cultura

Homenagem à professora Marília Beatriz Integra programação do Cine Teatro Cuiabá

Publicado

Professora Marília Beatriz

De 13 a 19 de julho, dentre outras atrações culturais, a programação online do Cine Teatro Cuiabá homenageia a professora Marília Beatriz, incentiva a solidariedade e a luta contra a gordofobia. Confira quais são as opções que o equipamento cultural  da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) oferece para o público de casa nesta semana.

Para começar, nesta segunda-feira (13.07) a jornalista Helô Godoi entrevista o ator e publicitário Eduardo Butakka na live Cine Teatro Convida. Eduardo falará sobre sua trajetória artística e seus cases de sucesso, como Penélope e a professora Geisa. A transmissão acontece às 19h30 pelo instagram.

Na terça-feira (14.07), a Temporada de Filmes traz uma seleção de curtas-metragens do cineasta Severino Neto e Rafael de Carvalho. Com 14 minutos de duração, o curta 3,60 mostra várias vidas ligadas a partir de  um troco recebido na roleta de um ônibus. No documentário Composto, os cineastas mostram um dia na vida de várias pessoas em um lixão. Já o filme Juba traz a história e a difícil decisão de uma jovem que ganha dinheiro fazendo malabares nas ruas de Cuiabá.

Na quarta-feira (15.07), a live “Mulheres Brasileiras” com Jeff Rosa oferece um repertório de músicas compostas e cantadas por mulheres. Fascinação, Trem Bala, Estranha Loucura, Bem que se quis e Feira de Mangaio são algumas das canções cantadas e compostas por mulheres do Brasil e que fazem parte da apresentação.

A Live do Totó está na agenda de quinta-feira (16.07). Totó Bodega conta seus causos e piadas com muita música na live solidária em prol do Hospital de Câncer  de Mato Grosso.

Na sexta-feira (17.07), o equipamento cultural da Secel fará uma bela homenagem à professora e escritora Marília Beatriz de Figueiredo Leite, que faleceu no dia 3 de julho vítima da Covid-19. Uma das fundadoras da Universidade Federal de Mato Grosso, Marília ocupava a cadeira nº 2 da Academia Mato-grossense de Letras,  assim como seu pai, Gervásio Leite. Dentre os livros publicados estão as obras literárias O mágico e o olho que vê e Viver de Véspera.

O curta “Plus Size – Can be Diva” do coletivo MT Queer poderá ser conferido no sábado (18.07). Protagonizado pelo artista Hend Santana, o filme traz à tona a gordofobia existente na sociedade, com um recorte na família e concurso de beleza. O drama conta a história de Guilherme, jovem que vive com a mãe e luta para ser aceito como ele é, mas para isso, precisa primeiro se aceitar.

E no domingo (19.07), a agenda semanal é finalizada com o espetáculo Desafio do Emoji da cia Caixa de Brinquedos. Com brincadeiras e adivinhações de bandas, filmes e séries de TV, a banda infanto-juvenil revela informações sobre emojis de maneira divertida.

A programação ocorre sempre às 19h30 nas plataformas digitais do Cine Teatro Cuiabá. A entrevista ao vivo na segunda-feira é transmitida pelo instagram @cineteatrocba e a Temporada de Filmes pelo [email protected] Já  as atrações de quarta a domingo são transmitidas pelo canal de YouTube Cine Teatro Cuiabá.

Serviço

O Cine Teatro Cuiabá é administrado, via contrato de gestão, pela Associação Cultural Cena Onze. Mais informações sobre a programação pelos emails [email protected] e [email protected] Para artistas interessados em participar da programação, o contato é (65) 99946.1268.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

cultura

Mais de 40 filmes de terror nacionais são exibidos em mostra online

Publicado

Uma mostra de cinema promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) vai exibir 44 filmes de terror brasileiros contemporâneos a partir desta quarta-feira (28) pela internet. A mostra MacaBRo – Horror Brasileiro Contemporâneo apresentará ao público longas e curtas realizados por cineastas nacionais nos últimos cinco anos.

Devido à pandemia de covid-19, a mostra será feita de forma online, até o dia 23, e os filmes serão exibidos gratuitamente na plataforma Darkflix. Além dos filmes serão realizadas palestras, debates e cursos também virtuais.

Os longa-metragens ficarão disponíveis por 24 horas, com um limite de visualizações (saindo do ar assim que atingir esse limite). Já os curtas ficarão no ar por uma semana.

Entre os longas que serão exibidos na mostra estão Morto Não Fala, de Dennison Ramalho, O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida, Sem Seu Sangue, de Alice Furtado (que estreou no Festival de Cannes), Quando Eu Era Vivo, de Marco Dutra, Terminal Praia Grande, de Mavi Simão, O Clube dos Canibais, de Guto Parente, Condado Macabro, de André de Campos Mello e Marcos DeBrito, e Mal Nosso, de Samuel Galli.

Os dois últimos longas de Rodrigo Aragão, O Cemitério das Almas Perdidas e A Mata Negra, também estão na programação da mostra, que ainda contará com debates com o diretor.

“Percebi que as pessoas não conhecem mesmo, quase sempre nunca ouviram falar que existia horror sendo feito no cinema brasileiro contemporâneo. Eles até estão disponíveis em plataformas digitais, em canais a cabo, mas você tem que procurar um a um, assinar esses serviços ou ter o canal disponível na sua TV a cabo. Com essa mostra, disponibilizando online, gratuitamente, a gente acredita que muita gente vai preencher essa lacuna de não poder conhecer o cinema de horror brasileiro”, disse Carlos Primati, que faz a curadoria da mostra junto com Breno Lira Gomes.

A mostra também homenageará José Mojica Marins, considerado o pai do cinema nacional de horror e criador do personagem Zé do Caixão, que faleceu no início deste ano. Serão exibidos os curtas Saci, dirigido por ele, e Lasanha Assassina, animação que tem a dublagem de Zé do Caixão.

Confira a programação:

Quarta-feira (28)

18h – O Hóspede (curta-metragem)

19h – Live com os diretores Ramon Porto Mota e Ian Abé da produtora homenageada Vermelho Profundo

20h – A Noite Amarela (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

29 de outubro, quinta-feira

16h – Cova Aberta (curta-metragem)

18h – O Nó do Diabo – Episódio 1

20h – Canto dos Ossos

Sexta-feira (30) 

18h – O Nó do Diabo – Episódio 2

19h – Live com Mariah Benaglia e Jhésus Tribuzi da produtora Vermelho Profundo

20h – Os Mortos (curta-metragem)

Sábado (31) 

15h – O Nó do Diabo – Episódio 3

16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 1

18h – O Desejo do Morto (curta-metragem)

19h – Debate: O Terror e o Cinema Brasileiro, com a cineasta Gabriela Amaral Almeida, o cineasta Rodrigo Aragão, a crítica de cinema Flávia Guerra. Mediação do curador Carlos Primati.

20h – A Mata Negra

Domingo (1°/11) 

16h – O Nó do Diabo – Episódio 4

18h – Mais Denso que o Sangue (curta-metragem)

20h – Não tão Longe (curta-metragem)

Segunda-feira (2/11)

16h – O Nó do Diabo – Episódio 5

18h – Sem seu Sangue (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

19h – Live com o curador Carlos Primati e a diretora de Sem seu Sangue Alice Furtado

20h – As Núpcias de Drácula

Terça-feira (3/11) 

18h – A Noite Amarela (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

20h – Os Jovens Baumann (Acessível: Legenda descritiva e interpretação em Libras)

Quarta-feira (4/11) 

18h – Christabel

19h – Live com a pesquisadora Laura Loguercio Cánepa e a diretora homenageada Gabriela Amaral Almeida

20h – O Animal Cordial

Quinta-feira (5/11)

18h – Uma Primavera (curta-metragem)

20h – #ninfabebê

Sexta-feira (6/11) 

18h – Estátua! (curta-metragem)

19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e o ator de “Quando eu era vivo” Antonio Fagundes

20h – Quando eu era Vivo

Sábado (7/11) 

14h – O Segredo dos Diamantes

15h – A Mão que Afaga (curta-metragem)

16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 2

18h – O Caseiro

19h – Palestra com a cineasta Gabriela Amaral Almeida com o tema Escrevendo histórias de terror para o cinema

20h – A sombra do pai

Domingo (8/11) 

16h – O Animal Cordial

18h – O Clube dos Canibais

20h – Condado macabro

Segunda-feira (9/11) 

18h – Quando eu era vivo

19h – Live com o curador Carlos Primati e o diretor de Quando eu era vivo e montador dos curtas da homenageada, Marco Dutra

20h – Terminal Praia Grande

Terça-feira (10/11) 

18h – A sombra do pai

20h – Terra e luz

Quarta-feira (11/11)

18h – A capital dos mortos 2: Mundo morto

20h – Nocturnu (curta-metragem)

21h30 – Live com o crítico Marcelo Miranda e o cineasta homenageado Dennison Ramalho

Quinta-feira (12/11) 

16h – Canto dos ossos

18h – Amor só de mãe (curta-metragem)

20h – Quando o galo cantar pela terceira vez renegarás tua mãe

Sexta-feira (13/11) 

18h – O diabo mora aqui

19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e a atriz de Morto não fala Bianca Comparato

20h – Morto não fala

Sábado (14/11)

16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 3

18h – As núpcias de Drácula

19h – Debate: A atuação no cinema de terror, com a atriz Luciana Paes, a crítica de cinema Cecília Barroso. Mediação do curador Breno Lira Gomes.

20h – Christabel

Domingo (15/11)

16h – Ninjas (curta-metragem)

18h – Condado macabro

20h – Mal nosso

Segunda-feira (16/11)

16h – A casa de Cecília

18h – O caseiro

19h – Live com o curador Breno Lira Gomes e a atriz e produtora de Através da sombra Virginia Cavendish

20h – Através da sombra

Terça-feira (17/11)

16h – Morto não fala

18h – Terra e luz

20h – A capital dos mortos 2: Mundo morto

Quarta-feira (18/11)

18h – O clube dos canibais

20h – O saci (curta-metragem)

Quinta-feira (19/11)

16h – A lasanha assassina (curta-metragem)

18h – #ninfabebê

20h – Mal nosso

Sexta-feira (20/11)

18h – O segredo de Davi (Acessível: Legenda descritiva)

20h – Tirarei as medidas do seu caixão (curta-metragem)

Sábado (21/11)

14h – O segredo dos diamantes

16h – Curso com o curador Carlos Primati – Módulo 4

18h – Os jovens Baumann

19h – Palestra com a pesquisadora e crítica de cinema Beatriz Saldanha com o tema Diretoras e o terror

20h – A casa de Cecília

Domingo (22/11)

16h – Através da sombra

18h – Coração das trevas (Coffin Joe’s Heart of Darkness – curta-metragem)

20h – Quando o galo cantar pela terceira vez renegarás tua mãe

Segunda-feira (23/11) 

18h – O cemitério das almas perdidas

19h – Live com o curador Carlos Primati e o diretor de O cemitério das almas perdidas e A mata negra, Rodrigo Aragão

20h – A mata negra

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana