cultura

Governo lança plataforma para solicitação de auxílio emergencial da cultura

Publicado

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), dará início ao cadastramento dos profissionais do setor cultural para acesso direto à renda emergencial, uma das ações previstas na Lei Aldir Blanc. O lançamento da plataforma de cadastro será nesta quinta-feira (10.09), às 15h30, em evento que contará com a participação do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes.

Secretário de Cultura e Esportes de MT, Alberto Machado (Beto Dois a Um)

“É com muita responsabilidade e transparência que abriremos o cadastramento dos trabalhadores e trabalhadoras da cultura. Por meio deste cadastro, parte dos recursos da Lei Aldir Blanc irá diretamente aos profissionais, incluindo artistas, produtores e técnicos das mais diversas áreas. Trabalhamos para que esses recursos cheguem o mais rápido possível aos que necessitam neste período de calamidade pública”, destaca o titular da Secel, Alberto Machado.

De acordo com a lei regulamentada, o valor a ser destinado para as ações de responsabilidade do Estado é de quase R$ 26 milhões. Mais de R$ 15 milhões, que representa 60% do valor total, serão utilizados para o pagamento de renda mensal aos trabalhadores da cultura. O restante (40%) será distribuído em editais de fomento cultural.

O auxílio emergencial consiste no pagamento de três parcelas de R$ 600, beneficiando cerca de 25 mil profissionais do setor cultural mato-grossense. Conforme a Lei Aldir Blanc, essa transferência de recursos diretamente aos trabalhadores ficou sob competência do Estado.

Gerido pela Secel em cooperação com a Central das Organizações do Estado de Mato Grosso (Cordemato), o sistema para o cadastro estadual possui aparato técnico e científico do Núcleo de Pesquisas Econômicas e Sociais e do Núcleo de Tecnologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Para auxiliar no processo de cadastramento, a Secel preparou um vídeo tutorial e cartilhas de orientação apresentando as linhas gerais sobre o acesso à renda emergencial, critérios, operacionalização e demais instruções para preenchimento dos dados. Os materiais estarão disponíveis em formato digital.

Durante o lançamento da plataforma será ainda apresentado o plano de ação para execução da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso, cadastrado na Plataforma + Brasil na última quinta-feira (03.09). No documento, a secretaria estadual informa o cronograma das principais ações, que incluem editais e prêmios com propostas abrangendo todos os segmentos culturais.

Serviço

Lançamento da plataforma para solicitação de auxílio emergencial da cultura

Data: quinta-feira (10.09)

Horário: 15h30

Local: auditório Garcia Neto – Palácio Paiaguás, em Cuiabá

NÃO SE ESQUEÇA DA SUA MÁSCARA. Eu cuido de você, você cuida de mim!

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

cultura

TV produz documentário sobre o maior incêndio da história do Pantanal

Publicado

A maior planície alagada do planeta está em chamas e as consequências disso ainda são desconhecidas, mas serão registradas. A TV Assembleia (TVAL) está produzindo um documentário para contar, sob diferentes narrativas e muitas imagens, os impactos dos incêndios que até agora consumiram 20% de toda a biodiversidade do Pantanal. O material será gravado em três etapas para reproduzir parte da tragédia registrada este ano.

Equipe da TVAL levará ao mundo a história do maior incêndio do Pantanal | Foto: Anderson Sartori

O repórter Anderson Sartori sugeriu a realização do documentário após uma provocação da jornalista Lina Carvalho, que conhecendo a paixão do colega por documentários e pela natureza, sugeriu a realização de um projeto especial. Pronto, foi semeada a semente e Anderson levou a proposta para o superintendente da TVAL, Jaime Neto.

A equipe fez sua primeira inserção há duas semanas, quando uma diligência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), da Câmara dos Deputados e do Senado Federal visitou o Pantanal para ver de perto as queimadas e ouvir os relatos da população local. Anderson Sartori, o cinegrafista Maximino Cruz, o operador de drone Roberto Kilila e o motorista Ronaldo Marques de Almeida percorreram a Transpantaneira de Poconé (a 102 km da Capital) até Porto Jofre, na divisa dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Com apoio de um drone, a imagens aéreas mostram a devastação do fogo até mesmo sobre as áreas úmidas. “Fiz muitas matérias no Pantanal e nunca vi assim. Você não vê água, não sei se um dia o Pantanal voltará a ser como antes”, descreve Maximino Cruz, que há 35 anos trabalha como cinegrafista.

Desafios – O jornalista Anderson Sartori diz que o objetivo do documentário é disponibilizar ao mundo as imagens e a história deste que já é considerado o maior incêndio do Pantanal. “É premissa da TV pública produzir conteúdos que possam desdobrar alguns assuntos com mais tempo e o documentário é um dos caminhos para levar informações mais aprofundadas para a comunidade”, afirma Anderson Sartori.

Além dos aspectos naturais e o dia a dia de quem está lidando com o combate ao fogo, o documentário também vai apresentar os impactos sociais e econômicos da queimada no Pantanal a partir da perspectiva de quem vive lá e também de pesquisadores e políticos. “Vimos pousadas destruídas, o ecoturismo será afetado diretamente”, exemplifica Anderson.

Para isso, a intenção é registrar a queimada, o que já foi realizado, o início das chuvas e depois, quando o Pantanal estiver cheio, gravar como será a reconstrução deste ciclo, visto que naturalmente o bioma é composto do revezamento entre a seca e a cheia de sua planície. Como o material está sendo produzido em Full HD, que garante qualidade de ponta às imagens, a equipe também precisará de uma estrutura especial para editar o documentário e apoio para realizar mais duas viagens.

A intenção é finalizar o documentário ainda no primeiro semestre de 2021. “Estamos trabalhando nos intervalos das pautas diárias e entre uma ida e a outro ao Pantanal para fazer entrevistas, pesquisar e adiantar a seleção de imagens”, explica Sartori.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana