POLÍCIA

Homem é conduzido à delegacia após ser pego com revólver no Aeroporto Marechal Rondon

Publicado


Nesta quarta-feira (07) a Polícia Militar conduziu à delegacia um homem de 71 anos por porte ilegal de arma de fogo, no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande. A PM foi acionada pela equipe plantonista da Polícia Federal que por meio do aparelho de raio-x localizou uma arma de fogo na mochila do suspeito.

Policiais federais do setor de raio-x do Aeroporto Internacional de Marechal Rondon acionaram a Polícia Militar por volta das 5h50 para conduzir um passageiro que embarcaria com um revólver calibre 38 na mochila. 

A PM foi até o local e identificou o homem que alegou que normalmente a mochila com a arma de fogo fica dentro de um veículo em uma fazenda e que por descuido, ao arrumar as roupas para viajar até Brasília-DF, não checou se a referida arma estava na mochila de viagem. 

O revólver da marca Taurus calibre 38 e nove munições intactas foram apreendidos na ação policial. O idoso foi conduzido à Central de Flagrantes, no bairro Verdão. A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. 

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA

Homem que matou ex-mulher asfixiada e ocultou corpo é preso e autuado em flagrante por feminicídio

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Suspeito pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver da ex-mulher, ocorridos no sábado (21.11), em Itiquira (357 km ao sul de Cuiabá), um homem de 38 anos foi preso e autuado em flagrante na segunda-feira, na Delegacia da Polícia Civil da cidade. Depois dos procedimentos policiais, ele foi encaminhado à unidade prisional do município.

A vítima, Mirian Souza Mendes, 37 anos, sofreu diversas agressões com um pedaço de metal e depois foi asfixiada com uma corda. Antes de matá-la, o suspeito ainda cometeu abusou sexual. Depois de cometer o crime, o homem cavou um buraco e escondeu o corpo da vítima em uma área de cerrado localizada às margens da MT-370. Os fatos ocorreram no final da tarde do sábado passado.

Após cometer o crime, o suspeito foi até a fazenda onde trabalhava e pediu demissão. Ele aparentava nervosismo, estava com a roupa suja de terra e dizendo que havia feito algo ruim. O gerente da propriedade o questionou, mas o suspeito não disse nada. Desconfiado, o encarregado da fazenda saiu para checar se havia algo de estranho próximo à estrada e avistou uma motocicleta jogada no meio do cerrado e uma enxada, mas não havia localizou a cova. Como estava escuro, o gerente retornou à fazenda e encontrou o suspeito já de malas prontas, que depois pediu uma carona a outro funcionário que o levou até a MT-370.

Após essa atitude do suspeito, o gerente ficou ainda mais desconfiado e foi novamente ao local onde havia avistado a motocicleta e os objetos não estavam mais no lugar. No domingo, com o dia claro, ele retornou para ver se achava alguma pista e localizou a cova. Diante do que foi encontrado, o gerente da fazenda foi até a delegacia para comunicar o fato.

No fim semana, a mãe da vítima também procurou a Polícia Civil para registrar o desaparecimento da filha.

Diligências

A partir das informações recebidas, uma equipe da Delegacia foi até a fazenda e após escavação encontrou o corpo da vítima. A Politec foi acionada para as perícias.
Outra parte da equipe policial seguiu em diligências para localizar o suspeito, que foi encontrado ainda na segunda-feira no bairro Poxoréu, em Itiquira e encaminhado à delegacia.

Em depoimento na unidade policial, o suspeito contou em detalhes como praticou os crimes. Disse que no dia anterior ao homicídio, a vítima havia lhe pedido dinheiro para consertar a motocicleta. Ele pediu que Mírian fosse buscar o dinheiro e a mulher chegar na estrada de acesso à fazenda, os dois se desentenderam e entraram em luta corporal. O suspeito relatou que usou uma cordinha que estava na bolsa da vítima para asfixiá-la, mas antes cometeu o abuso. Depois pegou uma enxada na fazenda, cavou a cova e enterrou o corpo.

A motocicleta e objetos pessoais foram jogados pelo suspeito em um lixão da cidade, junto com as roupas da vítima. O celular de Mirian, o suspeito levou em uma assistência técnica para ser formatado.

Nas diligências, os policiais localizaram a moto carbonizada e conseguiram apreender o aparelho.

Após os procedimentos policiais, o suspeito foi autuado por homicídio com qualificadoras, entre elas feminicídio, e ocultação de cadáver. O inquérito será conduzido pela delegada Lígia Silveira.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana