TRIBUNAL DE JUSTIÇA MT

Juvam de Rondonópolis participa de ação para revitalização de APP do córrego do Poço

Publicados

em


O Juizado Volante Ambiental de Rondonópolis participou da ação ambiental para revitalização da Área de Preservação Permanente (APP) do Córrego do Poço, localizada no entorno da Zona de Unidade de Conservação-ZUC, entre os bairros Vila Rica e João Moraes, no Município de Rondonópolis (a 212 km ao sul de Cuiabá).

A ação, que ocorreu na última semana de março, foi realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente-SEMMA, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Lourenço-CBHSL, Associação Rondonopolitana de Proteção Ambiental-ARPA e contou com a participação das equipes da SEGER e Cooperativa de Reciclagem – Nova Esperança.

Também foi realizado o plantio de 103 mudas nativas frutíferas, das espécies: amora, graviola, cumbaru, pitomba, mutamba, aricá, jacarandá, ipê, caju, ingá, acerola, pitanga, goiaba, jambo, angico, aroeira, aroeira-pimenta, pau-formiga, sibipiruna, araçá-boi, jaca, monjoleiro e pau-cigarra.

O projeto de recuperação e preservação da APP teve início no ano de 2018, com o cercamento da cabeceira da nascente, a montante do córrego do Poço. Toda a área cercada foi finalizada no dia 29 de março, perfazendo um total de 2.234 metros de cerca, abrangendo aproximadamente 120.119,96 m² de área protegida.

O Córrego do Poço percorre um total de 1.649,56m até desaguar no afluente do Córrego Queixada. Ambos córregos geram um volume importante de água para contribuição do Ribeirão Arareau, que deságua no Rio Vermelho, pertencente à bacia hidrográfica do Rio São Lourenço.

A APP abriga várias espécies de animais e aves silvestres, dos gêneros: Sapajus (macaco-prego) e Alouatta (macaco-bugio), Cariamidae (seriema) e Ara ararauna (arara-canindé) e Hydrochoerus hydrochaeris (capivara), Dasyprocta (Cutia) e Lonchophylla dekeyseri (morceguinho-do-cerrado).

A limpeza e coleta dos resíduos foram realizadas próximo ao canal do córrego abrangendo uma área de 361,37 metros, com recolhimento dos materiais recicláveis e não recicláveis. Foram recolhidos aproximadamente oito toneladas de resíduos. Entre os resíduos coletados identificou-se a presença de: restos de construção (tijolos, cerâmicas, telhas e gesso), móveis inservíveis (cama, sofá e colchões) eletroeletrônicos (televisores e maquinas de lavar), pneus, lixo domésticos e animais mortos. Todos os resíduos coletados na APP foram destinados corretamente para a reciclagem e ao descarte, com auxílio da SEGER e da Cooperativa de Reciclagem – Nova Esperança.

Para revitalização da APP foi realizada a roçada manual de 361,37 metros, eliminando espécies invasoras (leucenas, mamonas e capim navalha), as quais impedem a regeneração natural de plantas nativas da APP. Para adequação e preparação do terreno para receber o plantio de gramas e construção de calçadas, foram nivelados 191,69 metros do terreno.
 
Ao final dos trabalhos foram instaladas placas informativas na referida área, visando à conscientização e preservação ambiental, contendo informações acerca da APP, bem como a proibição do descarte irregular em áreas protegidas ambientalmente.
 
Com assessoria Juvam Rondonópolis
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 
 

Comentários Facebook
Propaganda

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MT

Judiciário e Policia Civil lançam ferramentas para quebrar o ciclo da violência doméstica

Publicados

em


O Poder Judiciário de Mato Grosso e a Polícia Civil lançaram mais duas ferramentas de proteção para a mulher que sofre violência doméstica e familiar em casa. Trata-se do aplicativo ‘SOS Mulher MT’ que permitirá às vítimas o acesso ao Botão do Pânico bem como o portal Medida Protetiva Online. As duas ferramentas são frutos de uma ação conjunta da Polícia Civil com o Poder Judiciário. A cerimônia de lançamento foi realizada de forma híbrida, ou seja, presencialmente na sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e também de forma virtual pelo canal oficial do TJ no YouTube.
 
A presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Póvoas, ressaltou no evento que foi testemunha do tempo em que a mulher vivia como alguém desprezível. Segundo ela, hoje foi a realização de um sonho acalentado durante muito tempo, algo para que as mulheres pudessem chegar o mais rápido possível ao poder repressor do Estado, que é a polícia, e também ao Judiciário. Que as mulheres mais humildes que não têm acesso à determinados mecanismos de socorro pudessem não ser mais mortas como ainda hoje acontece por esse país afora.”
 
Maria Helena explicou ainda que “em parceria com o Judiciário, o Governo de Estado e a Secretaria de Segurança Pública, desenvolveu esse botão do pânico que permitirá à mulher imediatamente a efetividade da medida protetiva. É um prazer muito grande poder dizer às mulheres, quebrem o ciclo. O que inibe o crime não é a quantidade de tempo da pena, mas a certeza da punição. Se o agressor tiver a certeza de que será punido, tem um motivo a mais para pensar duas vezes antes de cometer aquele crime. Doravante, Mato Grosso terá trato especial com as mulheres e devemos isso à parceria que fizemos com a Polícia Judiciária Civil, à Secretaria de Segurança Pública do Estado e ao Governo do Estado.”
 
O governador do Estado, Mauro Mendes, também estava presente no lançamento das ferramentas e pontuou que essa nova realidade imposta pela pandemia obriga os órgãos públicos a usar cada vez mais a tecnologia. “Essa exigência têm feito mudanças que trarão resultados positivos para a sociedade diante da lamentável perda que a pandemia nos trouxe. Essas duas importantes plataformas é uma demonstração inequívoca de que quando nos unimos e buscamos fazer algo diferenciado, nós conseguimos. É um ultraje ver tantas e tantas práticas violentas acontecendo não só em Mato Grosso, mas em todo o Brasil. A certeza da punição pode mudar o padrão de cultural, pois é lamentável que crimes como esse sejam ainda objeto de tamanho esforço como nós estamos empreendendo.”
 
O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, afirmou que o aplicativo e o site atenderão à sociedade mato-grossense de forma extremamente organizada e efetiva, trazendo às mulheres um benefício que avança a passos largos. “São produtos que há muito tempo não se tinha. Quando o Estado avança, o cidadão ganha. Temos uma cifra de pessoas que não se apresentam às delegacias por questões culturais, mas podemos ter a certeza daquelas que se apresentarem o Estado dará proteção. A todas as mulheres que tiverem conhecimento dessas ferramentas eu peço, divulguem. A ferramenta está posta.”
 
Por fim, o delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Dermeval Aravechia de Resende, apontou que esses dois sistemas diferenciados trarão às mulheres de Mato Grosso muita proteção. “Para se ter uma ideia, em Mato Grosso, 70% da mulheres nunca foram a uma delegacia antes de serem fatalmente vitimadas ou sequer registraram, nem virtualmente, qualquer ficha. Agora, mesmo trancadas em suas casas, envergonhadas, podendo agir com muita discrição, poderão, de forma praticamente oculta, buscar a solução e a responsabilização, fatalmente diminuindo o número de feminicídio em nosso Estado. Há muito tempo a Polícia Civil tentava esse produto e, ao firmar parceria efetivamente com o Judiciário, como se fosse a cereja do bolo, nos permitiu o norteamento final do desenvolvimento dos produtos.”
 
O aplicativo é gratuito e está disponível nas lojas PlayStore e AppStore nos telefones e tablets. Para acessar o site é só digitar na barra de navegação do site o endereço sosmulher.pjc.mt.gov.br. Tanto o aplicativo quanto o site terão ampla publicidade nos meios de comunicação para alcançar a todas as mulheres que precisam desses serviços.
 
Também participaram as desembargadoras Maria Aparecida Ribeiro, vice-presidente do TJMT e presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher (Cemulher); Maria Erotides Kneip, juízes e servidores. Ainda se fizeram presentes o deputado estadual Wilson Santos e a primeira-dama, Virgínia Mendes.
 
Tutorial – Saiba como solicitar a Medida Protetiva On-line e acionar o Botão do Pânico. Clique AQUI.
 
 
Leia e assista sobre o assunto nos links abaixo. Aqui, assista à cerimônia de lançamento das ferramentas. 
 
 
 
 
 
Keila Maressa/ Fotos: Alair Ribeiro
Coordenadoria de Comunicação do TJTM
 
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana