POLÍTICA NACIONAL

Hamilton Mourão diz que Lula ‘não vence eleição’ porque tem ‘ideias velhas’

Publicados

em


source
Vice-presidente General Mourão
Agência Brasil

Vice-presidente General Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão criticou nesta quinta-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizendo que ele não venceria uma nova eleição presidencial porque tem “ideias velhas”. Mourão disse, no entanto, que se a população eleger Lula, é preciso ter “paciência”.

“Se o povo brasileiro quiser votar no Lula, paciência. Mas todos nós, todos nós que entendemos o que acontece, “nós” que eu falo vai geral aqui no Brasil, sabe o que ele fez e deixou de fazer. Então isso é algo que eu julgo….Ele não vence uma eleição. Não vence uma eleição. Por que? Porque é um político velho”, disse o vice-presidente, ao chegar no Palácio do Planalto.

Mourão afirmou que Lula precisa “mudar muito”, mas considerou que isso é difícil de ocorrer devido à idade do ex-presidente, que hoje tem 75 anos.

“Ele tem que mudar e mudar muito. Acho que isso, nessa altura da vida, com quase 76 anos de idade, vai concorrer a uma eleição com 77 anos, (é difícil) haver uma mudança”.

Você viu?

Comentando o discurso de Lula na véspera, o vice-presidente afirmou que ele é “maniqueísta” e que, apesar da anulação das condenações, está “comprovado” que Lula se envolveu em atos de corrupção.

“É o Lula de sempre, né. Maniqueísta. Um político velho. Velho não na idade, mas velho de velhas ideias. Lula é analógico, nós somos digitais. É isso que está acontecendo. E independente do que ele fale ou deixe de falar, está sobejamente comprovado em três instâncias que ele se envolveu em atos de corrupção, lavagem de dinheiro etc e tal. Isso não vai ser apagado. Então, isso é conversa mole”.

Na segunda-feira, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulou as duas condenações que Lula sofreu na Justiça Federal em Curitiba e enviou esses e mais dois processos para a Justiça Federal do Distrito Federal. Com a decisão, Lula recuperou os direitos políticos e pode concorrer à Presidência. Em pronunciamento na quarta-feira, contudo, o petista evitou dizer se será ou não candidato.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Câmara cria Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher

Publicados

em


A Câmara aprovou na noite desta quinta-feira o projeto de lei que institui a Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher, que será realizada nas instituições de ensino públicos e privadas. O texto sofreu alterações e vai retornar ao Senado.

De acordo com o substitutivo aprovado, a  Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher será realizada anualmente em março nas instituições de educação básica.

Entre os objetivos do projeto estão o de contribuir para o conhecimento da Lei Maria da Penha; estimular a reflexão crítica entre estudantes, profissionais da educação e comunidade escolar sobre a prevenção e o combate à violência contra a mulher; e abordar os mecanismos de assistência à mulher em situação de violência doméstica e familiar, as medidas protetivas e os meios para o registro de denúncias.

A semana deverá ainda promover a igualdade entre homens e mulheres, de modo a prevenir e coibir a violência contra a mulher e promover a produção e a distribuição de materiais educativos relativos à temática nas instituições de ensino.

* Com informações da Agência Câmara

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana