POLÍTICA NACIONAL

Evento do governo no Itamaraty tem aglomeração e pessoas sem máscaras

Publicado


source
Evento no Itamaraty supera capacidade máxima liberada pelo governo do DF
ESTADÃO CONTEÚDO

Evento no Itamaraty supera capacidade máxima liberada pelo governo do DF

Evento de formatura de alunos do Instituto Rio Branco realizado no Palácio Itamaraty , sede do Ministério das Relações Exteriores , em Brasília, nesta quinta (22) reuniu centenas de pessoas, muitas delas sem usar máscaras.

Acompanhado do Vice Hamilton Mourão e da Primeira dama Michelle, o Presidente Jair Bolsonaro marcou presença no evento, e não usou máscara.

Durante a cerimônia, cadeiras foram posicionadas há 1,5 m de distância uma das outras para respeitar o distanciamento. Contudo, o uso da proteção facial era opcional.

Após, durante a entrega de insígnias seguida de um coquetel, houve aglomeração, e mais de 250 pessoas ficaram reunidas no espaço do palácio.

Todavia, no Distrito Federal, capital do país, está em vigor uma lei que proíbe eventos em espaços fechados que reúnam mais de 100 pessoas.

O SindItamaraty , sindicato dos funcionários do ministério enviou um ofício ao Secretário-Geral do Ministério das Relações, Otávio Brandelli, na última quarta(21) registrando preocupação com a superlotação do evento.

“Em meio ao cenário que impõe medidas de segurança para redução dos riscos à saúde dos servidores e da coletividade, o Ministério das Relações Exteriores decidiu organizar um evento presencial onde cada um dos 30 formandos e dos 150 homenageados com a medalha do IRB (Instituto Rio Branco) e seus respectivos convidados já atingem 250”, indagou o sindicato pela nota.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

“Vamos corrigir erros do Covas” na Educação durante a pandemia, diz Boulos

Publicado


source
Guilherme Boulos (PSOL) em entrevista ao programa Roda Viva%2C da TV Cultura
Reprodução/Roda Viva/TV Cultura

Guilherme Boulos (PSOL) em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura

O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) criticou durante entrevista ao programa Roda Viva , da TV Cultura, nesta segunda-feira (23) as decisões do atual prefeito Bruno Covas (PSDB) na condução da Educação durante a pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

“Nós vamos ter que corrigir os erros do Covas. Vamos dar acesso à internet aos alunos”, afirmou o candidato socialista ao comentar a decisão da gestão municipal de manter os alunos em casa sem considerar se todos tinham condições tecnológicas para continuar estudando.

De acordo com o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), a decisão que ele vai tomar será com base nas decisões de especialistas.

“Eu não sou médico e não tenho condições de dizer se estamos em uma segunda onda ou não. Hoje tem um monte de gente falando isso sem ter registro no CRM (Conselho Regional de Medicina), coisa que o [João] Doria e o [Jair] Bolsonaro estão fazendo”, disse Boulos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana