AGRO & NEGÓCIO

Especialistas discutem tendências para o turismo gastronômico

Publicados

em


As principais tendências para o desenvolvimento do turismo gastronômico serão discutidas durante o I Seminário Internacional de Turismo Gastronômico, que ocorre em Paraty (RJ), de 27 a 29 de março. Promovido pelo Ministério do Turismo (MTur) e pelo Instituto Federal de Brasília (IFB), o evento tem como objetivo gerar um espaço de debate técnico-científico, além de apresentar ações e estratégicas para impulsionar o segmento no País e torná-lo referência mundial.

O seminário será realizado de forma híbrida e contará com a participação de especialistas nacionais e internacionais reunidos em Paraty. A cidade integra, desde 2017, a  Rede de Cidades Criativas da Unesco na categoria gastronomia e é reconhecida pelos saberes, fazeres e riquezas naturais e culturais. A abertura ocorrerá na Casa da Cultura de Paraty, em 27 de março, com transmissão ao vivo pelos canais do Ministério do Turismo nas redes sociais e pelo YouTube do IFB.

O MTur busca impulsionar o turismo no Brasil, valorizando a vocação do País como destino de excelência em gastronomia. Por isso, o seminário é voltado tanto para quem atua no setor de turismo, é especialista ou gestor, chef de cozinha, como para aqueles que simplesmente têm interesse no tema. O evento também vai contribuir para o planejamento das ações do Programa Nacional de Turismo Gastronômico, coordenado pelo MTur em parceria com o IFB, além de fortalecer a rede de especialistas nesse tema.

A comissão organizadora pretende sensibilizar gestores, empreendedores, pesquisadores, profissionais e estudantes quanto ao potencial do turismo gastronômico para ampliar o fluxo de turistas. Além disso, com o Programa Nacional espera-se produzir impactos ao longo de toda a cadeia produtiva da gastronomia e do turismo, promovendo inclusão sustentável e valorização da cultura, da sociobiodiversidade, do patrimônio agroalimentar e das identidades territoriais. 

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), a gastronomia é o terceiro maior impulsionador de viagens no planeta. O relatório de impacto econômico de 2020 do World Travel & Tourism Council apontou que o turismo é responsável por um em cada dez empregos no mundo e por cerca de 10,3% do PIB global, desempenhando papel relevante nos países em desenvolvimento, como gerador de riqueza e inclusão social.  Dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) indicam que o segmento movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano no País.

Programação

A Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió, AL) integra o comitê técnico-científico do seminário. O chefe-geral da Unidade, João Flávio Veloso, participa do painel Como se antecipar às tendências e trilhar a próxima década do turismo gastronômico no Brasil, que contará com presença da diretora de Inteligência de Mercado e Competitividade da OMT, Sandra Carvao, da coordenadora de Turismo do Sebrae Nacional, Ana Clévia Guerreiro e mediação do professor da Universidade de Brasília (UnB) Elimar Pinheiro.

Nova gastronomia brasileira e turismo: conectando patrimônio, biodiversidade e pessoas é o tema da mesa-redonda que será mediada pelo supervisor de Inovação Tecnológica da Embrapa Alimentos e Territórios, Aluísio Goulart. Participam desse debate o jornalista especializado em gastronomia e escritor Rafael Tonon, a embaixadora de Turismo e Hospitalidade da  nima Educação e presidente do Brasil para o The World’s 50 Best Restaurants e Latin America’s 50 Best Restaurants, Rosa Moraes, e o chef-proprietário do restaurante A Casa do Saulo, Saulo Jennings.

A programação inclui mesas-redondas, painéis e casos de sucesso. Os temas são Programa Nacional de Turismo Gastronômico: proposta de governança e próximos passos; Experiências do Brasil Rural; As novas experiências do comer e viajar; Como a educação e a pesquisa mudaram a perspectiva sobre a gastronomia e suas interfaces com o turismo; A Gastronomia como identidade para o turismo gastronômico no Brasil: experiências das Cidades Criativas da Gastronomia; Festivais Gastronômicos: criando experiências sustentáveis e inclusivas; Prato Firmeza: o guia gastronômico das quebradas de São Paulo; Yes, nós temos trufas!; e Sabores da Mata Atlântica: PANC(s) e cogumelos da floresta.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Famato Embrapa Show integra ciência e prática

Publicados

em

Ciência e prática em um mesmo ambiente, pesquisadores e produtores rurais trocando experiências durante três dias. Assim foi o Famato Embrapa Show, evento que reuniu cerca 1.500 pessoas em Cuiabá (MT) entre 22 e 24 de junho.

“Estou muito feliz com o resultado do evento, que foi postergado por causa da pandemia, e agora está muito melhor do que idealizamos. É também uma retribuição à Embrapa e a tudo que ela fez pelos produtores rurais, porque a pesquisa nos trouxe até aqui”, disse Normando Corral, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).

Mais de 97% dos participantes consideraram o evento excelente, de acordo com pesquisa realizada em tempo real no auditório do evento pela comissão organizadora. A maioria dos produtores rurais entrevistados também disse que o Famato Embrapa Show trouxe novos conhecimentos e mais de 87,2% recomendariam o evento para amigos e familiares.

É o caso de Matheus Fabrizio, produtor rural e agrônomo de Chapada dos Guimarães.

“O evento foi muito produtivo, mostrou novas tecnologias, aplicativos interessantes, e as palestras somaram muito para mim. Depois do período de pandemia, é bom voltar a ter um ciclo de palestras para reciclar os conhecimentos”, disse.

O estudante Vinícius Cezário Ribeiro, da Escola Agrícola Ranchão, de Nova Mutum, veio para o evento com uma turma de 47 colegas.

“Conhecemos diferentes tipos de tecnologias e de produção agropecuária, e isso é muito importante para o nosso aprendizado”, afirmou.

O tema do Famato Embrapa Show que mais interessou aos participantes, segundo a pesquisa, foi sistemas integrados de produção. O pecuarista Múcio Gerônimo Albernaz Júnior concorda que o assunto é relevante para a produção em Mato Grosso.

“Antigamente, a pecuária era separada da agricultura em Mato Grosso. Isso mudou. O foco agora é lavouras consorciadas, e isso me abriu uma visão diferente, porque eu não valorizava o pasto em todo seu potencial”, contou.

A divulgação dos trabalhos da Embrapa e o acesso aos produtores rurais foram os objetivos do evento. E o saldo final é de que ambos foram alcançados, segundo a chefe geral da Embrapa Agrossilvipastoril (Sinop-MT), Laurimar Gonçalves Vendrusculo.

“Tivemos um público diferenciado, interessado na adoção de tecnologias que certamente acrescentarão não só produtividade, mas também sustentabilidade, porque todas versam sobre conservar os recursos hídricos, a saúde do solo e fertilidade”, observou.

O contato próximo entre pesquisadores e analistas da Embrapa e os produtores rurais foi uma via de mão dupla positiva, na opinião do produtor rural de Sorriso, Rodrigo Pozzobon.

“Tem muitas tecnologias que eu já tinha ouvido falar, mas ainda não tinha visto pessoalmente, como a máquina de classificação de grãos. Conversei com os pesquisadores, aproveitei para falar sobre o nosso dia a dia em relação a isso e essa aproximação faz com que os produtos fiquem mais adequados ao que precisamos na prática”, contou.

Para a gestora do Núcleo Técnico da Famato, Lucélia Avi, o evento foi excelente.

“Tivemos a participação de produtores rurais e técnicos e casa cheia até o final. Superou todas as expectativas de público com palestras e apresentações tecnológicas de alto nível”, disse.

Evento

Idealizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e construído em parceria com a Embrapa Agrossilvipastoril e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), o Famato Embrapa Show contou com quatro painéis, 24 palestras e mais de 60 ativos tecnológicos desenvolvidos por 14 Unidades da Embrapa de todas as regiões do país.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana