Saúde

Gestor público que atrasar 2ª dose de vacina pode ser punido, diz Lewandowski

Publicados

em


source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski
Rosinei Coutinho/SCO/STF

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski

O ministro  Ricardo Lewandowski , do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta segunda-feira (3) que gestores públicos podem ser punidos se houver atraso na aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 . Em decisão, o ministro disse que a punição seria por improbidade administrativa.

Lewandowski fez a afirmação ao suspender a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que autorizou o governo do estado a mudar a ordem de vacinação de grupos prioritários .

Pela decisão de Lewandowski, as autoridades podem mudar a ordem dos grupos prioritários, desde que sigam critérios técnicos e científicos. De acordo com o ministro do STF, no entanto, os gestores públicos poderão ser punidos se a mudança prejudicar a aplicação da segunda dose.

Em março deste ano, o Ministério da Saúde  mudou a orientação enviada a estados e municípios e autorizou que todas as vacinas armazenadas para aplicação da segunda dose fossem utilizadas como primeira dose.

Nas últimas semanas, contudo, cidades de ao menos 18 estados interromperam a aplicação da segunda dose da vacina por falta de imunizantes.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rio retoma vacinação de grávidas com Coronavac e Pfizer

Publicados

em


Gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz (puérperas) que apresentem algum tipo de comorbidade voltarão a ser vacinadas contra a covid-19 pela prefeitura do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (11), em nota divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde.

“A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informa que retomará nesta quarta-feira, 12 de maio, a vacinação contra a covid-19 de gestantes e puérperas com comorbidade. Por orientação do Ministério da Saúde, serão aplicadas apenas as vacinas Pfizer e Coronavac, de acordo com a disponibilidade”, informou a secretaria.

Para receber a aplicação, segundo a prefeitura do Rio, é necessário apresentar laudo médico detalhado justificando a recomendação e avaliação da relação risco-benefício para a vacinação, além da assinatura do termo de esclarecimento, disponível no endereço coronavirus.rio/vacina

O Ministério da Saúde suspendeu, temporariamente, a aplicação da vacina Astrazeneca em grávidas

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana