estado

EG

Escola de Governo do Estado de Mato Grosso

Publicados

em


Assessoria

A Constituição Brasileira prevê, através do § 2º do artigo 39, a organização e implantação de Escolas de Governo na União e Estados com o propósito de melhor atender as políticas de formação e aperfeiçoamento dos servidores públicos e, conseqüentemente, viabilizando ações de melhoria na qualidade do serviço público. Neste sentido, o Estado de Mato Grosso, em consonância com a política nacional de formação inicial e continuada e de valorização dos servidores públicos instituiu a Escola de Governo, sendo a mesma oriunda de inúmeras discussões, análises, propostas e identificação da extrema necessidade do Estado em possuir uma organização institucional relevante para atender a demanda do serviço público. Assim, a Escola de Governo do Estado de Mato Grosso incorpora os processos da extinta Superintendência da Escola de Serviço Publico, para reconstruir um novo modelo de formação inicial e continuada dos servidores públicos civis e militares, instituída como Autarquia com independência administrativa, financeira e pedagógica.
As Escolas de Governo têm-se consolidado cada vez mais como tendência mundial, constituindo a sua implantação em prática comum em países do primeiro mundo. No Brasil surgiram as primeiras discussões e idéias quando grupos de duas categorias: de juristas e cientistas políticos de São Paulo, sob a coordenação dos professores Fábio Konder Comparato, Maria Victória Benevides e Claudineu de Melo consolidaram as ações e criaram em 1992 a Escola de Governo do Estado de São Paulo sendo posteriormente ligada à Universidade de São Paulo – USP.
Nessa linha de procedimentos, foi criada a Escola de Governo do Estado de Mato Grosso, através da “Lei Complementar nº 156 de 19 de janeiro de 2004”, com a finalidade de formular, estabelecer, propor, implementar, executar e avaliar, com exclusividade, as políticas de formação, capacitação, especialização, atualização e aperfeiçoamento, inicial e continuada dos servidores públicos civis e militares do Estado de Mato Grosso, bem como, produzir e divulgar conhecimentos, e ainda, promover a fiel compatibilidade dos programas setoriais com as respectivas políticas públicas, definidas pelo Poder Executivo Estadual.
Hoje as políticas estratégicas de todos os níveis de governo, que se preocupam, com a qualidade dos serviços prestados pelo Estado, a curto, médio e longo prazos, têm como um de seus eixos centrais a capacitação, formação e a valorização dos seres humanos que integram a organização pública, visando potencializar suas habilidades, competências e atitudes, condizentes com as responsabilidades que devem assumir no exercício da função pública.
Almir Balieiro
Fonte: Escola do Governo/MT

 
Dirigente: Almir Balieiro
E-mail:
[email protected]
Site:
www.escoladegoverno.mt.gov.br

 

Comentários Facebook
Propaganda

estado

Polícia Civil e PRF apreendem mais de meia tonelada de cocaína escondida em carga de algodão

Publicados

em

 

.

Aproximadamente 515 quilos de cloridrato de cocaína foram apreendidos na tarde desta quarta-feira (19.06), em uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá). A droga, dividida em 460 tabletes, estava escondida em meio a uma carga de algodão e tem o valor estimado de mais de R$ 10 milhões.

Dois homens que estavam no caminhão em que a droga era transportada foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas interestadual e associação para o tráfico. O trabalho contou com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e da Delegacia Regional de Barra do Garças.

As investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) iniciaram há cerca de três meses para apurar a atuação de uma quadrilha que foi presa em Pontes e Lacerda, por envolvimento com crimes de roubo, receptação de veículos e tráfico de drogas.

A partir de informações de que integrantes do grupo haviam deixado uma unidade do Sistema Penitenciário, a equipe da DRE iniciou os trabalhos de monitoramento por aproximadamente 20 dias, conseguindo a informação de que os suspeitos transportariam grande quantidade de entorpecente para o estado de São Paulo.

Em continuidade às investigações, os policiais da DRE conseguiram identificar a carreta responsável pelo transporte da droga, já na cidade de Barra do Garças, e foi acionada a equipe da PRF para realizar a abordagem dos suspeitos. Questionados, os dois ocupantes do caminhão apresentaram diversas contradições.

Com os suspeitos foram apreendidos aproximadamente R$ 3.650 em dinheiro, além de uma nota de dólar e dinheiro boliviano. Desconfiando que o entorpecente poderia estar escondido entre a carga de caroço de algodão, os policiais encaminharam o veículo até o pátio da PRF para ser descarregado, ocasião em que o motorista perdeu o controle da direção e tombou o caminhão deixando visíveis os pacotes de entorpecentes.

Entre a carga de algodão foram localizados 15 fardos da substância ilícita, cada um deles com 30 tabletes de cocaína, totalizando 514,750 quilos da droga. Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados à delegacia para a lavratura do flagrante.

Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, cada tablete de cocaína tem o valor estimado de R$ 22 mil, causando um prejuízo aproximado de R$ 10 milhões à organização do tráfico de drogas no estado de Mato Grosso.

“As investigações continuam em andamento na DRE para identificar e prender outras pessoas ligadas ao grupo criminoso, tratando-se de tráfico interestadual, com aumento de pena”, explicou o delegado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana