economia

Era rica, ficou pobre no divórcio e hoje é dona de franquia de games; conheça

Publicados

em


source
Pathrícia Cardoso e os seus filhos
Divulgação

Pathrícia Cardoso e os seus filhos


Pathrícia Rahyanne Cardoso, 41 anos, é um daqueles casos de “volta por cima”. A brasiliense atravessou uma separação conturbada, problemas psíquicos pessoais e dos filhos, enfrentou uma doença autoimune e venceu a morte. Agora, é a dona e fundadora da única escola de desenvolvimento de games , a MK+ Academy .

Antes de se envolver com o empreendedorismo , Pathrícia casou-se cedo, aos 16 anos, em 1998. Em 2012, pôs fim ao casamento de quase quinze anos. Durante o divórcio , entretanto, uma manobra judicial fez com que o marido ficasse com todos os bens conquistados pelo casal. Ela teve que voltar para a casa dos pais.

Ingressou na faculdade de direito, mas teve dificuldades de se manter. Para não trancar o curso, encontrou uma maneira de financiar a superação : a venda de bombons. Depois passou a fazer sanduíches para os colegas e, em seguida, para comércios.

Recomeço

Nos anos seguintes, ela se formou e conheceu o atual marido e sócio. Tinham um novo projeto. A gravidez do quarto filho parecia um novo começo. Entretanto, Pathrícia passou a sentir uma fraqueza muscular súbita nas pernas. 

“Comecei sentindo uma dormência nos pés, em uma quinta-feira. De sexta para sábado, já havia anestesiado muito fortemente até o joelho”, conta a empresária. “A dormência foi subindo, junto com uma tremura nas pernas, e eu não conseguia parar em pé e andar”. Era a Síndrome de Guillain-Barré .


Em 15 dias, ela não conseguia mais nem engolir a própria saliva e já precisava usar fraldas e ser carregada para as consultas. “Fui levada às pressas para o Pronto Socorro. Fiquei na UTI durante três meses, grávida e sem me mexer. Só mexia os olhos. E o tempo todo eu estava de olhos e ouvidos atentos. Apenas não tinha reação. Eu estava morta dentro do meu corpo”, revela, emocionada.

Na recuperação da doença, deu à luz ao seu filho mais novo, Enzo Gabriel, que hoje tem três anos. Hoje está plenamente recuperada. Mas na retomada à vida normal, teve de enfrentar mais um desafio: seu filho do meio, de 15 anos, que convivia com a depressão.

Você viu?

Oportunidade

Criança reclusa, seu filho preferia jogar videogame a brincar com outras crianças. Na adolescência, não perdeu o gosto pelos games, mas a falta de sociabilidade, mesmo dentro da própria família, passou a preocupar a mãe e o padrasto. 

Foi diagnosticado com depressão. Para contornar o problema, Pathrícia o inseriu em todas as atividades que pôde pensar: judô, dança, futebol, natação… Nenhuma resolveu. No consultório psicológico que atendia a família, a empresária teve que engolir uma verdade inconveniente. “O problema é você”, disse a psicóloga. 

Não foi fácil lidar com o prognóstico, conta a mãe. Mas uma nova porta se abriu. Em vez de tolher a aptidão do filho para os games, Pathrícia decidiu controlá-la. Se aprofundou na educação digital e percebeu que o caso de seu filho poderia ser o de muitos jovens do Brasil. Logo, idealizou a MK+ Academy, a primeira e única rede de desenvolvimento de jogos e educação digital do Brasil.

Os alunos tem aulas de animação, design e computação.
Divulgação

Os alunos tem aulas de animação, design e computação.


O projeto ocupou um espaço que precisava ser preenchido no mercado nacional e rapidamente rompeu as fronteiras do Distrito Federal e se espalhou para o restante do país. Com aulas de programação , design, e animação, a rede é hoje uma das referências na área e um espaço de convívio para crianças e adolescentes com aptidões que “não existiam na geração anterior”, descreve a empresária.

“Essa nova geração é autodidata, articulada, 100% digital. Não tem porque tentar forçar eles a viver no mundo em que nós [adultos] fomos criados”, diz a empresária, que ressalta:

“Se os pais perceberem que seus filhos tem aptidão para tecnologia e desenvolvimento digital, eles têm mais é que incentivar a criança mesmo, esse é que é o mercado do presente e do futuro. Mas é claro que devem existir limites e controles, para o potencial não ser desperdiçado, né?”.

Pathrícia avalia a nova Base Curricular Comum , sancionada em 2017 pelo governo de Michel Temer, como favorável para a renovação da Educação Brasileira. A medida prevê uma nova metodologia de ensino, com conteúdos adaptados às necessidades do mercado e da sociedade atual. 

A empresa está em fase de negociação com redes de ensino público e particular, de modo a acelerar a digitalização do ensino .

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Saque-aniversário do FGTS: prazo para retirada termina hoje para novo grupo

Publicados

em


source
A migração para o saque-aniversário é opcional e deve ser informada à Caixa
Redação 1Bilhão Educação Financeira

A migração para o saque-aniversário é opcional e deve ser informada à Caixa

Os trabalhadores que nasceram em maio e optaram pelo saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) tem até este sábado (31) para retirar a parcela. Isso porque o saque fica disponível durante três meses, a contar a partir do mês de aniversário.

Por um lado, pode ser bom ter um dinheiro a mais durante a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Mas, por outro, quem escolhe o saque-aniversário perde a possibilidade de sacar o valor integral do fundo se for demitido.

No caso da pessoa que optou pelo saque-aniversário, e se arrependeu, o período de carência é de 25 meses, ou seja, o trabalhador só está apto ao saque-rescisão no primeiro dia útil do  25º mês seguinte ao da solicitação.

O que pouca gente sabe, no entanto, é que a retirada pode ser mais vantajosa no décimo dia de cada mês. Isso porque o dinheiro é reajustado com juros e correção monetária de acordo com os índices do dia. Ao optar pelo saque, o usuário pode decidir entre efetuar o saque no 1º dia do mês ou no 10º .

É possível aderir à modalidade pelo aplicativo do FGTS ou pelo site. Veja  aqui como fazer.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana