BRASIL E MUNDO

Homem é preso após estuprar mãe adotiva e irmã com síndrome de down

Publicados

em


source
estupro
Pixabay/Creative Commons

Homem é preso após estuprar mãe adotiva e irmã com síndrome de down

Um homem de 37 anos foi preso por ter estuprado  a própria mãe adotiva e a irmã, que tem síndrome de down, na região metropolitana de Belo Horizonte. Nesta quinta-feira (10), a Polícia Civil informou que o homem violentou as vítimas dentro da casa da família.

A idosa, de 74 anos, morreu 40 dias após o abuso sexual e, para a polícia, a morte foi em decorrência do estupro. Os crimes aconteceram no dia 12 de outubro deste ano, quando o homem passava uma temporada na casa da família.

“O investigado aproveitou que uma irmã tinha ido a Belo Horizonte e praticou ato libidinoso (passando as mãos nas partes íntimas) contra uma outra irmã adotiva, de 35 anos, que tem síndrome de down. A mãe viu a situação e interpelou o filho, que largou a irmã e a levou para um quarto. Lá estava um outro irmão, que tem esquizofrenia em altíssimo grau. Pediu que ele se cobrisse dentro do quarto e, diante dessa situação, praticou conjunção carnal, anal, mordeu o corpo da mãe e atos libidinosos em todo o corpo da senhora”, contou a delegada Alessandra Álvares ao Jornal O Tempo.

Depois do crime, o homem passou a ameaçar a irmã que tomou conhecimento dos crimes. Morando em outra cidade, as ameaças eram realizadas por telefone.

Segundo a Polícia Civil, para uma das irmãs, o criminoso confessou os abusos, mas, nesta quarta-feira (9), ele negou os crimes durante depoimento.

Ele foi preso preventivamente, e indiciado por estupro qualificado pelo resultado morte e pelo estupro de vulnerável da irmã com síndrome de down.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana