BRASIL E MUNDO

Homem passa por procedimento após prender porca no pênis

Publicados

em

 

source
Homem precisa ir ao hospital para remover porca do pênis
Homem precisa ir ao hospital para remover porca do pênis

 

Um homem de 24 anos precisou ir ao médico para cortar uma porca de aço que deixou presa no pênis, no Vietnã. O paciente foi a um hospital na cidade de Ho Chi Minh, onde relatou aos médicos que o objeto estava preso no órgão já havia 10 horas.

Aos profissionais, o homem admitiu ter colocado a porca de apenas 2 centímetros de espessura para tentar se satisfazer durante a masturbação e disse que o pênis dele estava dormente e que não conseguia urinar.

Segundo o Daily Mail, o órgão estava inchado e eles precisaram usar uma broca dentária para remover a porca, já que, devido ao tamanho do objeto, não era possível removê-lo manualmente com a ajuda de um lubrificante. Para realizar o procedimento, os profissionais deram analgésicos, antibióticos e sedativos ao homem.

Os médicos disseram que era “impossível” cortar a porca usando um alicate, porque não havia espaço entre o objeto e a pele do pênis do homem.

Depois de consultar colegas da clínica odontológica do hospital, os médicos decidiram usar uma furadeira elétrica portátil — que geralmente é usada para fazer furos para obturações e remover placa dentária, mas também é usada para remover anéis que ficam presos nos dedos. Dessa forma, eles finalmente removeram o anel após um procedimento de 45 minutos.

Um mês depois, após uma consulta de rotina, os médicos afirmaram que o pênis do homem havia voltado ao normal.

Os médicos alertaram que, em casos como esses, a ida ao hospital deve ser “urgente”, pois o estrangulamento do órgão pode causar lesões nos vasos sanguíneos, que transportam sangue entre os órgãos e o coração.

Nos casos em que o pênis é estrangulado por mais de 30 minutos, também há risco de sepse, gangrena e fístula uretrocutânea, que é uma abertura indesejada na virilha por onde a urina pode vazar. Nos casos mais graves, pode ocorrer até mesmo a amputação do pênis.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Aplicativo já permite realizar compras públicas de forma 100% digital

Publicados

em

Acesso fácil e eficiente para que os empreendedores participem das compras públicas do Governo Federal por meio de tablet e celular, com todo o processo 100% digital na modalidade dispensa de licitação. É o que traz o aplicativo Compras.gov.br. A ferramenta totalmente digital torna o processo mais ágil e prático e é mais um passo da desburocratização e transformação digital do Governo Federal.

O Compras.gov.br foi desenvolvido pelo Ministério da Economia em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e passou por atualização. Em maio deste ano, a funcionalidade de apresentação de propostas foi implementada no aplicativo Compras.gov.br.

“A nova versão do aplicativo Compras.gov.br permite que o processo de compra na modalidade dispensa de licitação seja feito de forma 100% digital, em dispositivos móveis. Isso faz com que empresas pequenas e mesmo pessoas físicas possam atuar como fornecedores do Governo de forma mais facilitada. Isso aumenta a competitividade e diminui o custo de aquisição do Governo Federal, gerando economia para os cofres públicos”, disse o Secretário de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Castelliano.

Na última semana, o sistema registrou os primeiros vencedores que realizaram o processo de compra pública 100% no aplicativo. De acordo com o Ministério da Economia, a partir do segundo semestre deste ano, o fornecedor poderá participar também da etapa de lances para dispensa eletrônica.

O Compras.gov.br aproxima empreendedores e empresas de todos os portes do mercado das compras públicas que, em 2021, movimentou cerca de R$ 150 bilhões. É possível receber diariamente as oportunidades de licitações disponíveis. Após o cadastro, o licitante recebe as notificações do certame que está participando, como avisos, esclarecimentos e os eventos do processo, como homologação de item e convocação.

A empresária Tatiane Reis é proprietária de um bar e mercearia em Ribeirão Pires, interior de São Paulo. Por 30 anos, o pai dela esteve à frente do negócio e há 3 anos passou o bastão para Tatiane que segue com o empreendimento com a ajuda da filha e do marido. A família resolveu inovar para dar novo fôlego ao negócio.

“Resolvemos inovar e encontramos o ramo de licitações públicas. Foi algo prático, cadastramos nossa empresa e, com um friozinho na barriga, fomos participar da primeira dispensa eletrônica e fomos campeões. Foi algo que nos destravou para esse ramo e agora estamos participando de outras dispensas. Vamos estudar, buscar conhecimento, nosso sonho e desejo é participar de outros pregões e licitações maiores”, contou Tatiane Reis. 

Como participar

Os interessados em vender para a administração pública precisam de somente três passos para se credenciar no sistema de compras do Governo Federal: fazer o download do aplicativo que está disponível para Android e IOS, entrar com o login utilizando as credenciais do gov.br e inserir o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ou Cadastro de Pessoa Física (CPF). Uma vez credenciado, já é possível participar.

[LINK Compras.gov.br: https://www.gov.br/compras/pt-br/sistemas/conheca-o-compras/aplicativo-compras]

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana