BRASIL E MUNDO

Infecção de Trump por Covid-19 foi mais grave do que o divulgado

Publicados

em


source
Donald Trump
Victor Hugo Silva

Donald Trump

O estado de saúde do ex-presidente americano, Donald Trump , enquanto estava infectado com Covid-19 em outubro do ano passado, foi muito mais grave do que o divulgado publicamente na época.

Seus níveis de oxigênio no sangue estavam tão baixos que ele chegou a ter uma inflamação pulmonar associada à pneumonia causada pelo coronavírus, de acordo com quatro pessoas familiarizadas com sua condição.

Àquele ponto, seu prognóstico se tornou tão preocupante – antes de ser levado ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed – que as autoridades acreditaram que Trumo precisaria ser entubado .

Foi relatado anteriormente que Trump teve dificuldade para respirar e febre em 2 de outubro, o dia em que foi levado ao hospital, e os tipos de tratamento que recebeu indicavam que seu estado  era grave .

Mas os novos detalhes sobre sua condição e sobre o esforço dentro da Casa Branca para conseguir acesso especial a uma droga não aprovada para combater o vírus ajudam a dar corpo a um dos episódios mais terríveis da sua gestão.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Países em desenvolvimento pedem que ricos parem de estocar vacinas

Publicados

em


Líderes de países em desenvolvimento alertaram a Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta semana que o armazenamento de vacinas contra covid-19 por parte dos países ricos deixa a porta aberta para o surgimento de variantes do novo coronavírus no momento em que as infecções já aumentam em muitos lugares.

As Filipinas avisaram sobre uma “seca (de vacinas) criada pelo homem” em países pobres, o Peru disse que a solidariedade internacional fracassou e Gana lamentou o nacionalismo da vacina.

Já o chefe da ONU descreveu a distribuição desigual de vacinas contra covid-19 como uma “obscenidade”.

“Países ricos armazenam vacinas que salvam vidas, enquanto nações pobres esperam ninharias”, disse o presidente filipino, Rodrigo Duterte, na terça-feira.

Cerca de 35% das pessoas que receberam ao menos uma dose de vacina contra o novo coronavírus são de países de alta renda, e ao menos 28% são da Europa e da América do Norte, segundo dados da Reuters coletados em países que divulgam esses números.

Enquanto isso, as taxas de vacinação em alguns países, como o Haiti e a República Democrática do Congo, são de menos de 1%, mostrou o serviço de monitoramento da Reuters.

O continente africano é a maior vítima do nacionalismo da vacina, disse o presidente ganês, Nana Akufo-Addo, nesta quarta-feira. Cerca de 900 milhões de africanos ainda necessitam de vacinas para atingir o patamar de 70% alcançado em outras partes do mundo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana