POLÍTICA NACIONAL

Kakay: “Moro é um câncer para o sistema democrático”

Publicados

em


source
Kakay:
Reprodução

Kakay: “Moro é um câncer para o sistema democrático”

O advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, rebateu nesta sexta-feira (14) as recentes declarações do  ex-ministro e pré-candidato à Presidência, Sergio Moro (Podemos) – que acusou o grupo Prerrogativas de trabalhar pela “impunidade de corruptos” – e classificou o ex-juiz como “um câncer para o sistema democrático”.

“O Prerrogativas é um grupo apartidário, que se caracteriza pela defesa da Constituição Federal. Nós somos advogados, defensores públicos, estudantes, professores e ex-juizes. Um grupo plural. Nós, realmente, nos fortalecemos nos últimos tempos em cima, também, dos abusos – especialmente – deste juiz que instrumentalizou o poder Judiciário e coordenava um grupo de procuradores, de forma criminosa, para poder fazer um projeto político. Moro foi o principal eleitor do [presidente Jair] Bolsonaro quando prendeu, de forma ilegal e intencional, policitamente, o principal adversário da época que era o [ex-presidente] Lula. “, explicou Kakay.

O criminalista também acusou Sergio Moro de “desonrar o Judiciário” por negociar o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro “ainda com a toga nos ombros”.

“Talvez uma pessoa leiga não entenda a gravidade do que significa isso. É gravíssimo. A corrupção do sistema de justiça é um dos piores crimes que pode existir. As pessoas, infelizmente, que não tem formação jurídica, pensam que corrupção é apenas quando uma autoridade ou um homem público pede dinheiro. Quando você, ainda com a toga nos ombros, topa conversar e negociar o ministério da Justiça – que coordena todo o sistema de segurança, fortíssimo -, evidentemente você está sofrendo um processo gravíssimo de corrupção. O Moro é um câncer para o sistema democrático. Ele criminalizou a política de forma muitíssimo forte”, alega Castro.


“Ele é a incoerência em pessoa, é a própria fake news. Então para nós do Prerrogativas, sermos criticados por ele enquanto está começando a se lançar como pré-candidato à presidência da República, significa que nós estamos no lado correto. Nos estamos do lado que sempre estivemos, que é em defesa da Constituição. O que o Moro precisa entender, agora que ele está sem a toga e sem a sua caneta bandida que estava a serviço de um projeto pessoal, é que ele terá que se expor e combater as ideias. Ele não está acostumado, ele é um indigente intelectual. Ele não está acostumado a discutir ideias.”, finalizou o advogado.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Temer diz que Simone Tebet é ‘candidata para valer’

Publicados

em


source
Simone Tebet e ex-presidente Temer se encontram em São Paulo
Reprodução

Simone Tebet e ex-presidente Temer se encontram em São Paulo

O ex-presidente Michel Temer defendeu nesta quinta-feira a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) contra a polarização representada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT). Após receber a senadora em seu escritório em São Paulo, Temer afirmou que Tebet tem atributos para “pacificar” o país e que é “candidata para valer”.

A declaração de apoio do ex-presidente à senadora vem num momento em que a maior parte dos caciques estaduais do MDB estão divididos entre o apoio a Lula ou Bolsonaro.

Apesar das dificuldades internas na sigla, a pré-campanha de Tebet foi encampada pelo presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, que é muito próximo de Temer. O encontro com Temer foi uma espécie de pontapé inicial da pré-campanha da senadora em São Paulo que busca se tornar conhecida nacionalmente para tentar viabilizar seu nome.

— Hoje a senadora Simone Tebet, com a conversa que nós tivemos, é candidata pra valer, para levar adiante. A primeira coisa é o candidato a presidente pretender ser candidato a presidente. Ela tem essa disposição e portanto será candidata do partido — afirmou Temer, que ainda acrescentou: — Ela (Tebet) é uma pessoa centrada, que obedece à constituição, que sabe quais são os critérios constitucionais a serem obedecidos, especialmente aqueles que buscam a pacificação, a harmonia entre os poderes e a tranquilidade dos brasileiros.

Nos últimos dias, o ex-presidente ouviu apelos de figuras históricas do PSDB em defesa da candidatura da senadora. A voz mais enfática até agora foi o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), cujo grupo político foi derrotado nas prévias da sigla pelo governador João Doria, mas que ainda assim não veem viabilidade na candidatura do paulista ao Palácio do Planalto. Nos próximos dias, Tebet deve se encontrar com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, derrotado nas prévias tucanas.

Aliados de Doria, no entanto, avaliam Tebet poderia compor uma chapa com o governador, mas como vice. Doria já se encontrou com a senadora anteriormente e tem dito que gostaria de uma mulher para sua vice.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana