Cuiabá

Fase de tomada de preços para restauração da Casa de Bem-Bem está finalizada

Publicado

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer finalizou a fase de tomada de preços do processo licitatório para a contratação de empresa que será responsável pela restauração do imóvel histórico Casa de Bem-Bem. Apenas uma empresa foi habilitada para apresentar proposta, que de acordo com edital, deve ser apresentada em regime de menor preço global. O valor apresentado para realização total da obra foi de R$ 1.126.226,65. A Pasta fará a análise para publicação do resultado.

A licitação foi realizada com o apoio da Secretaria-adjunta Especial de Licitações e Contratos, vinculada à Secretaria de Gestão. Após obra emergencial em 2019, a Pasta dá continuidade ao processo de restauração do casarão histórico, que foi contemplado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Cidades Históricas.

Duas empresas manifestaram interesse no processo licitatório. A Construtora W Mendes LTDA. foi inabilitada. Apenas a Archaios Engenharia foi habilitada para continuar o processo e apresentar a proposta de preço.

O imóvel é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Sua existência é memória concreta do Centro Histórico de Cuiabá, os achados arqueológicos do local, como pedaços de cerâmica e utensílios domésticos revelam hábitos e culturas da cuiabania antiga.

Durante a obra emergencial, foram realizadas visitas técnicas abertas para imprensa, população e estudantes com objetivo de transparência e educação patrimonial. Os encontros foram realizados às quartas-feiras e aconteciam em quatro etapas: introdução a história da Casa de Bem-Bem, esclarecimentos sobre o projeto de restauração e transparência pública, recuperação arqueológica e obras de restauro da Casa. As palestras campais foram ministradas por equipe técnica da Secretaria Municipal de Cultura e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), composta de arquitetos, arqueólogos e especialista em projetos e execução de restauração de patrimônio histórico.

“É de suma importância para a gestão que o Centro Histórico de Cuiabá seja restaurado, ocupado e valorizado. Estamos na reta final do processo de licitação da Casa de Bem-Bem e estamos comprometidos em fiscalizar a execução da obra para que o quanto antes, possamos entregar o casarão para uso da sociedade cuiabana”, enfatizou o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Luiz Cláudio Sodré.

Comentários Facebook
publicidade

Cuiabá

Pinheiro é eleito presidente do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá e assegura atuação no resgate da região

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

O prefeito Emanuel Pinheiro foi eleito, por unanimidade, o novo presidente do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá. A escolha pelo nome do gestor da Capital foi feita pelos 13 prefeitos das cidades que integram a associação, na manhã desta sexta-feira (15), na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). Pinheiro assegura que irá trabalhar para promover o resgate da importância política, econômica e social da região metropolitana.

“É preciso entender que, quando mais se precisou, nós fomos a mola propulsora para o crescimento do nosso estado. Esse resgate da nossa importância na geografia política, econômica e social é um dos principais vetores da nossa gestão. Por isso, vamos fazer desse consórcio um modelo de gestão compartilhada, que é a gestão do futuro. É de onde tudo começou que vamos mostrar como é fazer uma gestão compartilhada de sucesso”, disse.

Pinheiro agradeceu a confiança recebida dos gestores municipais e também o trabalho de articulação realizado pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho. O chefe do Executivo cuiabano lembrou de todo sacrifício feito pela região para que o desenvolvimento se estendesse ao longo de todo estado e destacou que agora é o momento de verdadeiramente reconhecer toda a contribuição dos 13 municípios.

“Agradeço ao voto de confiança nesse momento muito especial. É um momento que marca a reunião da região pioneira e dos desbravadores de Mato Grosso, que é a Baixada Cuiabana. Nós somos a capital do estado. Foi aqui que tudo começou. Somos a favor de que se reconheça que essa região abriu mão de quase três séculos de desenvolvimento para que Mato Grosso pudesse crescer”, comentou o prefeito.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, que conduziu o evento, reforçou a necessidade de municípios de maior porte, como Cuiabá e Várzea Grande, participarem de forma mais efetiva do Consórcio do Vale do Rio Cuiabá. Segundo ele, com essa união é possível fazer com que o desenvolvimento chegue às cidades que possuem um menor aporte financeiro e, consequentemente, gere uma série de benefícios aos seus habitantes.

“Os municípios pequenos da Baixada Cuiabana são os que possuem menos recursos. É por isso que há uma grande migração de conterrâneos de outras cidades para Cuiabá. Essas pessoas vêm em busca de emprego, habitação, renda, saúde e educação. Se Cuiabá e Várzea Grande participam ativamente do consórcio, eles ajudam a fortalecer e a fazer o desenvolvimento chegar nesses municípios periféricos”, explicou.

Criado em dezembro de 2005, o Consórcio Vale do Rio Cuiabá é formado por Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste e Santo Antônio de Leverger. Com uma área aproximada de 76 mil quilômetros quadrados, esses municípios somam mais de 1 milhão de habitantes.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana