mato grosso

Fórum com Cooperativas de Mineração discute futuro dos garimpos em MT

Publicados

em

Presidente da Metamat, Juliano Jorge, durante apresentação

Presidente da Metamat, Juliano Jorge, participou na manhã desta segunda-feira (22.02), de um fórum com as Cooperativas de Mineração de Mato Grosso, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT) para discutir a simplificação do licenciamento no Estado.

De acordo com o presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), esses projetos têm como objetivo regularizar a atividade garimpeira dentro do Estado. “Em regiões garimpeiras do Estado, como; Apiacás, Nova Bandeirantes, Juruena, Ariupuanã, as cooperativas estão com muitas dificuldades em trabalhar, estes projetos são justamente para facilitar a legalização”, completou Juliano Jorge.

Segundo o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, o objetivo do fórum é descentralizar os serviços, possibilitando que as regionais da Secretaria de Estado e Meio Ambiente (SEMA) possam emitir essa permissão, possibilitando que os garimpeiros trabalhem na legalidade. “Outra possibilidade é criar, através das cooperativas, para facilitar o trabalho dos garimpeiros. Nós temos muitas minerações e ela representa uma reserva imensa dentro do estado de Mato Grosso, ou seja, criar condições para que eles possam trabalhar, gerar impostos para o Estado”, disse Botelho.

O deputado estadual, Dilmar Dal Bosco (DEM), também participou do encontro e afirmou que é necessário uma mudança na legislação, dando oportunidade aos pequenos garimpeiros. “Temos que mudar a legislação federal e simplificar. Tem um projeto de lei que vai ser encaminhado para AL. Vamos votar e apresentar ele em concordância com o governador do Estado, Mauro Mendes, para que a gente diminua essa burocracia”. 

Agora, os projetos foram encaminhados para AL onde seguirão os trâmites legais.

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Sábado (27): Mato Grosso registra 250.526 casos e 5.786 óbitos

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (27.02), 250.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.786 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 557 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 250.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.771 estão em isolamento domiciliar e 234.677 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 392 internações em UTIs públicas e 361 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,11% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (53.656), Rondonópolis (19.387), Várzea Grande (15.878), Sinop (12.883), Sorriso (10.302), Tangará da Serra (9.981), Lucas do Rio Verde (9.332), Primavera do Leste (7.419), Cáceres (5.545) e Nova Mutum (5.064).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 215.765 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 890 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última sexta-feira (26), o Governo Federal confirmou o total de 10.455.630 casos da Covid-19 no Brasil e 252.835 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 10.390.461 casos da Covid-19 no Brasil e 251.498 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (27).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana