Saúde

Festa sem máscaras é usada para testar contágio da Covid-19 no Reino Unido

Publicados

em


source
Rave sem máscaras é usada para testar contágio da Covid-19 no Reino Unido
Kaique Lima

Rave sem máscaras é usada para testar contágio da Covid-19 no Reino Unido

Autoridades de saúde do  Reino Unido  autorizaram a realização de uma festa rave para 3000 pessoas na cidade de  Liverpool  sem a necessidade de uso de máscaras ou respeito ao distanciamento social. O objetivo da experiência é entender como casas noturnas e arenas de shows poderão fazer seu retorno seguro para o verão europeu, que começa em 21 de junho. 

O evento foi realizado em uma casa noturna e contou com a presença de jovens entre 18 e 20 anos ouvindo e dançando música ao vivo. A experiência foi capitaneada pelo Programa de Pesquisa de Eventos (ERP na sigla em inglês) do governo do Reino Unido. 

A BBC fez uma cobertura da festa e conversou com uma série de participantes do estudo para falar sobre a sensação de voltar a uma festa depois de mais de um ano. “Eu entrei e pensei, oh meu Deus, há pessoas e elas estão juntas e estão dançando e estão sorrindo e isso está realmente acontecendo”, disse o DJ da festa, Jayda G, à  BBC

“Eu pensei que minha adolescência foi roubada de mim, mas depois disso esta noite, foi absolutamente incrível”, disse uma das pessoas que foi à festa. Além da rave, o ERP também investigou o impacto da volta de torcedores aos estádios durante a final da Copa da Liga Inglesa, entre Manchester City x Tottenham Hotspur, no último dia 25 de abril. 

Outras experiências

A partida, vencida pelo City, teve público de 8.000 pessoas no estádio de Wembley, em Londres. Com esses experimentos, os cientistas esperam saber como o distanciamento social e a ventilação afetam a disseminação do Sars-Cov-2. No entanto, a reabertura não está sendo realizada de maneira irresponsável, já que a vacinação avança em ritmo acelerado no Reino Unido.

Final da Carabao Cup teve presença de público. Crédito: Manchester City/Divulgação

Por conta disso, o ritmo de reabertura do comércio também tem se acelerado na ilha. Na Inglaterra, por exemplo, os comércios não essenciais já reabriram no último dia 12 de abril e, a partir de 17 de maior, eventos esportivos, como a final da Copa da Inglaterra, entre Leicester x Chelsea e salões de restaurantes também poderão reabrir. 

Você viu?

Atualmente, o Reino Unido tem o quinto maior número de mortos pela Covid-19 no mundo, tendo registrado 4.437.534 casos e 127.799 mortes, de acordo com dados da universidade americana Johns Hopkins. 

Com informações da  BBC

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rio pretende vacinar todos grupos até 18 anos até outubro

Publicados

em


A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou, nesta quarta-feira (12), o calendário de vacinação até outubro deste ano, quando deverá vacinar pessoas de todos os grupos até 18 anos de idade. Porém, a prefeitura ressalta que isto só será alcançado se não houver atrasos nas entregas das vacinas.

Em maio, estão sendo vacinadas pessoas dos grupos prioritários, entre 45 e 18 anos. Entre esses, pessoas com comorbidades, deficiência permanente, trabalhadores da saúde, guardas municipais envolvidos em ações de saúde pública e medidas de distanciamento, pacientes renais crônicos, com síndrome de Down, gestantes e puérperas (mulheres que acabaram de dar à luz).

Em junho, começam a ser vacinadas pessoas entre 59 anos e 51 anos. Em julho, é a vez das pessoas entre 50 anos e 42 anos. Em agosto, serão vacinadas pessoas entre 41 anos e 33 anos. Em setembro, a vacina será aplicada em pessoas entre 33 e 24 anos. E, em outubro, serão imunizados todos entre 24 e 18 anos de idade.

As tabelas completas, com as idades e dias de vacinação, podem ser acessadas na página da prefeitura do Rio .

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana