BRASIL E MUNDO

Homem é preso por estupro e cárcere privado de companheira em Gramado

Publicados

em


source
Silhueta de mulher por trás de vidro
Reprodução

Vítima foi deixada em casa sem o celular

Um homem de 31 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (30) por praticar estupro e manter a companheira em cárcere privado em Gramado, cidade que fica na região montanhosa do Rio Grande do Sul. A vítima foi uma mulher da mesma idade do agressor. Ele estava refém do companheiro há quatro dias e era obrigada a fazer relações sexuais com ele.

O caso foi descoberto quando o homem saiu de casa com a filha do casal. Ele havia tirado o celular da vítima, por isso a mulher teve que pedir ajuda a um vizinho para chamar a polícia. O local onde ele estava sendo mantida era no bairro de Várzea Grande.

Segundo o batalhão da polícia o homem foi preso em flagrante. Ele já possuía antecedentes por lesão corporal e constrangimento ilegal contra a atual companheira, além de sequestro e cárcere privado em um relacionamento anterior em 2014.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Policial que matou negro após abordagem de trânsito é presa

Publicados

em


 A policial que baleou e matou um homem negro durante uma briga ocorrida após uma abordagem de trânsito de rotina no estado norte-americano de Minnesota foi presa e formalmente acusada de homicídio culposo nesta quarta-feira (14).

Kim Potter, veterana com 26 anos de serviço que se demitiu da força policial de Brooklyn Center na terça-feira, foi posta sob custódia na manhã desta quarta-feira e fichada na prisão do condado de Hennepin por matar a tiro Daunte Wright, de 20 anos, na tarde de domingo, disse o Órgão de Apreensão Criminal de Minnesota em um comunicado.

Potter, de 48 anos, estava detida sem direito a fiança, segundo registros da prisão.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele e Potter sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, que voltou para o carro, disse na segunda-feira o chefe policial de Brooklyn Center, Tim Gannon, que também pediu demissão na terça-feira.

No vídeo da polícia, ouve-se Potter gritando um palavrão e, em seguida, “acabei de atirar nele”.

Para que ela seja condenada pela lei do Minnesota por homicídio culposo, os procuradores precisam mostrar que Potter foi “culposamente negligente” e que correu um “risco insensato” em suas ações contra Wright. A acusação implica uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de 20 mil dólares.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana