JUSTIÇA

Justiça Federal se reúne para discutir aplicação de inteligência artificial na 5ª Região

Publicado


.

Apresentar um sistema de inteligência artificial capaz de catalogar e classificar processos, decisões, sentenças e acórdãos com base em algoritmos de forma a gerar um grande banco de dados, facilitando a consulta processual. Este foi o objetivo da reunião realizada na última quinta-feira (10/9) entre o representantes do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) e o Centro de Inteligência da Justiça Federal em Pernambuco (JFPE).

Os servidores da Divisão de Sistemas da Subsecretaria de Tecnologia da Informação apresentaram a aplicação Julia, que consiste em um imenso banco de dados, com sistema de buscas, catalogação e classificação de processos com base em algoritmos, com capacidade de autoaprendizagem. A ferramenta serve para facilitar a consulta, que pode ser realizada por assunto, e o trabalho nas unidades integrantes do TRF5.

De acordo com o juiz federal coordenador do Centro de Inteligência da JFPE, Fernando Ximenes, a ferramenta já está em uso para processos em trâmite no âmbito TRF5 e em breve estará disponível para os processos da primeira instância. “O TRF5 tem prestado relevante auxílio às Seções Judiciárias no desenvolvimento de medidas para aperfeiçoar a prestação dos serviços judiciários em primeira instância, a exemplo do que ocorreu com as demandas relativas ao auxílio emergencial e com o represamentos das audiências rurais.”

A reunião contou com a participação da equipe de TI do TRF5, da juíza federal auxiliar da Presidência do TRF5, Joana Carolina Lins Pereira, do diretor do Foro da JFPE, juiz Frederico José Pinto de Azevedo, da juíza Polyana Brito e dos juízes componentes do Centro de Inteligência da JFPE, Fernando Ximenes, coordenador do Centro, Augusto Cesar de Carvalho Leal, Caio Diniz Fonseca, Daniela Zarzar, Danielli Rabêlo Leitão Rodrigues e Marcos Saraiva.

Fonte: JFPE/TRF5

Fonte: CNJ

Comentários Facebook
publicidade

JUSTIÇA

BA: Interessados têm até hoje (26/10) para inscrever processos na Semana da Conciliação

Publicado


Ainda dá tempo de priorizar a simplicidade, celeridade e a cultura de paz. Interessados em inscrever um processo judicial na XV Semana Nacional de Conciliação têm até segunda-feira (26/10) para manifestar o interesse. A ação será realizada no período de 30 de novembro a 4 de dezembro.

Clique aqui para inscrever processos

Tratando-se de grandes litigantes, o usuário pode realizar a inscrição em lote, basta fazer o cadastro previamente, conforme manual disponível na página da Semana. As inscrições estarão limitadas à pauta disponibilizada por cada serventia, de forma que se inscrever não garante a participação. Os processos inscritos serão avaliados por cada Vara correspondente e, então, serão encaminhadas mensagens de APROVADO ou REPROVADO para o e-mail indicado no cadastro.

Neste ano, pela primeira vez, a Semana Nacional da Conciliação será realizada na modalidade à distância, por recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), diante da possibilidade de proliferação do novo coronavírus quando existe aglomeração.Além de dar uma resposta mais célere para as partes, o ato de conciliar contribui para a diminuição da quantidade de processos no Judiciário e ainda promove a cultura de paz. No Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), as audiências ocorrerão por meio do aplicativo Lifesize.

A XV Semana Nacional da Conciliação traz o conceito “Conciliação: menos conflito, mais resultado”. A ação mostra como o método de solução de conflitos pode gerar acordos que priorizam as condições das partes, sem que elas passem por — ou reduzam — eventuais desgastes e custos de um processo judicial.

O lema da autocomposição é solucionar conflitos de forma consensual, seja na área de família, cível, consumidor ou até mesmo fazendária. Esse método é um sinônimo para audiência de conciliação e é um procedimento de resolução de conflitos, onde se busca uma solução que atenda ao interesse de todos.

Quem deseja resolver uma demanda ainda não ajuizada, também pode participar da Semana. Basta procurar uma unidade dos Centros Judiciários de Soluções Consensuais de Conflitos (Cejuscs) da cidade e manifestar o interesse em conciliar. Uma audiência de conciliação será marcada.

Endereços e telefones dos Cejuscs

Para esclarecimento de dúvidas, a parte também pode entrar em contato por meio do WhatsApp do Nupemec, no número (71) 999-791-295.

Desde o ano de 2006, o Poder Judiciário da Bahia participa da Semana Nacional de Conciliação, instituída pelo CNJ. No âmbito do Judiciário baiano, o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) é presidido pelo desembargador João Augusto Alves de Oliveira Pinto e coordenado pelo juiz Moacir Reis Fernandes Filho.

Fonte: TJBA

Fonte: CNJ

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana