mato grosso

Estado assina contrato para implantar radiocomunicação digital em 50 municípios

Publicados

em

A radiocomunicação digital será implantada em mais 50 municípios de Mato Grosso. O contrato para aquisição dos equipamentos necessários foi assinado nesta quinta-feira (10.06), no gabinete do governador do Estado, Mauro Mendes. São R$ 25 milhões em investimentos que contemplarão cinco Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s): Rondonópolis, Primavera do Leste, Nova Mutum, Sinop e Barra do Garças.

Esta é a terceira etapa do projeto, que prevê a radiocomunicação digital funcionando em todo o estado até 2022. Até o momento, a tecnologia já está ativa em toda a Baixada Cuiabana (15 municípios).

Com a assinatura do contrato, a empresa Teltronic providenciará os equipamentos e a previsão é que sejam enviados em 30 de julho deste ano. Estão incluídos neste contrato 90 Estações Rádio Base (ERB’s), cinco placas ASC, 129 rádios fixos, 126 rádios móveis, 865 rádios portáteis, 90 enlaces de rádio e 1.132 terminais de rádio.

Para o governador Mauro Mendes, o sistema de segurança de Mato Grosso está cada vez mais fortalecido. “A radiocomunicação digital traz mais segurança para as operações das forças de segurança, ou seja, melhores condições para que esse trabalho seja feito usando a tecnologia e a inteligência”. Ele também reforçou que expandir a ferramenta aos demais municípios é uma prioridade da gestão.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, ressaltou que o projeto foi dividido em etapas justamente para viabilizar a implantação. “Adotamos esta estratégia para conseguir concluir tudo a contento e no prazo estipulado. Esta tecnologia é muito importante, pois impede que haja interferência externa e garante uma ação mais rápida das forças de segurança”.

Para a próxima e última etapa, que contemplará os demais municípios do estado, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) está em processo de publicação da licitação para aquisição de novos equipamentos. A previsão é que isso ocorra no segundo semestre deste ano.

O diretor geral da Teltronic, Juan Ferro, destacou a importância do contrato firmado com o Governo do Estado. “Estamos concluindo mais uma etapa que ocorreu de forma muito satisfatória, e temos o interesse em dar continuidade, e fazer parte deste momento em que Mato Grosso se tornará o maior do Brasil com a maior rede digital de radiocomunicação”.

Municípios contemplados

Serão contemplados os municípios: Sinop, Tapurah, Itanhangá, Feliz Natal, Sorriso, Nova Ubiratã, União do Sul, Santa Carmem, Cláudia, Ipiranga do Norte e Vera (Risp 3); Rondonópolis, Jaciara, Tesouro, São José do Povo, Guiratinga, Pedra Preta, Dom Aquino, Itiquira, São Pedro da Cipa, Juscimeira, Alto Araguaia, Ponte Branca, Araguainha, Alto Taquari, Alto Garças (Risp 4); Primavera do Leste, Campo Verde, Poxoréu, Santo Antônio do Leste, Gaúcha do Norte, Paranatinga (Risp 11); Nova Mutum, Diamantino, Arenápolis, Alto Paraguai, Santo Afonso, Nova Marilândia, Nortelândia, Nova Maringá, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde, Santa Rita do Trivelato (Risp 14); Barra do Garças, Araguaiana, Pontal do Araguaia, Torixoréu, Ribeirãozinho, General Carneiro e Novo São Joaquim (Risp 5).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Agência Reguladora prorroga suspensão de corte de energia de famílias de baixa renda

Publicados

em


A Agência Nacional de Energia Elétrica  (ANEEL) decidiu manter até setembro de 2021 a decisão de suspender o corte de energia por inadimplência dos consumidores de baixa renda em todo o Brasil. A medida, que se encerraria no dia 30 de junho conforme a Resolução Normativa 928/2021, seguirá em vigor para os consumidores da tarifa social e deverá contemplar aproximadamente 12 milhões de famílias no País.

A decisão da Agência, além de assegurar a preservação do fornecimento aos consumidores mais vulneráveis, objetiva uniformizar o tratamento a ser aplicado pelas distribuidoras de energia elétrica, uma vez que governos locais têm emitido decretos para abordar questões associadas ao fornecimento de energia, inclusive tratando questões relacionadas à suspensão.

O assunto foi recentemente objeto de análise do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconheceu como constitucional a lei que proíbe o corte de energia durante a pandemia.

A Aneel reforça que “a vedação do corte de energia não sugere e nem deve ser entendida, de forma alguma, como um estímulo à isenção do pagamento pelo uso da energia elétrica, mas sim como uma ação reguladora que visa garantir a continuidade do fornecimento àqueles que, em razão da sua vulnerabilidade, não tiverem condições de se manter adimplentes”.

Foi definido também o diferimento do pagamento, pelas distribuidoras, por não atendimento dos indicadores de continuidade individual e de conformidade de tensão em regime permanente. A Diretoria da ANEEL definiu ainda que as compensações não realizadas aos consumidores serão creditadas até a fatura emitida em 31 de março de 2022.

Com informações da Aneel

Para acessar a matéria na íntegra clique AQUI

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana