mato grosso

Estado envia mais oito maquinários para conter incêndios no Pantanal

Publicados

em

O Estado enviou nesta semana oito maquinários ao Pantanal para reforçar o trabalho do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT) no combate aos incêndios registrados na Transpantaneira, em Poconé (a 104 km de Cuiabá).

No local já eram utilizados três maquinários, totalizando agora 11 implementos para a realização de aceiros mecânicos.

Destes, um caminhão esteira e duas pás-carregadeiras foram apreendidos de infratores ambientais e enviados na segunda-feira (30.08) pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e cinco são novos, enviados nesta terça-feira (31.08) cedidos pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf-MT) para a utilização durante o período de estiagem.

“Os maquinários fazem parte das ações implementadas pelo governo para que possamos manter os focos de incêndio controlados, como já está ocorrendo no estado, e possamos passar pelo período mais seco do ano sem grandes incêndios, principalmente no Bioma Pantanal”, avalia o secretário Alex Marega.

A apreensão de maquinários pela Sema e a remoção dos equipamentos têm sido eficazes em impedir que os crimes ambientais continuem na localidade, e em descapitalizar de imediato infratores que insistem em cometer crimes ambientais em Mato Grosso. A remoção é possível pelo financiamento de caminhões pranchas especializados, pelo Programa REM MT – que premia resultados ambientais de redução do desmatamento.

Aceiros mecânicos

Esta modalidade de confecção de aceiros sem uso do fogo tem sido utilizada desde o início do ano para remoção da biomassa acumulada, tanto pelo Poder Público, quanto em parceria com a iniciativa privada.

Por meio da técnica, os tratores retiram a vegetação de faixas de terra, o que impede que o fogo se alastre a partir do ponto escolhido como estratégico para a realização do aceiro. O maquinário é o mais apropriado para remover biomassa de áreas com risco de incêndios, e evitar que o fogo alcance maiores proporções.

O uso do fogo em áreas rurais está proibido para qualquer finalidade em todo o território de Mato Grosso até 30 de outubro de 2021, conforme o decreto estadual  nº 938/2021.  O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.

A recomendação da Sema também é que não seja utilizado maquinário para colheita ou aceiro no horário mais quente do dia, que vai de 10h às 15h, para evitar acidentes e novos focos de incêndio acidentais.

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Adolescentes do Complexo Pomperi são imunizados com 1ª dose da vacina

Publicados

em


O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Cuiabá aplicou, nesta quarta-feira (20.10), a primeira dose da vacina contra o coronavírus nos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.  Dessa vez, foram atendidos 42 jovens, sendo 35 meninos e sete meninas, com idades entre 12 e 17 anos, que receberam o imunizante da Pfizer.

A campanha de vacinação seguiu todos os critérios exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a fim de garantir maior eficiência do imunizante. As doses foram disponibilizadas no início do dia e até o fim da manhã todos os internos estavam vacinados. Assim, a unidade se encontra em dia com o Plano Nacional de Vacinação. 

Segundo o diretor de internação masculina, Urias Alvino Dantas, essa vacinação oferece mais segurança aos internos e aos servidores da unidade. “ Vai nos ajudar a estar mais próximo dos adolescentes e diminui a possibilidade de surgir algum caso da doença na unidade, trazendo mais segurança aos internos e aos servidores”, disse.  

Os adolescentes da faixa etária vacinados representam a maior parte do total de internos do Complexo Pomeri e por isso a unidade começa a planejar a volta à rotina normal. “Nós estamos restringindo a quantidade de adolescentes nas atividades coletivas e a partir da segunda dose poderemos ampliar o número de internos nas aulas”, lembrou o diretor.

Os adolescentes que conseguirem o alvará de soltura serão encaminhados junto com seu cartão de vacina para serem imunizados com a segunda dose em uma unidade mais próxima da sua casa. Já aqueles que ingressarem na unidade sem a vacina, também serão imunizados antes da internação.   

A segunda dose será aplicada em até oito semanas, que é o prazo máximo recomendado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana