POLÍTICA MT

Janaina foca maioria das emendas impositivas de 2021 em infraestrutura, educação e saúde

Publicados

em

Por Laura Petraglia

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) destinará em 2021 quase R$ 3 milhões (R$ 2.783.190,63) para os municípios investirem em obras de infraestrutura como pavimentação asfáltica, praças, centros multiuso, rodoviárias, entre outros, por meios de suas emendas parlamentares.

Ao todo serão R$ 7.166.381,25 em emendas para cada um dos 24 deputados, cuja metade do valor, deve obrigatoriamente ser destinado por cada parlamentar para Saúde, Educação, Esporte e Lazer e Cultura, e os outros 50% livres poderem ser alocados para Segurança Pública, Agricultura familiar e Infraestrutura, além das áreas obrigatórias.

Para a educação a parlamentar destinará R$ 1.791.595,3, desse total R$ 895.797,65 serão para reforma de escolas e R$ 895.797,65 aquisição de computadores, ar-condicionado  e mobiliários em geral para as escolas.

Para Saúde, o valor que a deputada destinará em emendas será R$ 1.159.965,75 para aquisição de equipamentos hospitalares como ultrassom e mamografia.  Para Esporte e Lazer a deputada destinará o montante de R$ 454.814,78 que deverão servir para a compra de kits esportivos, reforma de ginásio e eventos esportivos.

Para Cultura, o valor destinado será de R$ 454.814,78, para Segurança Pública a parlamentar destinará R$ 100 para aquisição de mobiliário para Polícia Civil e R$ 400 mil para Agricultura Familiar para aquisição de maquinários.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA MT

Lúdio Cabral faz representação a PGJ e Defensoria para reativar leitos de UTI do Hospital São Benedito

Publicados

em


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) fez uma representação ao procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, e ao defensor público-geral, Clodoaldo Gonçalves, na manhã desta sexta-feira (15), para que o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública Estadual acionem a Prefeitura de Cuiabá para reabrir os leitos desativados no Hospital São Benedito e assegurar o pleno funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), além da oferta de atendimento em neurocirurgia, traumato-ortopedia, e outras demandas do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Enquanto há leitos desativados no Hospital São Benedito, milhares de pessoas estão na fila em todo o estado de Mato Grosso aguardando vaga em UTI, esperando cirurgia ortopédica e neurocirurgia, eletivas e de urgência. Atualmente, o hospital tem 30 leitos de UTI desocupados, 80 leitos de enfermaria desocupados, quatro salas de cirurgia desativadas, além de serviços de alta complexidade em ortopedia e neurocirurgia desativados. Tem sentido toda essa estrutura parada sem utilização, com gente precisando?”, questionou Lúdio, que é médico sanitarista.

Com a pandemia, o Hospital São Benedito deixou de atender outras especialidades e passou a ser referência para tratamento de covid-19, em junho de 2020. Porém, com o avanço da vacinação, os casos da doença estão diminuindo em Mato Grosso e não há mais nenhum paciente internado com covid no Hospital São Benedito, conforme demonstra o painel epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do dia 11 de outubro de 2021. Lúdio Cabral anexou à representação fotos e vídeos que mostram a total desocupação dos leitos do Hospital São Benedito. Apesar disso, o recebimento de recursos federais e estaduais foram mantidos para custeio de média e alta complexidade hospitalar e UTI.

“Não faz sentido um hospital desse porte, com tantos leitos de UTI e enfermarias vazios, comprometendo vidas da população que sofre na longa fila da Central de Regulação, aguardando por cirurgias ortopédicas, neurológicas e cardiovasculares que foram represadas ao longo de toda a pandemia”, disse Lúdio. Na representação, Lúdio requereu ainda a otimização do espaço físico da unidade hospitalar para ampliar a oferta de leitos e de cirurgias.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana