AGRO & NEGÓCIO

Embrapa e Universidade Federal do Amazonas promovem Curso R para principiantes

Publicados

em


A Embrapa Amazônia Ocidental e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estão promovendo, com muito sucesso, o Curso R para Principiantes, em aulas virtuais, direcionadas a pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação. O curso tem por finalidade orientar e capacitar os participantes quanto às funcionalidades do software R que auxiliem a análise, interpretação de dados e tomada de decisões em suas áreas de pesquisa.

O curso recebeu mais de 80 inscritos de várias partes do Brasil e das mais diferentes especialidades, todos interessados em aprender mais sobre o software. A instrutora é a Dra. Fernanda Fátima Caniato, professora da Ufam e com ampla experiência no tema.

Estão sendo abordados os aspectos básicos da linguagem, estrutura e a forma de operar o software R visando capacitar os participantes quanto a tópicos básicos de utilização software R, sem os quais torna-se impossível a sua adequada utilização em análises nas suas áreas de pesquisa. A programação tem carga horária de 20h e está sendo desenvolvida de forma virtual nos dias 5, 12, 19 e 26 de junho.

A  instrutora Fernanda Fátima Caniato é graduada em Agronomia com  Doutorado em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa/ Embrapa Milho e Sorgo/Cornell University (2009). Ela explica que o curso “R para principiantes” visa  capacitar os participantes  quanto ao uso do software R através da análise, interpretação de dados e tomada de decisão na sua área de pesquisa. Além de ser um software totalmente gratuito, o conceito “open source” do Software R tem conferido a ele ampla adoção por estudantes  ao redor do mundo. “Assim, esforços voltados para a sua divulgação e capacitação devem ser fomentados por meio de ações como esta que conta com apoio da PROEXT/UFAM no âmbito Programa Atividade Curricular de Extensão (PACE)”, informa.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Mercado para frutas da Amazônia é apresentado por pesquisadora da Embrapa Amapá na pré-cúpula dos Sistemas Alimentares

Publicados

em


A Embrapa Amapá participa de evento internacional preparatório à Cúpula dos Sistemas Alimentares, que será realizada em setembro deste ano durante a semana de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque (EUA). A pesquisadora engenheira florestal Ana Euler vai palestrar, nesta terça-feira,27/7, às 14h30 (horário de Brasília), sobre o tema “Produtos alimentares da floresta que oferecem oportunidades de mercado e meios de subsistência”. Link de acesso:  https://www.cifor-icraf.org/event/pre-summit-of-the-un-food-systems-summit/4897/tomorrows-food-systems-need-forests-and-trees.  Não haverá tradução para português.   

Este evento pré-cúpula é realizado em videoconferência, organizado pelo Centro Internacional de Investigação Florestal (Cifor) e Faculdade de Silvicultura da Universidade de Columbia. A programação completa é composta dos seguintes painéis: “Florestas e árvores transformando sistemas alimentares” (Terry Sunderland – Universidade Columbia Britânica); “Os papéis das florestas e das árvores nos sistemas alimentares indígenas e tradicionais” (Phrang Roy – Parceria Indígena para a Agrobiodiversidade e Soberania Alimentar); “Produtos de árvores alimentícias que fornecem oportunidades de mercado e meios de subsistência” (Ana Euler – Embrapa Amapá); e “Restaurando terras degradadas com árvores de alimentos para nutrição” (Alain Touta Traoré – ong belga Solidagro em Burkina Faso).  

Ana Euler, única participante da América Latina neste evento, vai enfatizar produtos alimentares da região amazônica, como açaí, bacaba, tucumã, guaraná, pupunha, uxi, entre outros que fazem parte dos portóflios de pesquisas e transferência de tecnologias das unidades da Embrapa na região, sendo uma das iniciativas o projeto Manejo Florestal e Extrativismo (MFE), financiado pelo Fundo Amazônia.

A pesquisadora também vai apresentar dados referentes à dinâmica produtiva das populações locais, com destaque para o açaí, a qual está diretamente associada à diversidade sociocultural. “Contamos com um milhão de hectares de florestas nativas sob uso na região amazônica, onde cerca de 200 mil famílias são agroextrativistas e produzem em torno de 1,5 milhão de toneladas de frutos por safra anual. Deste total, 85% da produção são consumidos pela população da região, gerando uma estimativa de renda de 900 milhões de dólares para produtores e mercado local. Os demais 15% da produção de frutos são comercializados nas demais regiões do Brasil e em alguns países”, detalhou Ana Euler.

SERVIÇO:

Videoconferência: Pré-Cúpula da Cúpula de Sistemas Alimentares da ONU

Data: 27/7 (terça-feira)

Horário (Brasília): 14h30

Link de acesso: https://www.cifor-icraf.org/event/pre-summit-of-the-un-food-systems-summit/4897/tomorrows-food-systems-need-forests-and-trees. Não haverá tradução para português.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana