POLÍCIA

Homem investigado por homicídio ocorrido no bairro São Matheus tem prisão cumprida

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) cumpriu nesta sexta-feira (26) a prisão temporária de um homem de 29 anos investigado por um homicídio ocorrido em julho do ano passado, em Várzea Grande. Ele se apresentou na delegacia, onde foi cumprida a ordem judicial.

No inquérito instaurado pelo delegado Caio Fernando Albuquerque para apurar o homicídio de Fernando Ferreira Cavalcante, 33 anos, foram apuradas evidências que apontam para o investigado, cuja prisão foi representada à Justiça e deferida pela 1ª Vara Criminal de Várzea Grande.

A vítima foi encontrada já sem vida, na madrugada do dia 12 de julho do ano passado, no quintal de uma casa no bairro São Matheus. O corpo apresentava diversos ferimentos no rosto, em tese, provocados por pedras que foram localizadas próximas à vítima.

Investigação 

Em diligências, a equipe da DHPP apurou que momento antes ao homicídio, Fernando teve uma discussão banal com o investigado, que foi interrompida por uma testemunha. A testemunha informou à Polícia Civil que após Fernando beber, ele o chamou para ir embora, mas ele ficou dormindo na área da casa de um conhecido e disse que ficaria ali mesmo, porque estava alcoolizado e ia dormir.

Depois, a testemunha se dirigiu a outra casa na vizinhança e mais tarde foi informada de que a vítima foi encontrada morta no quintal da residência onde havia ficado dormindo.

A equipe da DHPP apurou ainda que o investigado pelo homicídio foi visto correndo da casa onde a vítima foi encontrada morta e depois não foi mais encontrado no bairro.

Informações coletadas pela Polícia Civil apuraram ainda que na semana em que ocorreu o crime, vítima e investigado tiveram outra discussão, que evoluiu para uma tentativa contra a vida de Fernando, com emprego de uma faca grande cozinha, seguida de ameaças.

Diante das evidências, exames periciais e oitivas de testemunhas, o delegado Caio Albuquerque representou pela prisão do investigado, a fim de angariar outras informações fundamentais ao esclarecimento do homicídio qualificado, que foi cometido por motivo fútil, sem possibilidade de defesa da vítima. 

Exame de necropsia apontou que a vítima, além de ter o rosto desfigurado em função das pedradas sofridas, também sofreu asfixia decorrente do trauma facial, o que causou sofrimento respiratório, o que caracteriza morte por meio cruel.  

Após o cumprimento da prisão, o investigado foi encaminhado para audiência de custódia no Fórum da Capital.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Rapaz que desapareceu no interior de MT é localizado no interior paulista

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A equipe do Núcleo de Pessoas Desaparecidas (NPD)da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá localizou nesta quinta-feira (15) Leandro Gouveia Prates, 37 anos. Ele está na cidade de Avaré, interior de São Paulo, e foi levado até à delegacia da cidade para prestar informações, após a Polícia Civil de Mato Grosso comunicar a unidade paulista.

Conforme informações repassadas pela família, ele saiu de Nova Olímpia, no interior de Mato Grosso e disse que viria até Cuiabá realizar uma entrevista de trabalho em uma empresa de telecomunicações. Familiares não tiveram mais contato com Leandro desde que ele pegou um ônibus na rodoviária de Nova Olímpia, no dia 06 de abril.  A família então procurou a Polícia Civil e registrou um boletim pelo desaparecimento do rapaz, que não fez mais contato e estava com o celular desligado. 

Com informações passadas pela família, a equipe do NPD rastreou dados que indicavam que o rapaz teria ido para o estado de São Paulo. Uma irmã de Leandro acessou uma rede social dele e conseguiu o histórico de localização, que foi informado à Polícia Civil.

De acordo com o investigador Rafael Mello, a equipe do núcleo checou os itinerários de ônibus que Leandro poderia ter feito e dificuldade foi maior para localizá-lo porque o rapaz tomou diversas conexões de linhas de ônibus até chegar ao destino final, onde estaria uma namorada que ele conheceu pela internet.

Conforme a apuração do NPD, Leandro recebeu uma proposta de trabalho em uma fazenda de cultivo de tomates, no município de Avaré, e não avisou os familiares para que não ficassem preocupados.

Com os dados do desaparecimento e fotos dele divulgadas nas redes sociais e pela imprensa, funcionários da fazenda onde ele já estava trabalhando tomaram conhecimento da busca por Leandro e o levaram até a delegacia de Avaré. Os policiais civis da cidade paulista então comunicaram a equipe do Núcleo de Pessoas Desaparecidas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana