Cuiabá

Fórum das Cooperativas do Ramo Agropecuário

Publicados

em

O Sistema OCB/MT realizará o Fórum das Cooperativas do Ramo Agropecuário, amanhã, dia 05 de agosto, das 08:00h às 17:00h, no auditório da Famato, em Cuiabá/MT. Na pauta temas importantes para o fomento do setor, análises sobre as oportunidades de negócios, cenário tributário no cooperativismo agro e as ações da Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso em prol das cooperativas do agro. 

 Hoje, as cooperativas agropecuárias mato-grossenses são responsáveis por 45,4% de tudo que é produzido no Estado nas culturas soja, milho, algodão, cana-de-açúcar, arroz, feijão e girassol. Um percentual que representa 39,5 milhões, das 87,07 milhões de toneladas produzidas em Mato Grosso, conforme dados da safra 2018/2019, de acordo com o Censo das Cooperativas Agrícolas de Mato Grosso, realizado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). 

 Dados do Sistema da Organização das Cooperativas Brasileiras em Mato Grosso (OCB/MT), o Estado tem 59 cooperativas do setor agropecuário e, juntas, elas reúnem 10.012 cooperados e mais de 2 mil empregados. “As cooperativas agropecuárias têm um papel preponderante na produção agrícola de Mato Grosso e o Fórum vai debater as estratégias para promover o fortalecimento do setor do agronegócio no Estado”, disse o superintendente da OCB/MT, Frederico Azevedo.  

 O Fórum vai reunir lideranças cooperativistas e representantes de entidades de grande representatividade do agronegócio. A programação é extensa e com conteúdo valioso para estratégias de crescimento e oportunidades de novos negócios.  

 Na parte da manhã a programação conta com temas como ‘Benefícios fiscais e políticas públicas para cooperativas em Mato Grosso’, com a palestra de Vinícius Simioni, Secretário Adjunto da Receita Pública – Sefaz/MT; ‘Aspectos legais e fundiários e seus impactos a agricultura de Mato Grosso’, em um painel com as presenças de Cleiton Gauer (Superintende do Imea), Luciane Copetti (Secretária adjunta de Gestão Ambiental – Sema/MT) ,  e Lucélia Avi (Gestora de Núcleo Técnico – Famato).  

 Na parte da tarde, teremos a palestra ‘Oportunidades de exportação para o cooperativismo agro’, com  Raoni Florentino, da UFMT/APEX Brasil; ‘Gestão Econômico-Financeira das Cooperativas de Mato Grosso’, com a área de Monitoramento do Sescoop/MT ; em seguida será feita a  apresentação das ações do Sistema OCB/MT em apoio ao setor, com o superintendente da OCB/MT, Frederico Azevedo e o superintendente do Sescoop/MT, Adair Mazzotti; para encerrar será realizada uma ‘Rodada de discussão com as cooperativas e Plano de Ação do Sistema OCB/MT’. 

 

 PROGRAMAÇÃO               

 08:30 – Boas-vindas – Onofre e Piccoli 

 08:40 – Cooperativas – Apresentações                    

 09:00 – Vinícius Simioni – Secretário Adjunto da Receita Pública – Sefaz/MT – Palestra 1 – Benefícios fiscais e políticas públicas para cooperativas em Mato Grosso 

 10:00 – Coffee Break 

 10:30 – Cleiton Gauer (Superintende do Imea), Luciane Copetti (Secretária adjunta de Gestão Ambiental – Sema/MT) , Lucélia Avi (Gestora de Núcleo Técnico – Famato) – Painel 1 – “Aspectos legais e fundiários e seus impactos a agricultura de Mato Grosso” 

 12:00 – almoço 

 13:30 – Raoni Florentino – UFMT/APEX Brasil – Palestra 2 – “Oportunidades de exportação para o cooperativismo agro” 

 14:30 – Monitoramento – Sescoop/MT – Palestra 3 – Gestão Econômico-Financeira das Cooperativas de Mato Grosso 

 15:20 – Superintendentes – OCB/MT e Sescoop/MT – Palestra 4 – Apresentação das ações do Sistema em apoio ao setor 

 16:00 – Cooperativas – Rodada de discussão com as cooperativas e Plano de Ação do Sistema OCB/MT. 

17:00 – Encerramento 

 

SERVIÇO 

Evento: Fórum das Cooperativas do Ramo Agropecuário 

Data: 05 de agosto de 2022    

Horário: das 08:00hr às 17:00hr (horário de MT) 

Local: Auditório da Famato – Cuiabá/MT 

 

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Chuva do Caju chegou mais cedo este ano em Cuiabá; veja vídeo

Publicados

em

Chegou a  famosa “chuva do caju”, ela é a primeira chuva depois da seca. Geralmente tem início em meados de Agosto, mas já há alguns anos estava chegando em Setembro. Ela se estende até abril do próximo ano. 

Esta chuva compõe o clima do Centro-Oeste e é importantíssima para o desenvolvimento da fruta. Sem ela, o cajueiro não consegue segurar seus frutos, comprometendo a produção.

A Chuva do Caju é um fenômeno que acontece por causa da frente fria que vem do Sul do país. Elas se encontram com as altas temperaturas e podem causar as chuvas. Geralmente, essas precipitações são rápidas.

Antigamente em Cuiabá, as pessoas mais idosas diziam que nos tempos idos, quando chegava o mês de agosto, aquele calor da época, os comentários começavam a surgir; no dia 19 de agosto vai cair “aquela chuva” a “chuva do caju”, e no dia 19 chovia e, chovia o suficiente para brotar nos cajueiros as primeiras flores e em poucos dias os frutos.

Hoje ainda se conseguem ver alguns poucos cajueiros com a sua beleza nas cores vermelha e amarela. Antigamente nos quintais cuiabanos esta fruta era em abundância, hoje em dia conta-se nos dedos alguns quintais no centro urbano em que resta esta belíssima planta.

* Com informações de Carlinhos Alves Correa e Thalita Rocha

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana