mato grosso

Fazenda cria Secretaria Adjunta especializada em tecnologia e inovação

Publicados

em


A tecnologia digital tem feito parte da vida do cidadão e transformado a administração pública, que, cada vez mais, busca ferramentas de automação para facilitar o acesso aos serviços e informações disponibilizadas para a sociedade. E é com esse objetivo que a Secretaria de Fazenda de Mato Grosso criou uma nova secretaria adjunta, especializada em tecnologia e inovação digital.

A Secretaria Adjunta de Transformação Digital e Inovação Fazendária (STDI) passa a fazer parte da estrutura organizacional da Sefaz para tornar a instituição mais eficiente e moderna.

“Uma Sefaz mais eficiente e moderna, 100% digital. Esse é o papel da Adjunta de Transformação Digital. Vamos integrar e unificar ainda mais os setores, além de tonar mais ágil e fácil o acesso às informações e serviços ofertados ao cidadão”, explica o secretário adjunto de Transformação Digital, Kleber Geraldino.

De acordo com o gestor, a modernização da Sefaz vai beneficiar tanto o relacionamento com o contribuinte quanto com outras instituições públicas ou privadas. A gestão de dados, a integração de sistemas e a computação em nuvem são algumas das ações a serem desenvolvidas pela nova adjunta, que tem o desafio de implementar essas estratégias de transformação digital.

“Modernização de processo, procedimentos mais simples e eficientes, adoção de serviços em nuvem, sistemas mais integrados, base de dados mineradas para a geração de informações eficazes para as tomadas de decisões, não só da Sefaz, mas em todo o governo, é um dos desafios da nova secretaria adjunta especializada em tecnologias”, pontua Kleber Geraldino.

É importante ressaltar que essa transformação e inovação tecnológica está alinhada com os eixos do Programa Mais MT –  Simplifica MT e Eficiência Pública – que buscam ampliar os serviços digitais disponibilizados ao cidadão, reduzindo custos e desburocratizando os processos.

Nova estrutura

Além da nova Secretaria Adjunta de Transformação Digital e Inovação Fazendária, a Sefaz fez, recentemente, alterações em sua estrutura. Uma delas é a mudança no comando da pasta fazendária, que passou a ser conduzida pelo servidor de carreira e fiscal de tributos Fábio Fernandes Pimenta.

A nomeação do gestor, que substituiu o ex-secretário Rogério Gallo, nesta semana, em uma solenidade no Palácio Paiaguás. Gallo deixou a pasta fazendária para assumir a chefia da Casa Civil. Anteriormente, Fábio Pimenta era responsável pela Secretaria Adjunta da Receita Pública, cargo esse que hoje é ocupado pelo também servidor de carreira e fiscal de tributos, Vinícius Simioni.

Já o secretário adjunto de Transformação Digital e Inovação Fazendária, Kleber Geraldino, deixou a Secretaria Adjunta de Administração Fazendária (SSAF) ao assumir o novo cargo. Para conduzir a SAAF foi nomeada a servidora Radiana Silva Clemente.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Professor Allan Kardec abre campanha a deputado federal com live ‘Do Pantanal ao Congresso Nacional”

Parlamentar defende propostas e ideias para melhorar a vida real das pessoas, como trabalho, emprego e renda e acesso de qualidade à saúde, educação, esporte e lazer, entre outras prioridades

Publicados

em

Deputado Professor Allan Kardec (PSB-MT) | Foto: JL Siqueira

Deputado Professor Allan Kardec (PSB-MT) lança nos primeiros minutos desta terça-feira (16/8) sua campanha a deputado federal em uma LIVE com pedido de voto ao eleitor, em suas redes sociais. 

O parlamentar concorre pelo Partido Socialista Brasileiro Brasileiro (PSB) a uma das 8 vagas a que Mato Grosso tem direito em disputa para a Câmara dos Deputados, em Brasília. A propaganda de rua e na internet com materiais já pode ser feita a partir desta data.

Com o mote “Do Pantanal ao Congresso Nacional”, o deputado pretende fazer uma campanha propositiva, principalmente com ideias e práticas no poder público que favoreçam a redução das desigualdades sociais em Mato Grosso.

Entre essas propostas, o deputado destaca o acesso e qualidade da educação, saúde, segurança pública, esporte e lazer, cultura, agricultura familiar, geração de emprego e renda e turismo e preservação dos ativos ambientais do Estado.

Propostas para vida real

“Nós precisamos como legisladores atuar com projetos e ideias para a vida real das pessoas. Naquilo que elas mais precisam de imediato para ter dignidade, como trabalho e renda, comida na mesa. Acesso à educação e saúde de qualidade, por exemplo”, aponta Professor Allan Kardec.

Ele lamenta que a possível guerra política, as vaidades e ódio tomem conta da campanha, como já demonstra com o cenário posto. “Temos que ter o dever moral de defender, propor e debater um patamar de política conectada com as necessidades cotidianas das pessoas. Temos que propor e criar mecanismo, por exemplo, para que a produção do agronegócio de Mato Grosso seja industrializada no Estado para gerar emprego e renda”, diz.

“Nosso algodão, que representa quase 70% da produção nacional, tem que ser beneficiado aqui com fiação, tecelagem e confecções. Para justificar benefícios para a população”, reforça o Professor Allan Kardec.

Sobre propaganda eleitoral

Começa nesta terça-feira (16/8) a propaganda eleitoral nas ruas e na internet pelos candidatos, partidos e federações partidárias, com liberação do pedido de voto ao eleitor. Comícios podem ser realizados das 8h às 22h, horário que pode ser prorrogado até meia-noite. A propaganda eleitoral vai até dia 1/10/2022, véspera da eleição.

Até as 22h também podem ser feitas a distribuição de materiais de campanha e a circulação de carros de som. É vedado os chamados “showmícios”. A propaganda de rádio e TV começa dia 26 de agosto.

Também é proibido propaganda por telemarketing e o impulsionamento de conteúdo por apoiadores. Opção legal e válida só por conta cadastrada na Justiça Eleitoral do candidato, partido e federação.

Já a propaganda em sites e redes sociais é permitida, identificada como publicidade, e deve constar o nome do candidato, partido, coligação ou federação partidária para candidaturas majoritárias (Presidente, governo e Senado).

A propaganda eleitoral em jornais e revistas também é permitida com até 10 anúncios, com espaço de ⅛ de jornal e ¼ de revista por edição.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana