TECNOLOGIA

Instagram vai ficar ainda mais parecido com o TikTok; confira

Publicados

em


source
Instagram vai ficar ainda mais parecido com o TikTok
Unsplash

Instagram vai ficar ainda mais parecido com o TikTok

Nesta quarta-feira (30), o chefe do Instagram , Adam Mosseri, anunciou os planos da rede social para começar a mostrar aos usuários vídeos recomendados em tela inteira em seus feeds.

“Também vamos experimentar como podemos abraçar o vídeo de forma mais ampla – tela inteira, imersivo, divertido, vídeo que prioriza os dispositivos móveis”, comentou Mosseri em um vídeo que diz que “você verá uma série de coisas neste espaço nos próximos meses”.

Além disso, Mosseri revelou que o Instagram tem planos de mostrar aos usuários vídeos em tela inteira em seus feeds, incluindo vídeos que recomenda aos usuários, como aqueles de contas que eles ainda não seguem. Sendo assim, os usuários começarão a ver os experimentos do Instagram com essas mudanças nos próximos meses, disse ele. “Não somos mais um aplicativo de compartilhamento de fotos ou um aplicativo de compartilhamento de fotos quadrado”, afirmou Mosseri.

Você viu?

Isso representa uma mudança drástica para o Instagram, que até agora era basicamente um aplicativo onde os usuários podem ver imagens em tamanho quadrado de seus amigos e contas que eles seguem. A mudança na apresentação do conteúdo alinhará o Instagram em uma competição mais direta com a chinesa TikTok , uma novata no mercado de aplicativos sociais.

Ademais, Mosseri destacou especificamente o TikTok , bem como o YouTube , que é propriedade do  Google , como concorrentes e as razões para essas mudanças: “Vamos ser honestos, há uma competição realmente séria no momento. O TikTok é enorme, o YouTube é ainda maior e há muitos outros iniciantes também”.

O Instagram já fez da competição com o TikTok uma prioridade ao lançar o Reels no ano passado . O Reels é um recurso de vídeo de formato curto que permite aos usuários do Instagram criar conteúdo com áudio sobreposto e efeitos de realidade aumentada, da mesma forma que já fazem na plataforma chinesa. “As pessoas procuram o Instagram para se divertir, há uma competição acirrada e há muito mais a fazer”, finalizou Mosseri. 

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Apple Store atualiza regras de pagamento; veja o que muda

Publicados

em


source
Acordo judicial permite que desenvolveres entrem em contato direto com o consumidor, mas não resolve disputa com Epic Game
Bruno Gall De Blasi

Acordo judicial permite que desenvolveres entrem em contato direto com o consumidor, mas não resolve disputa com Epic Game

A Apple atualizou as regras da App Store para permitir que os desenvolvedores entrem em contato direto com os usuários para pagamentos, trata-se de um acordo judicial com as empresas que questionavam o controle da gigante americana sobre a loja.

Na primeira semana de outubro, a Apple disse pretendia adiar a implementação das mudanças mais significativas no modelo de negócio da App Store desde o começo das atividades, em 2008. Isto porque, a revisão, no centro do debate sobre o funcionamento da big tech , pode custar à empresa bilhões de dólares anualmente.

Com as novas regras, os desenvolvedores agora podem contatar os consumidores diretamente sobre métodos de pagamento alternativos, contornando a comissão de 15% ou 30% da Apple.

Eles poderão pedir aos usuários informações básicas, como nomes e endereços de e-mail, “desde que essa solicitação seja opcional”, informou a fabricante do iPhone.

A Apple propôs as mudança, em agosto, em um acordo judicial com pequenos desenvolvedores de aplicativos.

Mas é improvável que a concessão satisfaça empresas como a Epic Games, desenvolvedora do “Fortnite”, com quem a Apple tem uma disputa de longa data sobre sua política de pagamento.

Leia Também

A Epic abriu um processo com o objetivo de quebrar o controle da Apple sobre a App Store, acusando a empresa de operar um monopólio em sua loja de bens e serviços digitais.

Em setembro, um juiz ordenou que a Apple afrouxasse o controle das opções de pagamento na App Store, mas concluiu que a Epic não poderia provar violações antitruste.

Ambas as partes interpuseram recursos.

Para a Epic e outros desenvolvedores, a capacidade de redirecionar os usuários para um método de pagamento fora do aplicativo não é suficiente – eles querem que os jogadores possam pagar diretamente sem sair do jogo.

A Apple também enfrenta investigações nos Estados Unidos e na Europa por alegações de abuso de posição dominante.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana