GERAL

Governo prepara consulta aos 600 mil servidores federais

Publicado


.

O Ministério da Economia anunciou nesta quarta-feira (5) que vai aplicar uma pesquisa de clima organizacional aos cerca de 600 mil servidores públicos federais. A consulta, em parceria com a consultoria global Great Place To Work (GPTW), a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e o Instituto República, será disponibilizada entre os dias 21 de setembro e 12 de outubro.

Segundo a pasta, a pesquisa será aplicada por meio de formulário online e estará hospedada no site da Great Place To Work. Serão, ao todo, 65 questões, que vão coletar dados e informações sobre o ambiente de trabalho, como forma de subsidiar a adoção futura de medidas para a gestão de pessoas no serviço público. 

“Quando você consegue construir um ambiente onde as pessoas se sentem bem trabalhando, elas vão entregar melhores resultados e vão ser mais produtivas. No caso do governo federal, os servidores motivados vão entregar melhores serviços para a população”, afirmou o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do governo, Wagner Lenhart, durante o lançamento da pesquisa, transmitida pelas redes sociais do Ministério da Economia. “Em cima dessa pesquisa, vai ser feito todo um trabalho para atacar pontos de melhoria, em que se identificou que o governo precisa trabalhar”, acrescentou.

Sigilo

De acordo com o governo, a participação na pesquisa é voluntária e totalmente sigilosa. Os dados serão anonimizados e analisados a partir dos resultados globais.   

“Nenhum chefe ou servidor do governo terá acesso às respostas individuais, o sigilo é absoluto. A empresa GPTW é responsável pelo desenvolvimento da pesquisa, com o uso de ferramentas modernas de gestão e segurança da informação, garantindo o sigilo das informações e respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, informou o Ministério da Economia, em resposta à reportagem.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
publicidade

GERAL

Semana Nacional de Trânsito começa hoje em todo o país

Publicado


.

Começa nesta sexta-feira (18) e vai até dia 25 próximo, a Semana Nacional de Trânsito (SNT). Durante o período, ações em todo o país são realizadas pelos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito com o objetivo de conscientizar motoristas, passageiros, motociclistas, ciclistas e pedestres.

Com o tema “Perceba o risco, proteja a vida”, definido pelo Conselho Nacional de Trânsito, o foco é chamar a atenção sobre os perigos no trânsito e outros riscos à saúde do cidadão. 

Por causa das medidas de isolamento social para enfrentamento do novo coronavírus, este ano a semana ocorrerá em formato digital e será denominada “O Detran  na sua vida”. A iniciativa traz também o tema das campanhas educativas para este ano.

ONU

A realização da SNT 2020 coincide com o fim da Década de Ações pelo Trânsito Seguro, proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU), na qual os governos dos diferentes países se comprometeram a tomar medidas para prevenir os acidentes, que matam cerca de 1,25 milhão de pessoas por ano. 

Em 2020, a campanha brasileira tem foco na preservação de vidas, por meio de ações de conscientização voltadas para educação, engenharia e fiscalização de trânsito, seguindo as recomendações do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito.

Como os acidentes no trânsito constituem uma das maiores causas de mortes no mundo, a meta da semana é conscientizar a população sobre a importância da mudança de atitude, ressaltando que cada um é responsável pela segurança de todos e, por isso, deve perceber os riscos e proteger a própria vida e a dos demais ao seu redor. 

“Espera-se que as pessoas adotem novos comportamentos, valorizando a vida e, assim, seja possível reduzir o elevado número de lesões e de mortes causadas pelos acidentes de trânsito no Brasil”, ressalta o Departamento Nacional de Trânsito.

As atividades da Semana Nacional de Trânsito incluem, também, palestras sobre temas variados.

 

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana