BRASIL E MUNDO

“Já peguei 20 vezes este vírus”, declara Bolsonaro sobre Covid-19

Publicado

 

source
o presidente jair bolsonaro usa máscara preta
Ainda ontem, Bolsonaro afirmou que imprensa não precisa criar estado de pânico em população sobre vírus

Na noite da última terça-feira, 2, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na saída do Palácio da Alvorada que “talvez” tenha pegado o novo coronavírus “20 vezes” e “talvez” seja assintomático. Ele ainda se justificou sobre o uso dos termos “gripezinha” e “resfriadinho” em pronunciamento nacional . Na ocasião, o presidente não usava máscara.

A Advocacia-Geral da União (AGU) chegou a entregar três exame por meio de ação judicial. Todos eram negativos. No entanto, afirmações feitas na noite passada dão a entender que Bolsonaro pode ter contraído a Covid-19 .

“A garotada, quando pega, nem sente. Desceram o cacete em mim porque eu falei que o meu caso, o meu, meu particular, é gripezinha. Desceram o cacete em mim”, afirmou.

Bolsonaro comentou ainda que, mesmo que esteja enquadrado em grupos de vulnerabilidade, precisa estar “no meio do povo”.

“Agora, eu, apesar de estar no grupo de risco, eu sou o comandante da nação, tenho que estar no meio do povo. E ando no meio do povo. Eu já peguei 20 vezes este vírus, talvez, ou o vírus não quer papo comigo. É uma realidade. Vai pegar, vai contaminar muita gente”, afirmou.

Leia também: De gripezinha a “não é tudo isso”: vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus

“Parece que o time do Vasco tem um montão de cara com vírus lá. Vai pegar, e a grande maioria nem vai saber que pegou. Talvez o meu caso. Assintomático”, comparou o presidente.

Ainda ontem, o Brasil bateu mais uma vez recorde de mortes: foram 1,2 mil óbitos registrados em 24 horas, totalizando 31.199. País também alcançou a marca de 555.383 casos, sendo que mais de 28 mil foram registrados em um dia.

Bolsonaro chegou a falar a uma apoiadora, que pediu por mensagem de conforto para as famílias, que lamentava mortes, mas é “destino de todo mundo” .

“O pessoal sempre acha que eu estou ignorando. Lamento os mortos. Qualquer morto. Quem não perdeu familiar aí na vida? Mas, se tivesse dado atenção à questão do emprego, estaria diferente hoje em dia”, disse o presidente.

Leia também: Bolsonaro volta a criticar isolamento: “Não posso resolver tudo sozinho”

Bolsonaro também apontou que não tinha conhecimento de pessoas que morreram por falta de leitos em UTI ou por equipamentos, como ventiladores e respiradores.

“Então, o vírus é uma coisa que vai pegar em todo mundo. Não precisava ter, grande parte da imprensa, criado este estado de pânico junto à população”, disse.

Bolsonaro afirmou que visitará municípios brasilienses no próximo fim de semana, por helicóptero. Na próxima sexta-feira, 5, ele estará presente em inauguração do Hospital de Campanha de Águas Lindas, em Goiás, que está sob responsabilidade do Governo Federal. A entrega está atrasada.

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Promotoria do”governo de fato” acusa Evo de “terrorismo” e ordena sua prisão

Publicado


source


Evo na campanha de 2019
Reprodução/Twitter Evo Morales

Luis Arce (esq), ex-ministro da Economia de Evo Morales, é o candidato do MAS à presidência

Procuradoria-geral de fato da Bolívia nesta segunda-feira, 6 de julho, imputou formalmente ao presidente deposto desse país, Evo Morales Ayma, pelos crimes de “terrorismo” e “financiamento do terrorismo”, no âmbito do chamado “caso de áudio”

Na acusação, o presidente deposto é acusado de ter coordenado com o líder do plantador de coca Faustino Yucra, por meio de telefonema, bloqueio de alimentos e cerco das cidades durante os conflitos de novembro do ano passado.

“De acordo com as investigações, ficou evidenciado que o ex-chefe de Estado e o co-réu mantiveram a comunicação por telefone em novembro de 2019, da Cidade do México a El Torno-Santa Cruz”, diz o comunicado do Ministério Público.

Desde o final de novembro de 2019, as autoridades bolivianas transmitiram o suposto áudio de uma conversa entre Morales e Yucra, para protestar contra o governo do autoproclamada presidente interina, Jeanine Áñez.

A comissão de promotores explicou que, de acordo com o relatório de triangulação de chamadas para as linhas telefônicas de ambos os réus, realizado pelo Instituto de Pesquisa Científica Técnica da Universidade de Polícia (ITTCUP), Morales e Yucra haviam relatado em pelo menos duas outras ocasiões, entre 12 e 17 de novembro de 2019.

A autoproclamada presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, deverá emitir em breve um mandado de prisão contra o presidente deposto do país, Evo Morales se valendo  a análise do Corpo de Investigação Técnica do Ministério Público da Colômbia, que concluiu a existência de “Uma alta probabilidade de identificação da voz” de Morales, como escreve o relatório.

O áudio inclui frases como “irmão, não entre nas cidades com comida, vamos bloquear, eu realmente cerca”, que o ex-presidente supostamente pronuncia do México, onde foi o primeiro antes de viajar para Buenos Aires em dezembro passado.

O ex-presidente  Evo Morales Ayama enfrenta vários processos por diferentes acusações na Bolívia, após denúncias, entre outras, do próprio governo de fato, pelo qual o Ministério Público ativou no final de novembro uma “notificação azul” na Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) e, em seguida, 8 Janeiro ativou a ordem de execução internacional (vermelha). No entanto, nenhuma das notificações foi ativada.



Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana