cultura

João Ormond, Maurício Detoni e Ana Rafaela dedicam-se à trilha sonora do aniversário da capital mato-grossense

Publicados

em

Neste dia 8 de abril, quando Cuiabá completa 302 anos, três grandes talentos mato-grossenses se unem para presentear a cidade com uma bela produção audiovisual. O projeto “Por Todo Canto”, no qual João Ormond convida Maurício Detoni e Ana Rafaela, traz 16 canções, fruto de parcerias do “Violeiro do Pantanal” com diversos artistas, seja nas composições ou nas gravações, que ilustram o talento e a versatilidade do trio, cuja história musical está intimamente ligada à Cuiabá.

A produção estreia nesta quinta-feira (08.04), às 10h (horário de Mato Grosso), nos canais de YouTube dos artistas, tornando-se uma trilha sonora muito especial para a celebração de Cuiabá. Sem o regionalismo de costume, mas sem esquecer as raízes, Ormond apresenta um trabalho voltado para a música mundial – a World Music -, passeando pelo Reggae, Samba Reggae, Bossa Nova, Forró, Folk, Rock Rural e a música caipira.

Segundo Ormond, o audiovisual foi a forma encontrada para levar ao público um pouco do que seria o projeto original. “A ideia era realizar um show beneficente em Cuiabá, em que receberia Ana e Maurício. Com o agravamento da pandemia e das medidas de restrição, isso se tornou impraticável. Até mesmo uma live seria complicado de realizar”, frisa. Então optou-se por uma apresentação gravada, em clima intimista, onde os três alternam apresentações solo, em duos e trios.

O repertório tem como base o álbum independente “Por todo Canto”, lançado em 2019 e disponível nas plataformas de música. Todas as 10 faixas do disco estão presentes, somando-se a alguns clássicos e sucessos de Ormond, como “Eu Nasci Com Asas”, que lançou com Zé Geraldo, “Nunca é Tarde Para Brilhar”, gravada com Adriana Farias (do Barra da Saia), e Miosótis, registrada com Ana Rafaela, entre outras. Comparece também “Pra Terra”, de Maurício Detoni, uma declaração de amor a Cuiabá e Mato Grosso.

Belas canções, músicos talentosos e estilos diferentes de cantar tornam “Por Todo Canto” um trabalho único. “São artistas do mais alto quilate e eu me senti muito honrado de tê-los nesse projeto. Foi uma química bacana que rolou. Acredito que conseguimos produzir uma obra cativante e atemporal que agora apresentamos como um singelo presente à Cuiabá. Uma retribuição à cidade que tantas alegrias e oportunidades nos proporcionou e se tornou fator decisivo para alçarmos voos mais longínquos”, ressalta Ormond.

Os cantores Ana Rafaela e Maurício Detoni são cuiabanos e atualmente residem respectivamente, em São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Já João Ormond, natural de Alto Paraguai, despontou para a música na capital mato-grossense e hoje divide-se entre ela e Jundiaí (SP), onde fica seu estúdio/escritório. Quer dizer, são como embaixadores que revelam a qualidade musical e cosmopolita de Cuiabá para o restante do país.

A satisfação também é demonstrada pelos parceiros de projeto. Segundo Detoni foi uma oportunidade de manter o que já se tornou tradição. “É mais uma oportunidade para dar os parabéns a Cuiabá. Eu sempre presto alguma homenagem desde que saí da cidade há mais de 20 anos. Nesse show tenho a felicidade de ter uma canção minha chamada Pra Terra, que fiz em 1997. É uma honra, uma grande alegria que essa canção esteja aí sendo distribuída através de grandes amigos meus”, finaliza Maurício Detoni.

“É um alívio, um suspiro bom em meio a esse caos que estamos vivendo. Ver esse resultado tão lindo, com artistas da terra e a gente podendo fazer esse trabalho daqui de São Paulo, reunindo profissionais incríveis e queridos, para mim foi um grande presente”, enaltece Ana Rafaela. Para a cantora, foi muito bom poder comemorar o aniversário da Capital com um projeto que é histórico. “É isso, Cuiabá fazendo história em São Paulo e para o mundo. Está na internet, está no mundo. Tenho muito orgulho de fazer parte disso”, comemora.

“Nos preocupamos em apresentar uma produção muito bem feita. Com captação profissional de som e imagem. Gostamos muito do resultado. Gravamos o que queríamos gravar, do jeito que queríamos gravar. Superou todas as expectativas”, analisa Ormond, aproveitando para frisar que houve uma preocupação grande em relação à saúde de todos os envolvidos. “Gravamos em São Paulo mesmo, em uma chácara, dentro das normas de segurança, músicos com máscaras, distanciamento, lugar aberto”.

João Ormond destaca a equipe de produção e a participação de grandes músicos de apoio na gravação como Cássio Soares (bateria), Gabriel Nanni (baixo), Rafael Cabello, Rafael Virgulino (acordeon) e Rafael Amarante (violão/guitarra).

“Por Todo Canto” é um dos projetos contemplado no Edital MT Nascentes, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Serviço

Por todo Canto – João Ormond convida Maurício Detoni e Ana Rafaela

Data: 08 de abril de 2021 (quinta-feira)

Horário: 10h, horário de Mato Grosso

Local: Canal do Youtube de João Ormond, Ana Rafaela e Maurício Detoni

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

cultura

Ao se cadastrarem como microempreendedores individuais pelo CAE, artistas podem aproveitar os benefícios de ser MEI

Publicados

em

Profissionais do setor cultural como cantores e produtores musicais, assim como artesãos e artistas plásticos e cênicos podem se cadastrar como microempreendedores individuais e, com isso, obter várias facilidades na prática de suas atividades. Foi o que aconteceu com a cantora rondonopolitana Monisa Vilela, que procurou o Centro de Atendimento Empresarial (CAE) da Prefeitura de Rondonópolis em meados do ano passado, onde abriu sua microempresa individual (MEI).

Atuando no mercado artístico há sete anos, Monisa se dedica integralmente à música. Para realizar seu trabalho, seja por meio de lives ou, presencialmente, como costumava fazer antes da pandemia, por diversas vezes conta com o apoio de patrocinadores.

Ela comenta o motivo de ter optado por se formalizar: “Ao trabalhar com empresas que patrocinam minhas produções, elas costumam pedir nota fiscal e, tendo a MEI, posso fornecer a elas esse documento. Além disso, como sou cantora profissional, o registro como microempreendedora individual evidencia o profissionalismo da minha atuação e gera credibilidade”.

Jarmes Freitas, gerente do Departamento de Fomento às Micro e Pequenas Empresas e coordenador do CAE reitera o que a cantora diz. “A vantagem de se formalizar é que algumas empresas, ao contratarem um artista, pedem a nota fiscal, o que ele só pode disponibilizar se tiver a MEI”, pontua.

Mas as prerrogativas que o cadastro como microempreendedor individual gera não param por aí. Quem possui uma MEI tem acesso a benefícios previdenciários, pode contratar um funcionário e, ainda usufruir de ampla linha de crédito com bancos parceiros do CAE. Prova de como vale a pena é que, após se tornar microempreendedora individual, Monisa teve a oportunidade de produzir seu clipe e realizar várias lives durante a pandemia.

Quem quiser saber mais detalhes sobre o procedimento para formalização da MEI, basta ligar para o 9 9204-9398 do CAE.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana