artigos

Juntos pelas comunidades de Cuiabá

Publicado

Por Jucemar Ernesto

Existe um ditado popular que fala: “sozinho se vai mais rápido, mas juntos vamos mais longe”. Já o ouvi algumas vezes e ele nunca fez tanto sentido para mim como desde que assumi o desafio de ser presidente de bairro. Sou presidente do Doutor Fábio I, um bairro periférico de Cuiabá para o qual qualquer ajuda ou benfeitoria é muito bem-vinda e essencial para seus moradores. Assim, a atuação do Poder Público e dos políticos é essencial para que as demandas das mais de cinco mil famílias da região sejam atendidas.

Participar da política, portanto, é muito importante. Candidatei-me a presidente após a insistência de um grande líder do nosso bairro, o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Misael Galvão. Digo insistência porque Misael, realmente, me chamou inúmeras vezes para dizer que eu poderia fazer uma gestão que contemplasse a comunidade.

Filho do Doutor Fábio, Misael – que já foi o presidente do bairro – alçou voos mais altos e mesmo ainda morando e se envolvendo com os problemas do bairro, ele é bairrista, hoje, tem mais afazeres. Fiquei então como a missão de lutar e melhorar o bairro e desde então trabalhamos de mãos dadas. Dentre as nossas metas, uma das mais importantes foi a reforma e ampliação do Centro Comunitário do Doutor Fábio, que já iniciou. A última reforma que o local havia passado foi ainda na gestão de Misael como presidente do bairro, há uns bons anos atrás.

Desde 2015 na minha primeira eleição, lutamos juntos para que o nosso sonho e de tantos outros moradores passasse a ser realidade. Quem é ou já foi presidente de bairro sabe as dificuldades e que é necessário um bom trânsito nos órgãos e nas secretarias, além das muitas horas em salas de espera, para conseguir dar um passo para desenvolvermos nosso bairro.

Hoje, o Centro Comunitário finalmente conta com uma frente trabalhando para sua adequação e ampliação. Além da obra, que trará melhoria nas instalações elétrica e hidráulica, o local passará pela instalação de rede telefônica, pintura, reforma do teto, substituição de portas e janelas, colocação de piso, reconstrução do muro, restauração das calçadas, limpeza e jardinagem. Outro passo importante da nossa luta: conseguimos a regularização do terreno e sabemos que nada é do dia para noite.

A regularização nos dá segurança jurídica e aumenta nosso papel enquanto comunidade. O próximo passo é garantir, também, que tendo um CNPJ, todos nossos pedidos, solicitações e demandas aos Poderes Legislativo e Executivo tenham mais força de voz. Tudo isso, devemos às sugestões do vereador Misael Galvão, que continua sendo morador do Doutor Fábio e vive diariamente nossos desafios e vitórias.

A reforma e regularização, aliás, é uma conquista nossa. Mas não será comemorada apenas por nós. Toda a comunidade ganha. A partir da reforma do Centro Comunitário, a população poderá se reunir para momentos especiais e importantes em um local pensado para elas.

Chego ao meu segundo mandato como representante do Doutor Fábio I com a certeza de que é preciso muita união para que o bem de todos seja assegurado. Aprendi que este papel, aliás, não é solitário. É de toda nossa diretoria, nosso vice atuante.

Hoje posso dizer que com muita luta, reuniões, pedidos e ofícios o Dr. Fábio I está 100% asfaltado e concretizando calçadas e meios-fios, temos uma praça com academia ao ar-livre – algo inédito –, mas o grande centro de lazer com certeza será nosso Centro Comunitário. O lugar sempre foi um pedido da comunidade, não tendo lugar para uma festa de casamento, aniversário e até velar seu ente querido em algumas situações.

Volto a afirmar: sozinho eu poderia ir até mais rápido, mas com toda a comunidade temos ido muito mais longe. E essa distância percorrida tem valido a pena graças a pessoas como Misael e toda a equipe, que ao meu lado brigam pelo bem comum: o bairro Dr. Fábio I, o qual pretendemos deixar um grande legado.

Política a gente não faz com falsidade. Faz com responsabilidade e lealdade

 

Jucemar Ernesto é presidente do bairro Doutor Fábio

Comentários Facebook
publicidade

artigos

De malas prontas

Publicado

Por Francisney Liberato

A despeito das adversidades, precisamos estar preparados para os imprevistos e fortuitos da vida

É sempre importante organizar a mala, a fim de estar preparado para uma viagem, principalmente se for a lazer. Deixar as malas prontas, demanda tempo e atenção, entretanto, somente depois disso, você estará preparado para ir a qualquer lugar.

Imaginemos, de forma hipotética, que você fará uma viagem de carro com alguns amigos. Você, de maneira precavida, agiu com antecedência e deixou sua mala pronta, no dia anterior à viagem. Devido a um imprevisto, foi necessário sair de viagem uma hora antes do combinado, a fim de evitar problemas de trancamento de pista, como a sua mala já estava pronta, não houve nenhum transtorno para você.

Uma outra situação: os amigos lhe informaram que chegarão uma hora e meia depois do horário combinado, ainda assim você não terá nenhum impacto, pois a sua mala já está pronta. Outro cenário, os amigos lhe informaram que vão mudar a cidade destino da viagem, mesmo assim, você não sofrerá nenhum impacto, uma vez as suas malas estão prontas. Se os seus amigos avisarem que vão cancelar a viagem, será uma pena, contudo, a sua mala já está pronta, e você terá apenas o trabalho de desfazê-la.

Observe que, nos cenários hipotéticos, apesar do efeito “surpresa” e não programado, em nada lhe prejudicou, pois, independentemente da situação, as suas malas estavam prontas, devido a sua organização e preparo.

Estar de malas prontas significa estar preparado para qualquer cenário da vida, o que trará mais tranquilidade, paciência, organização e racionalidade para sair de alguma situação difícil, por exemplo.

Depois de tantas possibilidades, o que significa estar de “malas prontas”? Esse conceito traz a ideia de estar preparado para viver as mais diversas circunstâncias da vida, sejam elas boas ou ruins, porém, de maneira amenizada. Isso não significa que você deva esperar algo negativo de tudo, pelo contrário, alguém preparado, ou de “malas prontas”, é alguém que usa de toda sua sapiência para reverter, se necessário, um cenário não tão favorável, a ponto de não se deixar macular pelas circunstâncias negativas que, porventura, surgirem.

As malas prontas se traduzem em situações delicadas, em que se deve usar da emoção de forma inteligente, como o cenário em que há um ente querido à beira da morte. As malas prontas podem ser usadas para você que saiu de um relacionamento recente e deve manter o equilíbrio emocional para superar a ruptura. As malas prontas são aquelas situações em que você trabalha, mas devido a circunstâncias do mercado de trabalho, você é convidado pelo chefe a procurar outro emprego. As malas prontas significam o tempo que você se dedicou consideravelmente aos estudos, mas, mesmo assim, teve dificuldades com a disciplina e foi reprovado, como consequência, terá que repetir a matéria no próximo semestre.

É fácil estar de malas prontas? Eu creio que não. Não obstante, devemos estar preparados para quaisquer circunstâncias. Por mais difícil que possa parecer, essa ideia consiste em permitir o amortecimento dos dissabores da vida.

Não estar de malas prontas é dificultar o processo da cura emocional, pois o seu sofrimento e o impacto virão de maneira despreparada.

É sempre bom lembrar que não temos o controle sobre tudo o que acontece em nossa vida. Mesmo que sejamos pessoas boas, isso não nos exime de problemas. Espero que nada de ruim aconteça na sua vida, de todo modo, esteja preparado e arrume as suas malas.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso e Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT. Palestrante Nacional, Professor, Coach e Mentor. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Autor dos Livros:Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz” e “Singularidade”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana