BRASIL E MUNDO

Em caso raro, bebê nasce com feto não desenvolvido do irmão gêmeo no estômago

Publicados

em


source
Bebê nasce com feto não desenvolvido do irmão gêmeo dentro do estômago
Kaique Lima

Bebê nasce com feto não desenvolvido do irmão gêmeo dentro do estômago

Um caso extremamente raro aconteceu com uma criança que nasceu na cidade de Ramat, no norte de Tel Aviv, em Israel. O bebê, uma menina, nasceu com um feto parcialmente desenvolvido dentro do estômago. Segundo os médicos, o embrião seria de um irmão gêmeo da criança, que não conseguiu se desenvolver e acabou sendo absorvido pela irmã no início da gestação.

Os médicos notaram o problema ao perceber que a bebê havia nascido com o estômago muito mais largo que o normal para um recém-nascido, e a hipótese de que se tratava do feto não desenvolvido foi confirmada por meio de exames de imagem. Apesar de extremamente raro, o caso não é inédito na literatura médica.

Fenômeno conhecido

O fenômeno é conhecido como “fetus in fetu” e tem uma incidência de um caso a cada 500.000 nascimentos. Mas, apesar de não ser inédito, poucos médicos vão se deparar com um caso assim em suas carreiras, então, ver isso de perto fez com que esse fosse o parto mais especial da carreira de Omer Globus, chefe de neonatologia do Centro Médico Assuta, onde o bebê nasceu.

Durante a remoção, os médicos perceberam que o embrião do irmão gêmeo já tinha alguns órgãos formados, como ossos e coração. Existe, inclusive, a possibilidade de que havia mais de um embrião dentro da barriga da bebê israelense. Segundo Globus, a equipe que fez a remoção do feto de dentro da barriga da criança encontrou duas bolhas diferentes de tecido no estômago da criança.

Você viu?

Tudo na paz

Porém, apesar de parecer que houve uma briga feroz para que se decidisse quem iria se desenvolver, com um feto sendo absorvido e o outro se tornando uma criança, não foi bem isso que aconteceu. O embrião passou longe de se desenvolver e em nenhum momento esteve vivo.

Para alguns pesquisadores, fetus in fetu é uma forma rara de parasitismo entre gêmeos idênticos. O fenômeno acontece quando um gêmeo absorve inadvertidamente o outro antes que qualquer um dos dois termine de se desenvolver. Neste caso, o gêmeo absorvido foi parcialmente preservado, algo que não acontece sempre.

Porém, o mais importante é que a remoção foi feita com segurança e tanto a mãe quanto a bebê já receberam alta e estão se recuperando em casa. Mas no futuro, a mãe certamente terá uma ótima história para contar sobre os primeiros dias de vida de sua filha para ela.

— Com informações do Futurism

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Pfizer lança testes para vacina contra a gripe com RNA mensageiro

Publicados

em


A farmacêutica Pfizer anunciou que aplicou as primeiras injeções para avaliar em humanos uma vacina contra a gripe utilizando RNA mensageiro, uma tecnologia já utilizada na vacina contra a covid-19.

A empresa de biotecnologia norte-americana Moderna também anunciou ter lançado testes sobre o mesmo produto no início de julho.

O ensaio clínico da Pfizer, que está sendo feito nos Estados Unidos, vai avaliar a segurança de uma dose dessa nova vacina e a sua capacidade de provocar uma reação de imunização em pessoas saudáveis que tenham entre 65 e 85 anos.

Segundo os dados publicados em um site governamental norte-americano, os testes envolvem centenas de participantes.

As atuais vacinas utilizam vírus inativados, um processo de produção mais demorado. A eficácia das vacinas usadas neste momento é de 40% a 60%.

Segundo a Pfizer, “a flexibilidade da tecnologia de RNA mensageiro e a sua produção rápida” podem facilitar o fornecimento e a eficácia das vacinas contra a gripe.

A Organização Mundial da Saúde considera que a gripe é responsável por 3 milhões a 5 milhões de casos de doença grave por ano, causando entre 290 mil e 650 mil mortes.

A Pfizer prevê ainda estudar a utilização da tecnologia RNA mensageiro para combater outros vírus respiratórios, doenças genéticas e câncer.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana