POLÍTICA NACIONAL

Em dia de Black Friday, consumidor deve ficar atento à gastança de final de ano

Publicados

em


Com a chegada do final do ano empresas oferecem promoções e ofertas aos consumidores brasileiros, como na chamada Black Friday (última sexta-feira de novembro), que já vem se transformando em uma tradição no comércio brasileiro. Apesar da tentação dos descontos oferecidos, os compradores devem estar atentos aos seus orçamentos e aos seus direitos após a compra. Diversos projetos no Senado buscam atualizar o Código de Defesa do Consumidor, de 1990. O senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), que é presidente da Comissão de Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CFC), destaca a proteção oferecida aos compradores, que devem buscar o máximo de informações sobre os produtos antes de adquiri-los. Um dos projetos em discussão (PL 5.544/2019), do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), prevê a devolução do valor do frete cobrado caso a empresa não cumpra o prazo previsto para a entrega. Outra proposta (PL 97/2020), do senador Ciro Nogueira (PP-PI), exige que o vendedor informe o valor de produtos e serviços oferecidos por meio das redes sociais. Mais informações na reportagem de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Nogueira é investigado pela PF por suspeita de beneficiar empreiteiras

Publicados

em


source
O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Isac Nóbrega/Presidência/20-05-2021

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Casa Civil, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder do Centrão, é alvo de cinco investigações originadas na operação Lava-Jato, sendo duas delas sigilosas. A Polícia Federal apura a suspeita de Nogueira beneficiar empreiteiras.

Em um dos casos investigado sob sigilo na PF, Nogueira teria recebido pagamentos da OAS em troca do apoio a uma medida provisória em tramitação no Senado. Em outro, ele pode ter exercido influência na liberação de um financiamento para a Engevix na Caixa Econômica Federal. Ciro Nogueira nega as acusações e diz que não tem nenhum envolvimento em irregularidades.

Além delas, nas outras três investigações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou duas denúncias contra o parlamentar: acusando-o de receber propina de R$ 7,3 milhões da Odebrecht em troca de apoio no Congresso; e por obstruir investigações ao atuar para mudar o depoimento de um ex-assessor do PP que estava colaborando com a Justiça. Esses dois casos ainda não foram julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também é investigado pela PF por suposto envolvimento em esquema de propina do grupo J&F para compra de apoio do PP à reeleição de Dilma Rousseff.

– Com informações de O Globo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana