GERAL

Governo gaúcho reconhece emergência em 7 cidades atingidas por chuvas

Publicado


.

O governo do Rio Grande do Sul reconheceu a situação de emergência decretada pelas prefeituras de sete cidades gaúchas atingidas pela passagem de um segundo ciclone pela Região Sul, na semana passada.

Arroio do Meio, Bom Retiro do Sul, Eldorado do Sul, Montenegro, São Jerônimo, São Sebastião do Caí e Roca Sales estão entre os 29 municípios mais severamente afetados pelos efeitos do fenômeno climático.

As chuvas e os fortes ventos que atingiram parte do estado no início da semana passada causaram o transbordamento de rios e alagamentos. Também provocaram deslizamentos, destelharam imóveis residenciais e comerciais, derrubaram árvores e galhos e causaram danos à infraestrutura. Duas pessoas morreram: uma em Caxias do Sul, outra em Colinas.

Segundo a Defesa Civil, 2.603 pessoas afetadas continuavam desalojadas até a manhã de hoje (14). Mais 1.262 estavam desabrigadas. Ao contrário das primeiras, que ao se verem forçadas a deixar suas casas, foram provisoriamente para a casa de parentes, amigos ou outros locais, os desabrigados tiveram que ser alojados temporariamente em abrigos de instituições públicas ou organizações assistenciais.

Há duas semanas, a passagem de um primeiro ciclone pelo sul do país, muito mais potente, provocou danos e transtornos no Rio Grande do Sul, mas o estado então mais afetado foi Santa Catarina, onde ao menos nove pessoas perderam a vida e o governo estima, preliminarmente, prejuízos de R$ 541 milhões – e que podem chegar a R$ 2 bilhões.

Segundo a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, esta semana, o tempo no estado deve ficar seco, mas as temperaturas devem cair, favorecendo a ocorrência de geadas na maioria das regiões.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
publicidade

GERAL

INSS inicia pagamento de diferenças do auxílio-doença

Publicado


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que iniciou o pagamento de diferenças nas antecipações do benefício por incapacidade temporária, antigo auxílio-doença, que foram pagos até 2 de julho de 2020. O pagamento será feito porque alguns segurados têm direito a um benefício maior. 

Segundo o INSS, quem tiver direito ao pagamento da diferença receberá uma carta do órgão com todas as informações do recálculo. Quem tiver interesse também poderá checar se tem direito à diferença pelo site e aplicativo Meu INSS, além do telefone 135. Segundo o órgão, 497 mil segurados estão aptos a receber os valores. Em geral, devem ser contemplados pessoas que tiveram duração média do beneficio de 32 dias e renda média de R$ 1.481,99.

De acordo com o órgão, a diferença será calculada em relação ao valor da antecipação (R$ 1.045), com correção proporcional ao tempo de afastamento. 

A antecipação do benefício foi uma das medidas adotadas pelo governo durante a pandemia da covid-19. 

 

 

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana