BRASIL E MUNDO

Irã: possuímos cidades de mísseis subterrâneos ao longo do Golfo Pérsico e Omã

Publicado


source


Mísseis do Irã
Reprodução Twitter Hispantv

Mísseis do Irã


Dentro do embate geopolítico a  Força Naval do Corpo Revolucionário Islâmico do Irã (IRGC) revelou a existência de cidades subterrâneas de mísseis ao longo da costa sul.

Ali Reza Tangsiri, contra-almirante e comandante da força iraniana de elite, assumiu isso em uma entrevista publicada neste domingo pela agência de notícias local Tasnim.

“Temos cidades de mísseis flutuantes e subterrâneas e as mostraremos quando apropriado. (…) posso dizer com certeza que estamos presentes em todos os cantos do Golfo Pérsico e do Mar de Omã, em lugares que o inimigo nem imagina. “

Por sua vez,o contra-almirante  observou ainda que cada navio, desde o momento em que começa a entrar no Estreito de Ormuz até o final de sua jornada, é monitorado e está sob fogo direto e preciso da Força Naval do IRGC

“Estamos presentes em todo lugar no Golfo Pérsico e no Golfo de Omã e em […] lugares que eles nem imaginam. Nós somos o pesadelo deles”

Repetindo ainda, que toda a costa do país persa está armada e que todas as cidades subterrâneas do Exército e do IRGC estão distribuídas ao longo da costa sul, com várias funções defensivas. “A costa está totalmente armada e isso não é um lema”.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

Eleições EUA: Trump pode judicializar resultado da eleição caso Biden vença

Publicado


source
Donald Trump
Alex Brandon/Divulgação

Donald Trump está atrás nas pesquisas de intenção de votos.

Faltando três dias para a eleição presidencial norte-americana de 2020, Donald Trump aparece em desvantagem em relação a seu adversário, o democrata Joe Biden . Atrás nas pesquisas de intenção de votos, o republicano tenta uma mobilização de última hora para reverter a situação. Entretanto sua situação é complicada.

Para Leandro Consentino, cientista político e professor do Insper, existe a possibilidade de que Trump não aceite o resultado da votação e acabe levando o caso à Justiça. “Eu tenho um temor de que, se o Donald Trump perder, ele pode judicializar essa questão, inclusive tendo mais uma aliada na Suprema Corte”, explica Leandro, que continua:

“Isso seria péssimo. Isso não tem muitos precedentes. Não é uma coisa que eu espero, mas é uma coisa que eu temo que possa ocorrer numa configuração nova que a gente tá assistindo neste tipo de governos populistas”.

Grande comparecimento

Além de alertar para a possibilidade de judicialização das eleições , Leandro diz que acredita que haverá um grande comparecimento da população. “Isso já tá se verificando de forma antecipada e eu acho que isso tende a se intensificar à medida que chega perto do pleito”, afirma o cientista, que afirma que esse “talvez seja um dos mais altos comparecimentos que a gente já têm visto nos últimos tempos”.

Até o momento, já foram registrados mai sde 77,8 milhões de votos feitos de maneira antecipada pelos americanos. Os votos antecipados já representam mais da metade (56,6%) dos votos registrados no pleito de 2016. Dentre os votantes, estão os dois candidatos à presidência. 

O que está em jogo?

Além do cargo de presidente dos Estados Unidos , Leandro diz que está em jogo o futuro da configuração da política norte-americana, uma vez que o candidato eleito pode ter a minoria na Câmara. “O candidato eleito vai ser um presidente que vai conseguir a maioria no congresso ou se vai ser um presidente minoritário. Então, no caso tanto da vitória do Joe Biden quanto da vitória do Donald Trump , é importante saber se elas são acompanhadas pela vitória dos democratas e dos republicanos em uma casa ou nas duas.”, explica Leandro.

Vale lembrar que, hoje, a Câmara dos Representantes possui maioria democrata e o Senado dos Estados Unidos possuem maioria republicana.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana