diamantino

Empoderamento da profissão marca a Semana da Enfermagem em Diamantino

Publicados

em

A Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária de Diamantino, encerrou as atividades alusivas a “Semana da Enfermagem”, com palestras e homenagens dedicadas aos trabalhadores da atenção básica, hospital e pronto atendimento. O fechamento aconteceu na última sexta-feira (20) no Centro de Eventos Villa dos Parecis.

Entre os dias 12 e 20 de maio, a secretaria promoveu homenagens, atividades físicas com a 1ª Caminhada Vida Pela Vida e capacitações para os técnicos e enfermeiros com palestras voltadas a atualização metodológicas e no atendimento avançado nas unidades da atenção básica, para a diminuição de demanda reprimida, promovidas pela enfermeira Luciana da Cunha Marinho, graduada pela PUC de Campinas/SP e pela odontóloga sanitarista graduada pela USP de Bauru/SP, ambas trabalhadoras, lotadas na atenção básica do município de Jundiaí interior do Estado de São Paulo.

Segundo Luciana, em 5 das 36 unidades de básicas de saúde do município receberam o “Programa Acesso Oportunizado”, onde uma sistematização do processo de atendimento possibilitou a redução no tempo de atendimento em até 72 horas a partir do acolhimento do paciente.

“Nós conseguimos através deste programa realizar a reorganização por um processo que chamamos de agenda inteligente onde o profissional é responsável por organizar o acesso deste paciente, seja no mesmo dia do acolhimento, no dia seguinte ou até 72 horas”, explica. “Este é um método onde aplicamos 75% de nossa agenda para demanda espontâneas, ou seja, o paciente é atendido em tempo oportuno, diante da necessidade de saúde dele, sendo os outros 25% para demandas programadas como pré-natal entre outros”, concluiu Luciana.

A secretária de saúde de Diamantino, Marinêze de Araújo Meira, relata que a semana foi um período de reflexão e empoderamento da profissão, sendo oportunizado aos profissionais o acesso a métodos que enalteçam suas práticas na gestão da saúde. “Tivemos no decorrer da semana a chance de trocar experiências com profissionais de diversos setores da saúde, discutir políticas públicas que podem aqui ser implementadas com fulcro maior na melhoria no desempenho e oferta dos serviços à população”, reflete.

De acordo com a Biblioteca Virtual da Saúde, no Brasil, além do Dia do Enfermeiro, entre os dias 12 e 20 de maio, comemora-se a Semana da Enfermagem, data instituída em meados dos anos 40, em homenagem a dois grandes personagens da Enfermagem no mundo, sendo Florence Nightingale e Ana Néri, enfermeira brasileira e a primeira a se alistar voluntariamente em combates militares durante a segunda guerra mundial.

Comentários Facebook
Propaganda

diamantino

Laboratório Municipal de Diamantino recebe capacitação em diagnóstico laboratorial de tuberculose pelo Lacen-MT

Publicados

em

O Laboratório Municipal de Diamantino recebeu, no último dia 22 de junho, capacitação em diagnóstico laboratorial de Tuberculose, ofertada pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso (Lacen/MT).

O objetivo da ação é treinar e atualizar os profissionais envolvidos no diagnóstico da doença, que atualmente figura entre as infecções mais graves no Brasil capaz de levar à morte por ainda ser negligenciada.

A capacitação conduzida pela farmacêutica do Lacen-MT, Doracilde Terumi,  foi ofertada para todos os técnicos de enfermagem e demais profissionais da Rede Municipal de Saúde que atuam no laboratório.

O biomédico Dr. Emerson Alves de Sá, coordenador do Laboratório Municipal, ressaltou sobre a importância de manter a equipe atualizada no que tange às mudanças de um dos agravos que mais fecha diagnóstico. Segundo o profissional da saúde, Diamantino tem apresentado de 5 a 8 casos diagnosticados no mês.

“É uma qualificação muito importante para nossa equipe porque permite atualizar sobre o diagnóstico da tuberculose no preparo e confecção de lâmina, além da orientação que deve ser repassada ao paciente. As coisas vão mudando dentro da técnica, do método nos procedimentos e precisamos buscar essas atualizações”, explica.

Terume enfatizou que a capacitação tem como propósito “favorecer para que a população tenha acesso a esse exame e realizar o diagnóstico precoce da doença, por meio da investigação apropriada, a fim de fazer o tratamento adequado. Quem fecha o diagnóstico dos casos de tuberculose é o laboratório, daí a relevância de aprofundar sobre o estudo das microbactérias causadoras tanto de tuberculose como outras doenças respiratórias com sintomatologia semelhantes”, ressaltou.

A farmacêutica também fez um alerta sobre a incidência dos casos de tuberculose no Brasil e como a doença tem sido negligenciada, o que torna imprescindível a qualificação. Pontuou que, no Brasil, a tuberculose está entre as 10 doenças infecciosas que mais mata.

“É uma das doenças que acometem todas as classes sociais, e de todas as idades, ou seja, todas as pessoas são susceptíveis de contrair esse microorganismo via respiratória. É muito importante capacitar esses profissionais porque a tuberculose é uma doença milenar de saúde pública e que incide na população sistematicamente, principalmente no Brasil, é uma das doenças mais graves e que mais matam, em termos de causa infecciosa. A tuberculose ainda é uma doença negligenciada, infelizmente”, advertiu.  

Outro apontamento diz respeito à forma como os pacientes podem ter a saúde comprometida por não realizarem o tratamento correto por falta de informação.

“Hoje, mesmo o paciente tendo acesso ao SUS e medicação gratuita, ele ainda não consegue fazer esse diagnóstico a tempo, muitas vezes pela demora do diagnóstico ou porque ao perceber uma certa melhora ele para de tratar. Esse abandono aumenta a resistência da bactéria frente às drogas utilizadas e que são tradicionalmente perfeitamente experimentadas e que em um tempo curto de tratamento é bastante eficaz”, finalizou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana