mato grosso

Escola Técnica Estadual de Cáceres terá foco no fortalecimento das relações com a Bolívia

Publicados

em


O Governo de Mato Grosso pretende, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), fortalecer as relações entre Cáceres (MT) e San Matías (Bolívia), com a oferta de ensino direcionada às necessidades locais, através da nova Escola Técnica Estadual de Cáceres, inaugurada no mês de março.

Com processo seletivo para contratação de professores a ser lançado em breve, o início das aulas está previsto para o segundo semestre deste ano, quando, inicialmente, serão ofertados os cursos técnicos de Guia de Turismo e Recursos Humanos, com duração média de dois anos. 

A escolha dos cursos foi discutida entre o secretário da Seciteci, Maurício Munhoz, a superintendente de Educação Profissional e Superior (Seciteci), Pollyana Peron, e o secretário Especial de Assuntos Estratégicos de Cáceres, Cláudio Henrique Donatoni, em reunião na última segunda-feira (18.04).

Segundo Munhoz, além dos cursos já definidos, a Secretaria fará um trabalho paralelo de consulta à sociedade para a identificação e atendimento de demandas específicas. A meta é ouvir os segmentos organizados, como o comércio, a indústria, o setor de serviços e outros segmentos envolvidos diretamente na abertura de postos de trabalho. 

“A sociedade de Cáceres aguardou por mais de 10 anos pela conclusão da escola técnica, e agora temos que corresponder às expectativas, ofertando a melhor grade possível de cursos. E mais: cursos que correspondam à demanda real do município”, pontuou o secretário Maurício Munhoz.

“A ETE de Cáceres tem um apelo diferenciado, exatamente pela condição que o município ocupa enquanto fronteira seca, e pela forte relação comercial mantida com a Bolívia. Tudo isso está sendo ponderado pela nossa equipe para construir a melhor grade possível de cursos. Vamos surpreender a sociedade de Cáceres e tentar, ao máximo, amenizar o atraso de mais de 10 anos na oferta de qualificação”, concluiu.

Além dos cursos técnicos, a ETE também vai ofertar os chamados FICs, cursos de Formação Inicial e Continuada, de menor duração e de rápida absorção pelo mercado de trabalho. 

Relação Brasil-Bolívia

Desde 2019, as cidades mato-grossense e boliviana são consideradas cidades-gêmeas pelo Governo Federal, por estarem localizadas na mesma linha de fronteira seca, e integradas por um grande potencial de relação econômica e cultural. Com isso, os municípios mantêm entre si uma espécie de zona de livre comércio, estimulando a expansão na compra e venda de produtos, bem como na oferta de vagas de emprego e contratação de mãos de obra entre os países.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Estudantes poderão escolher duas áreas de conhecimento para cursar em 2023

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), por meio da Secretaria Adjunta de Gestão Educacional, promove a I Semana de Escuta do Novo Ensino Médio, de 04 a 08 de julho, em todas as escolas da Rede Estadual de Ensino. Cada unidade, sob acompanhamento da Diretoria Regional de Educação (DRE) do seu polo, definirá as melhores estratégias para desenvolver essa ação.

O objetivo é sensibilizar os estudantes sobre a importância da escolha dos Itinerários Formativos. Quem está matriculado no 9º ano do Ensino Fundamental ou no 1º ano do Ensino Médio precisa procurar a secretaria da escola onde está matriculado para formalizar a sua opção por uma das áreas de conhecimento de maior interesse.

“O novo currículo do Ensino Médio agora é organizado por uma parte comum a todos os estudantes e outra parte flexível. Na parte flexível, os estudantes agora têm ao seu dispor quatro áreas de conhecimento, mais a de formação técnica e profissional. Nesse momento, ele deverá escolher até duas áreas de conhecimento para cursar em 2023”, explica Andréa Melo da Silva Pereira, Coordenadora de Ensino Médio da Seduc-MT.

As opções estão divididas em quatro blocos: Linguagens e suas Tecnologias + Ciências Humanas Sociais Aplicadas, Matemática e suas Tecnologias + Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias + Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, além de Ciências da Natureza e suas Tecnologias + Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

Andréa observa que a Formação Geral Básica do Ensino Médio, comum a todos os estudantes, continua com todos os componentes curriculares. Já os Itinerários Formativos, que é a parte flexível do currículo, em que o estudante pode escolher o que deseja cursar, é composto por Projeto de Vida, Eletivas e Trilhas de Aprofundamento. “Os estudantes terão a oportunidade de escolher as áreas que mais atendam aos seus interesses”, explicou.

As escolhas que os estudantes fizerem em 2022 serão colocadas em prática no ano letivo de 2023, de acordo com sua identificação e interesse. Assim, terão mais tempo de estudos e a oportunidade de aprofundar e ampliar suas aprendizagens, indo além da formação geral e sendo preparado para desenvolver a capacidade de aplicar o conhecimento em diversos contextos.

NOVO ENSINO MÉDIO

Começou a ser implementado de forma gradual a partir desse ano e é um modelo de aprendizagem focada na formação de cidadãos e no desenvolvimento de competências e habilidades, com disciplinas integradas em quatro áreas do conhecimento que possibilitam que os alunos escolham Itinerários Formativos de acordo com áreas de seu interesse e projetos de vida e de carreira.

Na nova estrutura, até 1.800 horas da carga horária contemplam habilidades e competências relacionadas as quatro áreas do conhecimento que fazem parta da Base Nacional Comum Curricular. Outras 1.200 horas são flexíveis e ficarão reservadas para o aprofundamento.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana