MINISTÉRIO PÚBLICO MT

Homem que atropelou vítima e fugiu com corpo preso ao carro é denunciado pelo MP

Publicados

em

 

Acusado de atropelar e empreender fuga em uma das avenidas de Cuiabá com o corpo da vítima preso à caçamba da caminhonete, José Eduardo de Oliveira foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso por homicídio consumado, com a qualificadora meio cruel. Consta na denúncia, oferecida pela 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Cuiabá, que o acusado estava embriagado e dirigia na contramão. 

“Ao dirigir seu veículo embriagado, na contramão de direção, resta evidente que além de sua indiferença ao resultado, José Eduardo de Oliveira assumiu de forma livre e consciente o risco de produzir a morte de Fábio Pereira de Andrade. O crime foi cometido com emprego de meio cruel, em razão do denunciado ter se evadido do local do delito com a vítima na carroceria da caminhonete por aproximadamente 49 Km, causando-lhe sofrimento intenso e desnecessário”, diz a denúncia.

Conforme apurado no inquérito policial, o crime ocorreu no dia 06 de fevereiro por volta das 21h45, na Avenida Dr. Meireles. O acusado dirigia uma caminhonete S10, pela contramão de direção, momento em que colidiu com a motocicleta, marca Yamaha/Factor, dando causa à morte da vítima Fábio Pereira de Andrade.

Segundo a investigação, a vítima trafegava regularmente pela Avenida Dr. Meireles sentido rotatória da Avenida das Torres – Bairro Tijucal, quando foi colhido pelo veículo conduzido pelo denunciado, que se deslocava na contramão. Em decorrência do impacto a vítima foi arremessada e o seu corpo ficou preso no suporte de carga fixada na caçamba da caminhonete. “Mesmo alertado por populares que estavam nas proximidades a respeito do ocorrido e de que o corpo de Fábio Pereira de Andrade estava na carroceria, o denunciado empreendeu fuga em alta velocidade”, sustenta o MPMT.

Acrescenta ainda que na tentativa de fazer com que o denunciado parasse e prestasse socorro à vítima, testemunhas mantiveram contato com a Polícia Militar e passaram a persegui-lo. “Durante a perseguição, o denunciado, para despistar as testemunhas e assegurar a impunidade do crime, acelerou ainda mais o veículo, pegou atalhos e vias não pavimentadas. Depreende-se do caderno informativo que o denunciado chegou a passar em frente da UPA – Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Pascoal Ramos, contudo, não parou para socorrer a vítima, continuando a fuga, que se estendeu por aproximadamente 49 Km, até a chegada dos policiais militares”, relatou a Promotoria de Justiça.

Na oportunidade, os militares constataram que o denunciado estava visivelmente sob efeito de bebida alcoólica, apresentando fala desconexa, forte odor etílico, olhos avermelhados e cambaleando.

Fonte:

Comentários Facebook
Propaganda

MINISTÉRIO PÚBLICO MT

MP requisita perícia em leitos clínicos e de UTI no Hospital Santa Rita

Publicados

em


A 1ª Promotoria de Justiça Cível de Alta Floresta (a 803km de Cuiabá) requisitou à Secretaria Municipal de Saúde e ao Escritório Regional de Saúde a realização de perícia no Hospital e Maternidade Santa Rita, envolvendo todos os leitos clínicos e de unidade de terapia intensiva (UTI) para tratamento da Covid-19, conveniados ou não ao Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme o promotor de Justiça Luciano Martins da Silva, a finalidade é investigar eventual falta de equipamentos, falta ou racionamento de medicamentos ou insumos, inclusive oxigênio, bem como irregularidade na composição das equipes técnicas.     

A vistoria está agendada para esta quinta-feira (15). O membro do Ministério Público reforçou a necessidade de que ela contemple também os leitos particulares, uma vez que, por ocasião da última vistoria realizada na unidade, um dos médicos da UTI Covid relatou que aparelhos dos leitos particulares foram temporariamente deslocados para os leitos conveniados ao SUS, a fim de ocultar a falta de equipamentos na ala pública. O prazo é de 10 dias para encaminhamento de relatório ao MPMT.    

A Promotoria instaurou notícia de fato após a visita técnica conjunta realizada em março deste ano no hospital. Na época, o foco foi verificar equipe, medicamentos, insumos e equipamentos disponíveis na terceira UTI Adulto Covid-19, com cinco leitos para atendimento ao SUS. Isso porque o hospital já possui outras duas alas para tratamento exclusivo de pacientes infectados pelo Novo Coronavírus, cada uma com 10 leitos. A terceira está sendo preparada para também dispor de 10 leitos. Contudo, atualmente possui cinco leitos equipados, totalizando 25.  

“No final da vistoria, constatou-se que o Hospital e Maternidade Santa Rita não possuía a quantidade suficiente de respiradores para os 25 leitos existentes, entretanto, foi informada a aquisição de 7 novos respiradores, que chegariam até 17/03/2021, o que supriria a necessidade. Além disso, não foi possível verificar a quantidade exata de profissionais da assistência, bem como, constatou-se a necessidade de organização e padronização de kits e carrinhos para emergência. Por fim, verificou-se a falta de insumos”, observou o promotor de Justiça sobre a inspeção realizada em março.   
 

Fonte:

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana