TECNOLOGIA

Instagram amplia filtro de conteúdo sensível; veja como ativar

Publicados

em

source
Instagram amplia recurso que filtra conteúdo sensível
Unsplash/Kate Torline

Instagram amplia recurso que filtra conteúdo sensível

O Instagram lançou nesta segunda-feira (6) uma atualização da ferramenta que controla conteúdos sensíveis. Agora, além de filtrar publicações sugeridas na aba Explorar, o recurso vai interferir também em conteúdos na busca, no Reels, em hashtags e em sugestões no próprio feed.

Os usuários receberão a atualização nas próximas semanas. De acordo com o Instagram, conteúdo sensível é aquele que não viola as regras, mas também não é recomendado pela plataforma, como violência, drogas farmacêuticas, fumo e conteúdos sexuais.

Com o novo recurso, usuários podem escolher se querem ver, ou não, conteúdos desse tipo. Quando a ferramenta foi lançada no ano passado – até então apenas na aba Explorar – ela gerou bastante polêmica.

Produtores de conteúdo reclamaram , na ocasião, que tiveram o alcance de suas publicações reduzido após o filtro ser lançado. Isso porque o algoritmo não definiria muito bem o que é conteúdo sensível, bloqueando também o acesso a publicações, por exemplo, de artistas que retratam a nudez ou de tatuadores que postam fotos com muita pele à mostra.

Como controlar conteúdo sensível no seu perfil

O Instagram disponibiliza três opções: ver qualquer tipo de conteúdo sensível, limitar um pouco ou limitar tudo. Por padrão, os usuários estão na categoria mediada, mas é possível escolher entre qualquer uma delas. Para isso:

  • Vá no menu de três pontos no seu perfil;
  • Toque em “Configurações”;
  • Vá em “Conta”;
  • Clique em “Controle de conteúdo sensível”.
  • Escolha uma das opções e clique em “Ok”.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Google Meet terá compartilhamento de Spotify e YouTube durante chamada

Publicados

em

Google Meet ganhará novos recursos
Tecnoblog

Google Meet ganhará novos recursos

O Google Meet ganhou muito destaque nos últimos anos, e vai receber alguns recursos extras para deixar suas reuniões mais legais. Com um novo recurso de compartilhamento ao vivo, dá para ouvir músicas no Spotify, ver vídeos no YouTube ou jogar com outros participantes da chamada. É bem parecido com o SharePlay, da Apple.

O recurso faz parte da fusão do Meet com o Duo, o app de videochamadas do Google (que não tem a mesma fama do irmão profissional).

Esse é um processo bem confuso, aliás: o app do Duo vai virar Meet e ganhar os recursos dele, enquanto o Meet vai ser renomeado para Meet Original e posteriormente descontinuado.

Jogos e streaming no Google Meet

Bagunça à parte, alguns novos recursos foram acrescentados. Um deles é este recurso de compartilhamento ao vivo. Ele ainda está em fase beta.

Durante uma chamada, basta tocar nos três pontos, escolher “Atividades” e selecionar uma das opções. Dá para iniciar uma sessão em grupo no Spotify, por exemplo, jogar Uno! Mobile ou Kahoot!, entre outras possibilidades.

SharePlay da Apple funciona com produtos diferentes

Compartilhar conteúdo de streaming em uma chamada não é inédito. É isso que o SharePlay da Apple faz.

Ele permite usar o FaceTime para compartilhar conteúdos de apps de streaming. Dentre as opções, estão a Apple TV+, o Disney+ e o HBO Max.

Spotify e YouTube não estão nessa lista, o que conta como um diferencial para o serviço do Google Meet.

O compartilhamento ao vivo teria sido bem interessante durante a fase mais crítica da pandemia de Covid-19, quando regras restritas de circulação estavam em vigor.

Mesmo assim, pode ser útil para empresas que adotaram o trabalho remoto ou para quem tem amigos espalhados pelo país ou pelo mundo.


Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana