BRASIL E MUNDO

Governo estuda estratégias para aumentar a inserção de jovens

Publicados

em


A informalidade no mercado de trabalho está intimamente relacionada com o subdesenvolvimento de um país e com legislação defasada e inflexível. No Brasil, a estimativa é de que cerca de 38% da população economicamente ativa com até 29 anos de idade estejam na informalidade. O Governo Federal tem buscado estratégias e mecanismos para reverter esse quadro.

Na nota técnica “Juventude e informalidade no Brasil: é possível reduzir a barreira à entrada no mercado formal de trabalho?”, divulgada pelo Ministério da Economia, a Secretaria de Política Econômica (SPE) mostra que a desoneração concentrada nos trabalhadores jovens e menos produtivos pode gerar um impacto expressivo no nível do emprego, maior inserção de informais no mercado de trabalho e, por consequência, maiores ganhos de produtividade.

O número expressivo de jovens na informalidade, como aponta o documento, não constitui apenas uma característica de um país subdesenvolvido, mas uns dos importantes determinantes para o desenvolvimento local. De acordo com o estudo, “a probabilidade de um jovem ser contratado nas regiões menos desenvolvidas é inferior à da contratação de um jovem com características similares em regiões mais desenvolvidas”.

Em 2019, no Sudeste, o jovem tinha cerca de 33% de chance de ser contratado, enquanto no Nordeste apenas 16%. O estudo destaca, ainda, que trabalhadores com menos de 29 anos, empregados no setor informal, tendem a ter rendimentos inferiores aos do setor formal, sendo que os 10% mais pobres chegam a receber quase 60% a menos. Essas chances são ainda mais reduzidas em períodos pós-crise como o enfrentado depois da Covid-19.

Outra pergunta apresentada pela nota técnica é “como se comportaria o mercado de trabalho brasileiro na presença de menos restrições à entrada no setor formal”? Para respondê-la, o documento cita um estudo de Hugo Jales e afirma: “a política de salário mínimo contribui para aumentos no setor informal (em pelo menos 39%), do desemprego, do salário médio, da desigualdade e reduções no setor formal e na arrecadação do governo (em torno de 6%). Dessa forma, pode-se concluir que a flexibilização do mercado pode aumentar o nível de emprego reduzindo a informalidade”.

Retomada

Entre outros levantamentos, o estudo do Ministério da Economia questiona o que fazer para mudar este cenário onde jovens possuem menor chance de formalização; em especial, em períodos de crise. E aponta que “políticas de flexibilização do mercado de trabalho ou de estímulo ao emprego podem contribuir para o processo de retomada das atividades econômicas no pós-Covid-19, auxiliando uma camada de trabalhadores com menor chance de alocação no mercado formal e, por conseguinte, contribuindo para o aumento da produtividade”.

A nota atesta, ainda, que uma política concentrada em trabalhadores menos qualificados e com menor probabilidade de contratação é justificável, dado o elevado custo fiscal de uma política generalizada e dados os efeitos expressivos no emprego e na formalização.

“A desoneração concentrada nos trabalhadores jovens e menos produtivos pode gerar um impacto expressivo sobre o emprego, maior inserção de informais no mercado de trabalho e, por conseguinte, maiores ganhos de produtividade. Menores custos trabalhistas e flexibilização não são sinônimo de insegurança de manutenção nos postos de trabalho”, resume o documento.

Acesse a nota técnica “Juventude e informalidade no Brasil: é possível reduzir a barreira à entrada no mercado formal de trabalho?”

Com informações do Ministério da Economia

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Prefeitura do Rio prepara ‘festa’ para o Flamengo no domingo em caso de título

Publicados

em


source
Flamengo disputará a final da Libertadores contra o Palmeiras, neste sábado (27)
Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo disputará a final da Libertadores contra o Palmeiras, neste sábado (27)

Com a proximidade do jogo do Flamengo contra o Palmeiras na final da Libertadores,  em Montevidéu, no Uruguai na tarde deste sábado, 27, a prefeitura do Rio se prepara para uma possível vitória do time carioca e um grande número de torcedores para comemorar o título junto aos jogadores. Dessa forma, poderá ter um esquema especial de trânsito nas ruas do Centro do Rio neste domingo.

A Prefeitura do Rio, por meio da CET-Rio, Guarda Municipal, as secretarias de Transporte e Ordem Pública, a Polícia Militar e o Clube de Regatas do Flamengo, desenvolveram um planejamento.

A ideia é fechar algumas vias para os torcedores receberem e festejarem com o time do Flamengo, como ocorrido em 2019. Assim, ao chegar ao Rio, a delegação do Flamengo seguirá para a Avenida Presidente Vargas, no Centro, onde poderá desfilar para seus torcedores, com previsão de início às 8h. Em caso de vitória, o desfile está programado para ocorrer entre a Igreja da Candelária e a Praça da República.

Interdições

Para permitir que o público participe do desfile, a Presidente Vargas será bloqueada ao trânsito em ambos os sentidos, entre a Rua Primeiro de Março e a Rua Carmo Neto. As vias que servem de acesso também serão interditadas. Os bloqueios serão iniciados às 5h da manhã, com o fechamento da Rua Primeiro de Março e do entorno da Candelária. A partir da comemoração, novos bloqueios serão executados de acordo com a ocupação de público nas vias. A previsão é que às 12h o evento já tenha terminado.

Como a área bloqueada é de grande extensão, é recomendado aos motoristas que, sendo possível, busquem rotas alternativas para seus deslocamentos que não passem pelo Centro da cidade, pois o trânsito na região deverá estar impactado.

Alerta para quem fará Enem

Para aqueles que têm como destino o Centro, a recomendação é que priorizem a utilização dos trens da Supervia e do Metrô, já que esses modais não são diretamente impactados por fechamentos viários. Também é recomendada a antecipação dos horários de deslocamentos, especialmente para aqueles que têm compromissos com horários marcados, como voos no aeroporto Santos Dumont ou prova do Enem.

Leia Também

Para permitir que mais uma rota fique disponível para a população, reduzindo os impactos das interdições no Centro, o fechamento do Túnel Marcelo Allencar que ocorre todos os domingos das 5h30 às 8h30 para APCC – Área de Proteção ao Ciclismo de Competição – será suspenso, possibilitando que a ligação entre a Av. Brasil, Linha Vermelha e Ponte com a Zona Sul seja feita pelo túnel de forma ininterrupta.

Leia Também

Na Ilha do Governador, por solicitação dos órgãos de segurança, ocorrerá o bloqueio da Ponte Velha do Galeão, em ambos os sentidos, às 5h, permanecendo assim até que a delegação já tenha seguido para a Av. Presidente Vargas, o que está previsto para ocorrer antes das 8h. Durante o período de interdição, o acesso e saída da Ilha do Governador deverá ser feito pela Ponte Nova.


Monitoramento da equipe do Flamengo

A operação de trânsito contará com agentes da Guarda Municipal, da CET-Rio e apoiadores de tráfego, que trabalharão para manter a fluidez, ordenar os cruzamentos, orientar pedestres e motoristas, além de efetuar os bloqueios de acordo com a necessidade.

Os técnicos da CET-Rio no Centro de Operações Rio (COR) irão monitorar a região do evento através de câmeras e, caso seja necessário, ajustes semafóricos serão implantados. Serão utilizados quatro painéis de mensagens variáveis que informarão sobre as condições de trânsito, os bloqueios viários e as rotas de desvio.

Além da Rua Primeiro de Março, também serão interditadas, de acordo com a ocupação da Avenida Presidente Vargas, as seguintes vias: Avenida Rio Branco, Avenida Venezuela, Rua Camerino, Avenida Binário do Porto (a partir da Rua Professor Pereira Reis), Túnel Rio 450, Praça da República, Rua de Santana e Rua Benedito Hipólito.

A Guarda Municipal do Rio (GM-Rio) também montou planejamento especial para acompanhar a comitiva do time do Flamengo, envolvendo equipes dos Grupamentos Especiais de Trânsito das Zonas Norte e do Centro, além de demais equipes operacionais, dando suporte na recepção dos jogadores durante o desembarque no aeroporto e também acompanhando o cortejo no Centro. Os agentes atuarão nas interdições e bloqueios viários com foco na fluidez e ordenamento do trânsito para mitigar os possíveis impactos, além de coibir outros tipos de desordens.

A Secretaria de Ordem Pública vai atuar com um comboio de fiscalização na região da Avenida Presidente Vargas e contará com agentes da Subsecretária de Operações, da Coordenadoria de Controle Urbano e da Guarda Municipal.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana