TECNOLOGIA

Facebook bane 1,3 bilhões de contas e tenta combater fake news sobre Covid-19

Publicados

em


source

Tecnoblog

Facebook bane contas por desinformação
Unsplash/Brett Jordan

Facebook bane contas por desinformação

O Facebook baniu mais de 1,3 bilhões de contas falsas entre outubro e dezembro de 2020. A ação faz parte dos esforços da empresa para combater a desinformação online. Além de impedir a criação e desativar perfis com o intuito de propagar fake news, a rede social divulgou os resultados sobre outras medidas tomadas para impedir a disseminação de informações falsas, em especial sobre a pandemia de Covid-19 .

Em uma publicação feita no blog oficial da companhia, o Facebook afirma que o combate à desinformação requer o enfrentamento de vários desafios: contas falsas, comportamento enganoso e conteúdo enganoso e prejudicial.

Você viu?

Em relação aos perfis fake, a rede social afirma ter bloqueado milhões deles todos os dias – a maioria ainda no momento de criação, com auxílio de inteligência artificial . Segundo o Facebook, suas ações conseguiram eliminar mais de 100 operações secretas de influência estrangeira e doméstica que dependiam das contas falsas, as chamadas redes de comportamento inautêntico coordenado, nos últimos três anos.

Reduzindo o alcance de publicações com desinformação

O Facebook entende que, além das contas falsas, as fake news também podem ser propagadas por pessoas reais, mesmo que essa não seja sua intenção. Para esses casos, a empresa conta com uma rede de verificadores de fatos independentes, que revisam conteúdo em mais de 60 idiomas.

Geralmente, quando uma publicação é classificada como falsa por estes profissionais, a rede social limita seu alcance e adiciona um rótulo mais informações ao post. No entanto, de acordo com o Facebook , em 95% das vezes, as pessoas não clicam para visualizar esta tela de aviso.

A empresa considera como casos mais graves os posts com falsas informações sobre Covid-19 e vacinas . Nestas situações, o conteúdo é removido. Cabe lembrar que no mês passado, o Facebook passou a considerar mais quatro tipos de publicações como fake news sobre a pandemia, reforçando suas políticas contra conteúdo antivacina.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Apple é investigada na Alemanha por prejudicar a concorrência

Publicados

em


source
Apple é investigada
Getty Images

Apple é investigada

A Apple entrou na mira do Bundeskartellamt (Escritório Federal de Cartéis, em tradução), órgão responsável por regular a concorrência da Alemanha . A instituição iniciou um processo para investigar a gigante da TI por “comportamento anticoncorrencial” na App Store , loja de aplicativos da marca.

Em nota oficial, o órgão alemão afirmou que vai “examinar se, com o sistema operacional proprietário iOS, a Apple criou um ecossistema digital em torno do iPhone que se estende por vários mercados”.

Você viu?

“A Apple produz tablets, computadores e vestíveis, e fornece uma série de serviços relacionados a dispositivos. Além de fabricar vários produtos de hardware, a empresa de tecnologia também oferece ‌[os serviços] App Store, iCloud, AppleCare, Apple Music, Apple Arcade, Apple TV+, bem como outros serviços como parte do negócio”, continua a nota.

O Bundeskartellamt pretende investigar a integração da Apple nesses diversos mercados e entender se a App Store permite que a empresa influencie de diversas maneiras o negócio de terceiros. Além disso, o órgão também investigará compras internas de aplicativos pela Apple, além da cobrança de 30% sobre todas as vendas feitas por aplicativos hospedados na App Store.

As denúncias contra a Apple começaram a surgir em abril deste ano, quando nove associações que representam companhias, incluindo o Facebook e a editora Axel Springer – uma das maiores editoras da Europa e responsável por um dos principais jornais da Alemanha, o Die Welt -, abriram uma reclamação antitruste , alegando quer a  App Tracking Transparency (Transparência do Rastreamento de Apps, na tradução) poderia afetar os resultados financeiros dos negócios.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana