BRASIL E MUNDO

EUA: Homem perde o pênis após sofrer acidente ao dirigir embriagado

Publicados

em


source
O carro de Paul destruído após acidente nos EUA
Reprodução

O carro de Paul destruído após acidente nos EUA

Um americano perdeu o pênis após sofrer um terrível acidente quando dirigia embriagado. O acidente ocorreu em 2014, mas só agora Paul Berry, de 29 anos, revelou detalhes do seu drama. Cirurgiões tiveram que remover o órgão genital do paciente e um de seus testículos para salvar sua vida, deixando-o impossibilitado de ter filhos.

Agora, totalmente recuperado da amputação genital, Paul falou sobre os perigos de dirigir alcoolizado, de acordo com o “Metro”:

“Eu quero contar ao mundo sobre o preço emocional que isso causou e sempre vai ter sobre mim. Mudou para sempre a minha vida de uma forma que eu não desejaria ao meu pior inimigo.”

O tratador de cães estava viajando de sua casa em Saint Louis (Missouri, EUA) para ver a sua namorada na época em Columbia (Illinois). Ele havia bebido com um amigo antes da viagem, mas disse que estava acostumado a tomar “bebidas fortes” antes de fazer pegar a estrada.

Acredita-se que Paul tenha adormecido ao volante ou derrapado na chuva ao pegar a saída da rodovia depois de cruzar uma ponte por volta das 2h. Ele perdeu o controle do sedã, que capotou quando ele tentou corrigir o rumo.

Um americano perdeu o pênis após sofrer um terrível acidente quando dirigia embriagado. O acidente ocorreu em 2014, mas só agora Paul Berry, de 29 anos, revelou detalhes do seu drama. Cirurgiões tiveram que remover o órgão genital do paciente e um de seus testículos para salvar sua vida, deixando-o impossibilitado de ter filhos.

Agora, totalmente recuperado da amputação genital, Paul falou sobre os perigos de dirigir alcoolizado, de acordo com o “Metro”:

Leia Também

“Eu quero contar ao mundo sobre o preço emocional que isso causou e sempre vai ter sobre mim. Mudou para sempre a minha vida de uma forma que eu não desejaria ao meu pior inimigo.”

O tratador de cães estava viajando de sua casa em Saint Louis (Missouri, EUA) para ver a sua namorada na época em Columbia (Illinois). Ele havia bebido com um amigo antes da viagem, mas disse que estava acostumado a tomar “bebidas fortes” antes de fazer pegar a estrada.

Acredita-se que Paul tenha adormecido ao volante ou derrapado na chuva ao pegar a saída da rodovia depois de cruzar uma ponte por volta das 2h. Ele perdeu o controle do sedã, que capotou quando ele tentou corrigir o rumo.

Durante o coma de cinco semanas de Paul, os cirurgiões tentaram reconstruir sua área genital. Mas ele entrou em leucocitose, onde muitos glóbulos brancos inundam a área ferida. Esse quadro poderia tê-lo matado.

Os médicos não tiveram escolha a não ser realizar uma amputação de emergência, deixando-o apenas com um coto, que Paul diz ainda proporcionar alguma sensação.

Paul está solteiro, ainda lutando contra o medo de conhecer alguém. E espera um dia ter verba para fazer um transplante de pênis.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Canadá e Reino Unido se unem a boicote aos Jogos de Inverno da China

Publicados

em


A Inglaterra comunicou nesta quarta-feira (8) que se juntará aos Estados unidos, Canadá e Austrália em um boicote diplomático aos Jogos de Inverno da China, que acontecerão em 2022.

A Casa Branca anunciou na última segunda que oficiais americanos não vão comparecer ao evento, apesar de não proibir que atletas da delegação participem. A motivação são as inúmeras violações a tratados internacionais de direitos humanos causadas pelo governo de Pequim, as quais o governo classificou como “atrocidades”.

“Haverá efetivamente um boicote aos Jogos de Pequim. Nenhum ministro ou oficial deverá comparecer”, afirmou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

“Não acho que boicotes esportivos sejam sensatos, e essa continua sendo a política do governo”, complementou o primeiro-ministro.

A agência de notícias Reuters informou que a China não havia emitido nenhum convite a ministros britânicos.

“As Olimpíadas de Inverno de Pequim são uma reunião de atletas olímpicos e amantes de esportes de inverno de todo o mundo, não uma ferramenta de manipulação política para qualquer país”, relatou um representante diplomático chinês.

O anúncio de que o Canadá também se juntaria ao boicote foi feito também hoje pelo primeiro-ministro Justin Trudeau.

“Muitos parceiros ao redor do mundo estão extremamente preocupados pelas violação repetidas aos direitos humanos cometidas pelo governo chinês. Por essa razão, anunciamos hoje que não enviaremos qualquer representação diplomática para as Olimpíadas de Pequim”, disse o primeiro ministro canadense em uma coletiva de imprensa.

com informações da Reuters

matéria atualizada 19h04 para acréscimo de informações

Edição: Bruna Saniele

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana