economia

Famílias com dívidas em atraso crescem para 67,3% em abril

Publicados

em


A parcela de famílias com dívidas em atraso ou não cresceu no país em abril deste ano para 67,5%. Em março, o percentual era de 67,3%. Os dados foram divulgados hoje (4) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O resultado de abril deste ano é o mais alto desde agosto de 2020, quando também registrou-se um percentual de 67,5%.

Já o percentual de inadimplentes, isto é, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, caiu de abril do ano passado de 25,3% e março deste ano, de 24,4%, para 24,2% em abril deste ano. Essa é a menor taxa desde fevereiro do ano passado, portanto, período pré-pandemia, de 24,1%.

A parcela de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas ficou em 10,4% em abril deste ano, abaixo dos 10,5% de março deste ano mas acima dos 9,9% de abril do ano passado.

O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias foi de 6,8 meses em abril. O tempo médio de atraso na quitação das dívidas pelos inadimplentes está em queda desde dezembro e atingiu 61,4 dias em abril, o menor prazo desde julho de 2020. 

O percentual das famílias que utilizam o cartão de crédito como principal modalidade de dívida voltou a crescer e chegou a um novo recorde de 80,9% do total de famílias, segundo a CNC.

Edição: Fernando Fraga

Comentários Facebook
Propaganda

economia

MPEs: 5 dicas para sua empresa conseguir um empréstimo

Publicados

em


source
MPEs: 5 dicas para sua empresa conseguir um empréstimo
Redação 1Bilhão Educação Financeira

MPEs: 5 dicas para sua empresa conseguir um empréstimo

As MPEs passaram por um período conturbado durante a fase mais restritiva da pandemia de Covid-19. Contudo, o momento agora é de recuperação e o crédito PJ pode ser uma boa alternativa para que as empresas voltem a crescer em 2021. O governo estadual do Rio de Janeiro, por exemplo, acaba de anunciar as condições do programa Supera Rio, que visa conceder empréstimos de até R$50mil a pessoas físicas, microempreendedores e pequenas empresas. Mas quem precisa de um crédito maior, existem outras opções no mercado, como as fintechs, que garantem um processo menos burocrático e com mais agilidade.


Você viu?

Cristiano Rocha, diretor de crédito e cofundador da BizCapital, fintech de soluções financeiras para micro e pequenas empresas, explica que é fundamental que o empreendedor planeje e entenda a fase atual do seu negócio para garantir o crescimento saudável a médio e longo prazo com o crédito PJ. “Para que o empréstimo empresarial seja vantajoso, é necessário bastante planejamento. Você já sabe quanto dinheiro é realmente necessário para a sua empresa e para qual finalidade ele será usado? É essencial que o empreendedor saiba responder a essas duas perguntas. Trabalhar com base em planejamento faz toda a diferença, pois um empréstimo sem organização financeira pode comprometer a saúde fiscal do negócio”, ressalta Rocha.

Leia o restante da matéria aqui .

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana