POLÍCIA

Força Tática frustra roubo em supermercado, prende um e outro morre em confronto em Rondonópolis

Publicado


Equipes da 14ª Companhia de Força Tática da Polícia Militar frustram o assalto em um supermercado, prenderam um suspeito em flagrante delito e o segundo morreu em confronto com policiais de em Rondonópolis (221 km de Cuiabá).

A ação ocorreu na tarde de sexta-feira (16.10), entre os  bairros Tancredo Neves e o Parque Universitário, em Rondonópolis. A PM recebeu informações de que um supermercado havia sido invadido por dois assaltantes que chegaram ao local em uma motocicleta.

Os suspeitos ainda estavam dentro do estabelecimento comercial quando a primeira equipe da Força Tática entrou no supermercado. De acordo com a narrativa dos policiais, nenhum dos assaltantes respeitou a ordem para soltar a arma no chão e se entregar.

O primeiro avistado no local apontou a arma na direção dos policiais e somente se rendeu após ser atingido. O segundo, escondido agachado atrás de uma prateleira, também reagiu apontando a arma na direção dos policiais, que por sua vez reagiram atirando nele. Esse último, ainda não identificado, morreu no local. Já o primeiro, um homem e 25 anos, foi socorrido e encontra-se internado.

Aos policiais, conforme narrativa registrada, as vítimas relataram que os suspeito anunciaram o assalto com extrema violência, agredindo-as com coronhadas. Um rapaz 19 anos, atingido por coronhadas, apresentava diversas lesões no corpo, inclusive na cabeça.

Por se tratar de ação policial com morte de suspeito, o Comando da Força Tática adotou as medidas necessárias à apuração da conduta dos policiais, o que vai ocorrer por meio Inquérito Policial Militar(IPM) instaurado sob acompanhamento da Corregedoria Geral da Polícia Militar.    

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA

Polícia Civil prende em flagrante homem suspeito de estuprar vítima em entrevista de emprego

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

 

Um homem suspeito de abusar sexualmente de uma jovem durante entrevista de emprego foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na terça-feira (27.10), após a vítima procurar o Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual de Cuiabá.

A vítima de 18 anos levou o currículo na loja, no bairro Jardim Leblon, após visualizar o anúncio de emprego com vaga para atendente de assistência técnica, na rede social da empresa. No local, a jovem foi recebida pelo proprietário do estabelecimento que pediu para que a vítima retornasse no final da tarde com roupa mais adequada para que ele e a gerente da loja visualizassem melhor sua aparência.

Quando a jovem retornou à loja, o suspeito estava sozinho e começou a fechar o estabelecimento, dizendo que a gerente tinha saído, mas que logo retornaria. A partir desse momento, o suspeito passou a assediar a vítima, falando sobre as tatuagens que ela tinha pelo corpo, pedindo para que ela trocasse de roupa e colocasse o uniforme da empresa e em seguida andasse pela loja para ele avaliá-la.

Durante a entrevista, o proprietário disse que faria um teste com ela e que cada pergunta que ela errasse teria que tirar uma peça de roupa, momento em que também começou a tocar o corpo da jovem para ver suas tatuagens. Muito nervosa e chorando, a vítima conseguiu se desvencilhar do suspeito que ainda tentou convencê-la a voltar na loja no dia seguinte.

Ela saiu da empresa e procurou o Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual para registrar a ocorrência. Imediatamente, a equipe policial do plantão coordenada pela delegada Jannira Laranjeira Siqueira Campos iniciou as diligências para identificar e localizar o suspeito, que foi preso em flagrante em uma residência no bairro Ribeirão do Lipa em Cuiabá.

O suspeito foi conduzido ao Plantão, onde foi interrogado pela delegada plantonista e autuado em flagrante por estupro. “O que chama atenção é que a vaga divulgada pela empresa era para atendente, serviço realizado exclusivamente por telefone. Mesmo assim, o suspeito alegou a aparência da vítima para buscar a oportunidade para ficar sozinho com ela e praticar o abuso”, disse a delegada. 

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana