mato grosso

Governo de MT investiu em Várzea Grande mais de R$ 100 milhões em segurança, infraestrutura, saúde e educação

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso já investiu mais de R$ 100 milhões entre os anos de 2019 e 2020 no município de Várzea Grande, entre obras de infraestrutura, segurança, educação e saúde e repasses de recursos para o transporte escolar, saúde básica e assistência social.

Obras de infraestrutura

Pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), o governo finalizou em 2019 a duplicação da Avenida Filinto Müller, após convênio com o município. Foram investidos R$ 22,4 milhões somente naquele ano, de um total de R$ 27 milhões, para duplicação de aproximadamente 10 quilômetros de extensão da via, considerando ida e volta, e para realização de iluminação em LED, drenagem, pavimentação calçadas, meio fio, sarjeta, sinalização e paisagismo.

Além da pavimentação de uma das principais vias do município, a Sinfra executou o recapeamento de cerca de 212 mil metros quadrados de vias urbanas na cidade. Foi realizado o recapeamento das ruas e avenidas, com aplicação de concreto betuminoso. Entre elas, o recapeamento de 2,74 quilômetros da pista dupla da Avenida da FEB.

Também foi executada na MT-050, na divisa entre os municípios de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento, a obra da ponte de concreto sobre o Ribeirão dos Cocais, que liga o distrito de Praia Grande, no município, com o distrito de Cedral, em Nossa Senhora do Livramento.

O governo ainda garantiu quase R$ 10 milhões para a retomada da obra e a conclusão do residencial Santa Bárbara, localizado no bairro Jardim Maringá II. Foi feita a construção do sistema de tratamento de água e esgoto na obra, que conta com cinco etapas, em 18 prédios de cinco pavimentos, área de lazer e estacionamento.

Complexo Penitenciário

Em 30 de junho foi inaugurado, após 10 anos de espera, o Complexo Penitenciário de Jovens e Adultos Ahmenon Lemos Dantas. Considerada a maior penitenciária do Estado, a unidade conta com capacidade para abrigar 1.008 presos.

Iniciada em 2008, a obra foi retomada no final de 2017, mas andou a passos lentos por falta de contrapartida do Estado, e ganhou ritmo com a nova gestão, em fevereiro de 2019, que resolveu priorizar a construção. Foram investidos na obra cerca de R$ 28,3 milhões, entre recursos do Ministério da Justiça e do Governo do Estado.

E além da construção da penitenciária, o Governo, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), executou a pavimentação da MT-351, em Várzea Grande, que facilita o acesso à unidade penal. O asfalto passa no trecho em frente à nova penitenciária. Ao todo, foram asfaltados 13,4 quilômetros, entre o KM.1,83 até o KM.11,13, que permitem o acesso direto da Rodovia dos Imigrantes até a unidade carcerária, bem como ao Distrito de Limpo Grande.

Hospital Metropolitano

O Hospital Estadual Lousite Ferreira da Silva, conhecido por Metropolitano, passou por reparos, ampliação, adequações e modernização da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Centro Cirúrgico, Pronto Atendimento, CME, Ambulatórios, setores Administrativo, Recepção Principal, Recepção do Pronto Atendimento, Enfermaria e Fachada.

As melhorias realizadas pelo Governo do Estado tiveram início em 30 de setembro de 2019 e foram concluídas em 14 de maio de 2020, com investimento de R$ 16 milhões em recursos do Governo e da Assembleia Legislativa.

Durante a reforma também foi executada a construção de estrutura para acomodação de leitos clínicos e UTI emergencial para o combate à Covid-19.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) distribuiu no município 128.237 comprimidos de Azitromicina 500mg, 102.590 de Ivermectina, 812.167 unidades de dipirona 500 mg e 19.948 frascos de dipirona em gotas. Também foram disponibilizados 24.223 testes rápidos da Covid-19.

Educação

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) investe na reforma de uma escola e outras duas obras em unidades de ensino estão em andamento. A Escola Estadual Arlete Maria da Silva, no bairro Asa Bela, está com quase 45% dos serviços entregues.

Terá 11 salas de aula com reforma completa, sendo que nove delas já estão quase prontas. Além das dependências administrativas, a reforma contempla cozinha, biblioteca, laboratório de informática, uma quadra poliesportiva com vestiários masculino e feminino e uma sala para guardar os materiais.

Na Escola Estadual Macedo Rodrigues, no bairro Mapim, será construída uma quadra poliesportiva, enquanto na Escola Estadual Honório Rodrigues Amorim, na Cohab Dom Orlando Chaves, haverá reforma completa.

Cestas básicas

Por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), em 2020, o Governo de Mato Grosso entregou 16,8 mil cestas básicas e 9,5 mil cobertores, através dos programas Vem Ser Mais Solidário e Aconchego, coordenados diretamente pela primeira-dama Virginia Mendes. Em 2019, foram 17 mil cobertores entregues.

Repasses

Até setembro de 2020, Várzea Grande recebeu em repasses da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) R$ 100,6 mil, sendo R$ 81,7 mil, do Imposto Sobre Mercadoria e Serviço (ICMS), R$ 17,3 mil, do Imposto Sobre Veículo Automotores (IPVA), além de R$ 1,4 mil do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (IPVA).

O governo ainda repassou, também até setembro, R$ 15,2 milhões para a Saúde de Várzea Grande, sendo R$ 9 milhões para ações em hospital de referência, R$ 3 milhões para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e R$ 2,2 milhões para a alta complexidade. Outros R$ 393 mil foram transferidos à prefeitura para Farmácia Básica e diabetes, R$ 290 mil para a atenção primária, R$ 80,5 mil foram repassados para a regionalização da saúde, R$ 70 mil para o combate à hanseníase e R$ 30 mil para a Política Nacional de Saúde.

Já a Setasc, repassou R$ 424 mil para Várzea Grande, em 2020. Referente a 2019, foram pagos R$ 257 mil. Do transporte escolar, os repasses foram de R$ 179,1 mil, em 2020, pela Seduc.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Técnicos da Empaer participam de treinamento para auxiliar produtores de piscicultura

Publicados

em


Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural (Empaer) encerraram, nesta quarta-feira (20.10), o treinamento sobre manejo em piscicultura para acompanhar e orientar produtores do Consórcio Nascentes do Pantanal. Desde segunda-feira (18.10), a programação foi dividida com aulas teóricas na Câmara de Vereadores de Conquista D´ Oeste e práticas em três propriedades na zona rural da cidade.

A qualificação é resultado da parceria entre a Empaer e a Prefeitura de Conquista D´Oeste devido o crescimento da piscicultura que vem ganhando cada vez mais espaço na economia local e, em toda região.

O veterinário da Secretaria Municipal de Agricultura, Flávio Carlos do Nascimento foi um dos instrutores e destacou a importância da iniciativa. “Foram três dias de muita troca de experiência. Passei noções de estudo de mercado, necessidade de projeto, recurso financeiro público e privado, manejo, sanidade, tipos de tanque, além das visitas guiadas que os participantes puderam conhecer o perfil de cada produtor”.

Segundo Flávio, com o conhecimento os técnicos estão aptos a orientar e auxiliar o produtor. “Foi uma experiência rica porque a interação foi a principal característica. Sugiram muitas dúvidas que no transcorrer do treinamento foram sendo sanadas. Tive a oportunidade de ensinar, mas aprendi também”, pontua o veterinário.

A analista ambiental da unidade descentralizada da Sema, Eliane Aparecida de Freitas, explica que um dos assuntos apresentados foi sobre a descentralização que facilitou o acesso e a aproximação de toda pessoa interessada nos serviços da Sema na região.

“Queremos orientar e auxiliar, por isso, atendemos o convite. O produtor é um empreendedor. Ele investe e precisa conhecer a legislação que rege o meio ambiente. Para os que já estavam antes é importante se regularizar e muitos têm nos procurado”.

Eliane explica que além de todo procedimento para regulamentar a prática precisa estar associada à liberação para poder comercializar o peixe, caso haja qualquer empecilho prejudica toda uma cadeia de investimento. “Os técnicos da Empaer são porta-vozes e nos auxiliam a propagar a importância de seguir toda legislação. Na qualificação deixei bem claro a importância da iniciativa”.

O técnico da Empaer de Curvelândia, Valmir Garcia explica a cadeia produtiva da piscicultura no município conta com aproximadamente 180 hectare de tanque escavado. Ele destacou a importância do perfil da propriedade e do produtor na atividade, conforme o clima, a genética, nutrição, o manejo, a sanidade e o mercado.

“É importante escolher a espécie de peixe conforme o mercado consumidor a ser alcançado, além da aptidão da região. Observamos que no município de Conquista D’Oeste tem sido utilizado o matrinxã, jatuarana e tabatinga”.

Segundo Valmir, durante o treinamento ficou evidenciado por exemplo, que a construção de tanques de 1,3 hectares tem trazido melhores resultados, devido ao desenvolvimento dos peixes e a facilidade de fechar uma carga de transporte por tanque. O que facilita o manejo, diminuindo o estresse dos animais. “É mais um desafio que vamos levar para o produtor”, destaca o técnico.

Já Cleiciany Miranda, técnica da Empaer de Cáceres, destacou que ficou surpresa que na piscicultura, a alimentação é um dos pontos de maior preocupação, pois representa cerca de 70% dos investimentos nesta área. Por isso, o cuidado diário precisa ser considerado pelo produtor.

“Vamos qualificando para poder auxiliar os produtores da agricultura familiar e fomentar cada vez mais o nosso trabalho que é levar comida de qualidade na mesa do cidadão”.

Participaram também do treinamento técnicos da Empaer de Pontes e Lacerda, Comodoro, Conquista D´Oeste, Vale de São Domingos, Porto Esperidião, Salto do Céu, Jauru, Nova Lacerda, Reserva do Cabaçau e São José dos Quatro Marcos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana