POLÍTICA NACIONAL

Girão condena autoritarismo na CPI da Pandemia

Publicados

em


Em pronunciamento nesta quarta-feira (4), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) condenou o autoritarismo de diversos senadores integrantes da CPI da Pandemia, manifestado, segundo ele, pela maneira como tratam depoentes com posições político-ideológicas diferentes das suas. Girão disse que, com o reinício dos trabalhos, após o recesso de duas semanas, tinha a esperança de que ocorresse uma mudança de atitude da cúpula da comissão, mas “rapidamente se decepcionou”.

O parlamentar cearense criticou a possibilidade de quebra de sigilo de veículos de comunicação, rejeitada por diversos setores da sociedade, disse. O senador também lembrou que, embora tenha havido um recuo quanto à rádio Jovem Pan, foi aprovada a medida contra a empresa Brasil Paralelo.

Girão condenou a aprovação pela CPI de um pedido para que a Justiça determine a exoneração da doutora Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e de Educação na Saúde do Ministério da Saúde. Para ele, foi uma retaliação do presidente da comissão, senador Omar Aziz, do PSD do Amazonas.

— Isso ocorreu porque a doutora Mayra entrou na justiça contra o vazamento de dados sigilosos, que são garantias de direitos individuais que não estão sendo respeitados pela CPI — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Saúde informa que Queiroga trocará hotel de luxo por outro mais barato

Publicados

em


source
Saúde informa que Queiroga trocará hotel de luxo por outro mais barato
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy

Saúde informa que Queiroga trocará hotel de luxo por outro mais barato

Ministério da Saúde informou que o ministro Marcelo Queiroga trocará a hospedagem de seu hotel, nesta sexta-feira (24), durante o período de sua quarentena em Nova York, nos Estados Unidos, para outro com custo menor. Segundo a pasta, o valor da estadia não será pago com recursos públicos. As informações são do portal Uol.

Caso continuasse no hotel Intercontinental Barclay até o fim do seu isolamento de 14 dias, o custo totel poderia chegar a R$ 140 mil. Destes, cerca de R$ 50 mil teria de ser pago com recursos do próprio ministro. De acordo com o ministério, Queiroga não utiliza o cartão corporativo de uso dos ministros de Estado.

O quarto mais em conta é oferecido pelo Barclay por US$ 448, ou R$ 2.361, e possui apenas uma cama queen-size, com superfícies de mármore polido e um guarda-roupas. Nas paredes, obras de arte da Escola do Rio Hudson.

A logística de deslocamento não foi informada pelo poder público, mas a pasta ressaltou que o ministro “seguirá todos os protocolos sanitários” adotados nos Estados Unidos para barrar a disseminação do novo coronavírus.


O cardiologista, que integrava a comitiva presidencial que participou da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), foi diagnosticado com novo coronavírus antes de retornar ao Brasil. O deputado Eduardo Bolsonaro, que, assim como o ministro, foi a ONU através da comitiva presidencial, também foi testou positivo para a doença.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana