BRASIL E MUNDO

Homem é amarrado e preso pela Polícia Federal após surto em voo

Publicados

em

source
Homem é preso após causar confusão em voo vindo de Portugal; parentes apresentaram atestado de esquizofrenia
Reprodução/Diário de notícias – 25.05.2022

Homem é preso após causar confusão em voo vindo de Portugal; parentes apresentaram atestado de esquizofrenia

Um homem com nacionalidade portuguesa e brasileira foi preso no Aeroporto do Galeão ao desembarcar de um voo , vindo da cidade do Porto, após “causar confusão” durante a viagem. Segundo a Polícia Federal (PF), já durante o embarque, ele não teria atendido “às normas de segurança da aeronave e apresentava agitação e sinais de embriaguez”.

Cerca de uma hora após o início da viagem, passageiros do voo informaram que o homem estaria fumando no banheiro do avião. Segundo a PF, o homem, então, “teria se alterado e xingado a tripulação, iniciando uma confusão mais intensa”, tendo sido amarrado, em seguida, para que pudesse ser contido.

Após a chegada da aeronave ao Rio, o homem foi encaminhado à Superintendência Regional da PF, na Praça Mauá, para o registro do Auto de Prisão em Flagrante.

Já na delegacia, parentes foram até o local e apresentaram um laudo médico de esquizofrenia do passageiro, além de uma receita de medicamento controlado.

Procurada pelo portal SIC, a TAP, responsável pelo voo, informou que não comentaria o caso, mas explicou que as “tripulações são treinadas de forma a executar as ações necessárias e adequadas, sempre no cumprimento dos procedimentos, regulamentos e leis aplicáveis, para assegurar que todos os passageiros acatam as regras de conduta e de segurança a bordo”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Líbia: migrantes sofrem violência sexual em troca de comida, diz ONU

Publicados

em

Migrantes sofrem violência em troca de comida na Líbia
Reprodução

Migrantes sofrem violência em troca de comida na Líbia


Os migrantes detidos na Líbia enfrentam diversos abusos, e as mulheres são especialmente vulneráveis à violência sexual e geralmente são estupradas em troca de comida e água, denunciaram funcionários da ONU nesta quarta-feira.

A missão da ONU que investiga a situação na Líbia afirmou que os migrantes denunciam ter sofrido “violências sexuais por parte dos traficantes, muitas vezes com o objetivo de extorquir dinheiro de suas famílias”.

“A missão tem motivos razoáveis para acreditar que foram cometidos crimes contra a humanidade contra os migrantes na Líbia”, destacou a missão, reiterando denúncias anteriores desse grupo de investigação.

Milhares de migrantes são detidos em centros administrados pelo Departamento da Luta contra a Migração Ilegal, cujas instalações estão controladas por grupos armados não estatais ou são retidos pelos traficantes.

Os migrantes são detidos “arbitraria e sistematicamente” e são vítimas de “assassinatos, desaparecimentos forçados, tortura, escravidão, violência sexual”, entre outros abusos.


O risco de sofrer violência sexual é tanto que “algumas mulheres e meninas colocam um implante anticoncepcional para evitar uma gravidez não desejada”, afirmaram os autores do relatório.

Uma migrante que foi detida em Ajdabiya relatou que seus captores exigiram manter relações sexuais com ela em troca da água que precisava para seu filho de seis meses que estava doente.

Em outubro, a missão da ONU denunciou que o país sofreu crimes de guerra e contra a humanidade desde 2016.

* Com informações de agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana