AGRO & NEGÓCIO

Embrapa Escola 2021 traz abelhas nativas, polinização e produção agrícola aliadas ao bem estar humano

Publicados

em


Tema, que é tratado desde 2013, agora aborda também a polinização, processo fundamental para a reprodução das plantas e para a produção de alimentos, sementes e fibras
 
 
O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente, que desde 2020 é disponibilizado de forma virtual com palestras online, desenvolve o tema da polinização desde 2013. Contudo, para melhor atender o público de forma virtual, essa temática foi reformulada e ampliada, integrando temas intimamente relacionados “abelhas nativas, polinização, produção agrícola e bem estar humano”, com um acréscimo importante para 2021 – polinização, processo fundamental para a reprodução das plantas e para a produção de alimentos, sementes e fibras.
 
A Embrapa Meio Ambiente desenvolve projetos de pesquisa e ações para a disseminação do conhecimento sobre a criação e o manejo das abelhas nativas sem ferrão visando sua conservação e o uso sustentável de polinizadores nativos na agricultura.  As abelhas sem ferrão constituem o grupo de insetos generalistas mais bem sucedido nas florestas tropicais úmidas, com grande abundância e diversidade. Parte dessa diversidade também está presente em nossas cidades. Portanto, conhecer essa riqueza é um passo importante para garantirmos sua conservação e assegurarmos a produção de alimentos, a manutenção e recuperação das florestas, as nossas fontes de água, o clima, o solo, enfim, o nosso bem estar.
 
Conforme os pesquisadores Katia Braga e Ricardo Camargo, responsáveis pelo atendimento no assunto dessa temática, “as abelhas são, na maioria dos casos, os principais polinizadores das plantas com flores”. No Brasil, que abriga uma grande diversidade de abelhas solitárias e sociais, os agricultores e agricultoras e toda a sociedade, de um modo geral, se beneficiam com a polinização, que é naturalmente realizada por elas. Essa polinização natural garante a manutenção das florestas e a produção de frutas, verduras, legumes, grãos, sementes e fibras.
 
Contudo, explica Kátia Braga, a pesquisa científica, cada vez mais, evidencia a existência de falhas no processo de polinização, principalmente, na agricultura, devido a uma redução na abundância e na diversidade de abelhas nativas.
 
“Para conservá-las e garantir não apenas a produção agrícola, mas a reprodução das plantas em nossas florestas e o nosso bem estar, precisamos conhecer quem são, onde vivem e como vivem as abelhas nativas do Brasil.
 
Também precisamos estar cientes dos impactos que causamos a elas com nossas intervenções ações na natureza”, diz a pesquisadora.
 
As pesquisas científicas também tem revelado que essa redução na diversidade e abundância de abelhas é promovida, principalmente, pela destruição e fragmentação do ambiente natural, pela simplificação da paisagem em extensas áreas de monoculturas e pela aplicação de agrotóxicos.
 
Aprofundar esse conhecimento e debater suas implicações no contexto da perda de biodiversidade e das mudanças climáticas é fundamental para o nosso bem estar e das futuras gerações.
 
“Nossa proposta, durante a pandemia, é realizar palestras virtuais, apresentando o tema, esclarecendo dúvidas e debatendo questões. A palestra poderá abordar essa temática de forma mais ampla ou mais aprofundada, conforme a demanda do público-alvo e o tempo disponibilizado. A apresentação poderá ter de 45 a 65 min e o tempo para interação com público poderá ser de 15 a 25 minutos. Se for necessária uma atividade com duração superior a proposta, ela deverá ser acordada previamente”, esclarece Ricardo Camargo.
 
Agendamentos durante a pandemia
O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente atende a estudantes do ensino fundamental e médio de escolas públicas e particulares.
 
O objetivo é divulgar e popularizar conhecimentos sobre a pesquisa científica, especialmente aquela desenvolvida para a agricultura e meio ambiente, responsáveis pela produção e pela qualidade dos alimentos que os brasileiros consomem no seu dia-a-dia.
 
Para agendar – a escola pode escolher os temas (veja os temas aqui -cada tema tem a duração de 50 minutos, é preciso informar o nome da escola, pessoa e telefone para contato, quantidade de turmas, série e número de alunos, nome do professor responsável e, se possível, também o número do telefone celular para contato em casos de imprevistos ou emergências.
 
O agendamento pode ser feito por whatzapp 19. 99262 6751, com Cristina
Tordin ou pelo e-mail [email protected]
Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Chefe-Geral da Embrapa Gado de Corte participa da 86ª Expozebu e destaca o programa de avaliação genética de animais em convênio com a ABCZ

Publicados

em


Em apresentação técnica ocorrida na manhã deste dia 7, pelo Canal da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu – ABCZ TV que transmite a programação da Expozebu de 2021, o chefe-geral da Embrapa Gado de Corte, Antonio do Nascimento Ferreira Rosa, falou sobre as contribuições e progressos do programa de avaliação genética animal no painel técnico que abriu a programação desta sexta-feira: ‘Parcerias ABCZ Embrapa’.

Apresentado pelo professor Luiz Antônio Josahkian – superintendente técnico da ABCZ, ele questionou ao gestor da Embrapa qual seu entendimento a respeito das contribuições e progressos do programa e o que esperar do avanço de avaliações genômicas. Ao responder os questionamentos, primeiro Antonio Rosa falou do início da parceria entre a Embrapa e a ABCZ, em 1979, e sua satisfação em liderar o projeto e de participar da implantação do núcleo de seleção do gado PO (puro de origem – animal que possui registro de uma associação e tem sua genealogia conhecida e dentro dos padrões raciais exigidos por esta associação de criadores). Comentou sobre a evolução do convênio e dos frutos gerados que impactaram o setor, como do lançamento em 1984 do primeiro sumário Nacional de Touros das Raças Zebuínas.   

Rosa disse ainda que as avaliações genéticas são uma realidade. “Hoje não se vê uma venda comercial de touros que não tenha avaliação genética. Muitas instituições implantaram esse programa”. Contou que no estado atual a avaliação genômica possui um banco de dados expressivo, devendo fechar este ano com 140 mil animais genotipados. Falou de seu orgulho e que se sente privilegiado em trabalhar com uma equipe competente que tornou possível evoluir nos resultados e colocar o País no patamar de uma pecuária avançada. Já na segunda pergunta sobre os avanços das avaliações, Rosa se diz um entusiasta deste trabalho, das junções das bases por conta da robustez das análises, reforçadas não só pela união delas, mas, principalmente, pelo uso desses animais geneticamente avaliados. “Eu percebo um futuro extraordinário com um número cada vez maior de animais genotipados, melhora na qualidade dos dados e na precisão das análises genética”.  Externou, ainda, que deseja vida longa para este trabalho e para o bem da pecuária de corte no Brasil em benefício da sociedade brasileira. “Os avanços foram muito grandes. Nós temos oportunidade de melhorar em qualidade e eficiência, e estamos indo muito bem”, concluiu.

Além de participar do painel técnico de hoje, o gestor da Gado de Corte (Campo Grande, MS), representou o presidente da Embrapa, Celso Moretti, no dia da abertura do evento ocorrido no sábado passado, 1º de maio. 
Em sua fala, Rosa parabenizou a direção da ABCZ por fazer uso das modernas técnicas da comunicação, tão necessárias no momento atual possibilitando à sociedade participar de um evento tão grandioso e tradicional que é a Expozebu. Declarou que a Embrapa se orgulha em fazer parte da história de sucesso da Associação, e desde que a Embrapa passou a atuar em Campo Grande, MS, há 44 anos, teve a oportunidade de firmar o primeiro convênio Embrapa/ABCZ, proporcionando às instituições o pioneirismo em avaliação genética de gado zebuíno em todo o mundo. Disse ainda que esse trabalho continua juntando as bases de dados, os programas da ABCZ e da Embrapa – Geneplus, usando modernas técnicas de avaliação genética/genômica. “Estamos colocando à disposição da cadeia produtiva sumários de avaliação genética mais robustos. Tivemos também a oportunidade de ajudar a ABCZ na modelagem do pró-genética – um programa que já atende 23 unidades da federação proporcionando que o pequeno e o médio produtor rural tenha acesso à genética de ponta”. Ao finalizar enfatizou o orgulho de a Embrapa fazer parte da história da ABCZ se colocando à disposição não só na área da genética de Gado de Corte, mas também de Gado leiteiro e tudo que envolva o sistema de produção.

 A Expozebu termina no domingo, dia 9   
Considerada a maior e mais tradicional exposição e feira de gado zebu a Expozebu, chamada este ano de ‘Expozebu Conexão Total’, foi aberta oficialmente de maneira virtual no dia 1º de maio, e contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina, presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária no Brasil (CNA), João Martins, dentre outras autoridades como o representante da Embrapa. 
O evento que termina neste domingo, dia 9, segue com sua programação apresentando debates políticos e técnicos do agronegócio além de rodas de conversas entre criadores e está sendo transmitida, ao vivo, pela internet.

Pela primeira vez animais não foram expostos no Parque Fernando Costa (Uberaba, MG) e também a feira não recebeu visitantes. Mesmo assim, muitos trabalhadores permaneceram no Parque, com toda segurança que o momento exige para transmitir a programação. 
Conforme a assessoria do evento, a ABCZ TV abriu as transmissões com a participação do presidente da entidade, Rivaldo Machado Borges Júnior, diretores e autoridades locais.  “Eu fico muito feliz de poder transmitir para o Brasil e o mundo, a eficiência e a capacidade que a ABCZ tem de promover o melhoramento genético na produção de carne e leite, na pecuária brasileira de modo geral”.

Conheça a programação deste sábado e domingo 

Dia 8 de maio – sábado
7 horas: Pista em Destaque: jurados debatem julgamento das raças de corte. 
8 horas: Expectativa de Retirada das Vacinas 2020/2021 
9h15: Momento PMGZ: Controle Leiteiro 
10 horas: Roda de Conversa: Sumário PMGZ como Fonte de Touros para as Centrais de IA

Dia 9 de maio – domingo 
7 horas: Momento PMGZ geral
10 horas: Roda de Conversa: PMGZ Comercial 
12 horas: Encerramento Oficial Expozebu 2021  

Para assistir a transmissão da Expozebu 2021 Conexão Total, acesse o Canal da ABCZ TV, no site expozebu.org.br 

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana