mato grosso

Governador se reúne com generais do Exército e reforça parceria em ações

Publicado

O governador Mauro Mendes recebeu a visita institucional de generais e coronéis do Exército Brasileiro, na manhã desta quinta-feira (17.09), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. Na oportunidade, Governo do Estado e Exército reforçaram a parceria para atuação em conjunto em importantes ações em prol da população mato-grossense.

Um exemplo é a Operação Verde Brasil 2, que mobilizou milhares de militares estaduais e federais para o combate ao desmatamento ilegal e incêndios florestais em Mato Grosso.

“Discutimos alguns projetos e soluções que podem trazer melhorias para a população mato-grossense. Temos uma interlocução muito boa com o Exército e vamos continuar a estreitar essas relações. Estamos abertos a todo e qualquer projeto em prol do nosso povo”, afirmou o governador.

Participaram da reunião o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho; o general da 13º Brigada de Infantaria Motorizada, Reinaldo Salgado Beato; o general de Exército Júlio Cesar de Arruda, chefe do Departamento de Engenharia e Construção; o general de Divisão Marcelo Arantes Guedon, diretor de Obras de Cooperação); o general de Brigada Paulo Alípio Branco Valença, diretor de Património imobiliário e Meio Ambiente; o coronel Luciano José Flores, assistente pessoal do general Júlio; o coronel César Alexandre Carli, comandante do 3° Grupamento de Engenharia, e o tenente-coronel Marton Daniel Grala, comandante do 9º Batalhão de Engenharia e Construção.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Onça solta no Pantanal após se recuperar de ferimentos causados por incêndios será monitorada

Publicado

A onça pintada que foi solta no Pantanal depois de se recuperar dos ferimentos causados por incêndios florestais será monitorada por rádio-colar com GPS que permitirá o acompanhamento de sua readaptação. O controle do animal, chamado de Ousado, será realizado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio).

A partir do rádio-colar será possível monitorar sua localização e saber o seu comportamento, explica o analista ambiental do ICMBio Ronaldo Morato.

“Nossa maior preocupação é saber se o Ousado terá sucesso na sua readaptação, se está caçando, se alimentando, aonde está indo. Ele poderá ficar com o colar por até 400 dias, após esse tempo ele cai sozinho. Será interessante pois poderemos avaliar o comportamento do animal também no período após as queimadas “, afirma Morato.

Ousado foi solto no mesmo local em que foi resgatado, no Parque Estadual Encontro das Águas, no Pantanal, depois de passar mais de um mês em recuperação no Instituto Nex, em Goiás. O animal foi encontrado com algumas queimaduras, ferido e desidratado. No instituto ele recebeu tratamento com ozônio e lazer terapia e foi constatado que não teve perda de função de seus membros o que permitiu ser solto novamente na natureza.

De acordo com a coordenadora de Fauna e Recursos Pesqueiros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Neusa Arenhart, por ser um animal territorialista a soltura no mesmo local em que foi encontrado e onde já tem seu espaço demarcado faz com que ele não precise invadir o espaço de outros animais para buscar alimentos, o que facilita o processo.

Participaram da soltura: Secretaria de Estado de Meio Ambiente, por meio da Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros e Comitê Estadual de Gestão do Fogo, Corpo de Bombeiros, Instituto Chico Mendes (ICMBio), Ibama, Ampara Animal, ONG Panthera, Instituto Nex, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o pesquisador Wladimir Domingues da Universidade De Maringá.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana