POLÍCIA FEDERAL

Edifício Máscara Negra tem suas atividades encerradas

Publicados

em

Brasília/DF – Depois de 45 anos abrigando servidores e colaboradores da PF e prestando atendimento à sociedade, o Máscara Negra encerrou as atividades em cerimônia realizada nesta sexta-feira (29/4), em Brasília/DF. A antiga Sede da Polícia Federal, que recebeu apelido devido a seus vidros negros e formato das colunas, cedeu lugar ao novo.

O projeto arquitetônico do Máscara foi desenvolvido em 1967 pelos arquitetos Jaime Lerner, Marcos Prado e Domingos Bongestab, após vencerem um concurso. Foram anos de obras até o prédio ser inaugurado em 21 de julho de 1977, com a presença do então Presidente da República, General Ernesto Geisel, do Ministro da Justiça, Armando Ribeiro Falcão e do 1º Diretor-Geral da PF, Coronel Moacyr Coelho.

Em suas considerações, o Diretor-Geral da Polícia Federal, Márcio Nunes de Oliveira, destacou fatos ali ocorridos. “Quantas gerações de policiais e servidores aprenderam o que é a Polícia Federal dentro dessas paredes de vidro. Quantas operações foram idealizadas; quantos momentos de tensão; quantas alegrias pelos resultados positivos que colocaram a PF dentre as instituições mais respeitadas do Brasil”, relembrou.

O Diretor-Geral ressaltou ainda que, ao contrário de outras despedidas, este não é um momento triste, pois a PF seguirá com sua missão. “Permaneceremos voltados para o futuro e para a modernidade, sem esquecer e desmerecer a importância do nosso passado e da nossa história, pois é assim que se constroem as trajetórias das pessoas, das instituições e dos países”.

Como lembrança, ainda, réplicas do prédio foram entregues aos ex-Diretores-Gerais, Diretores Centrais e autoridades convidadas.

A Direção-Geral aproveitou a oportunidade para homenagear, também, os vencedores dos prêmios do Primeiro Concurso de Inovação da Polícia Federal. O objetivo do concurso é incentivar a implantação de práticas inovadoras no âmbito do órgão, em especial nas Superintendências Regionais.

Durante a solenidade, os primeiros colocados no concurso receberam um certificado de homenagem e um cheque simbólico que garante aumento da cota orçamentária das unidades vencedoras do prêmio.

A cerimônia foi prestigiada com a execução do Hino Nacional e do Hino da Polícia Federal, orquestrados pela Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. No encerramento, um coquetel de confraternização foi servido a todos os presentes no hall do prédio.

Coordenação-Geral de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: (61) 2024-8717

Fonte: link

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF lança unidade especial para reprimir crimes cibernéticos

Publicados

em

Brasília/DF – A Polícia Federal oficializou nesta terça-feira (28/6), em Brasília/DF, a implementação da Unidade Especial de Investigação de Crimes Cibernéticos (UEICC/DRCC/CGFAZ/DICOR/PF). A instalação segue as diretrizes das ações estratégicas do Ministério da Justiça e Segurança Pública no enfrentamento à criminalidade cibernética, com ações voltadas à atuação investigativa formal de casos sensíveis e complexos envolvendo crimes de alta tecnologia.

A unidade é um exemplo de parceria público/privada proposta pelo ministério, com interveniência da Polícia Federal. A especializada foi criada para a troca de informações, com ênfase em medidas educativas, preventivas e de repressão. Com sua criação, as instituições esperam tornar o espaço cibernético mais seguro, reforçando a cooperação e integração de todos os entes envolvidos.

Ações fomentadas pela Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos serão operacionalizadas, entre elas, a investigação de ataques criminosos a instituições públicas e empresas privadas. Nestes casos, a PF realizará o desenvolvimento simultâneo de inteligência cibernética, enfrentando os atores que vêm atuando com modus operandi sofisticado.

A UEICC atuará em casos de complexidade elevada, buscando ofertar respostas mais céleres à sociedade. Além disso, os investigadores buscarão entender a estrutura e o modo de atuação das organizações criminosas, fomentando conhecimentos que serão disseminados entre as regionais da Polícia Federal.

O Diretor-Geral da PF, Márcio Nunes de Oliveira, em discurso na cerimônia oficial de implementação da unidade, reforçou que PF tem feito frente rigorosa a esses crimes, investigando e chegando aos autores por meio da união das forças. Segundo o diretor, a criação da UEICC, que remonta à gestão anterior, fará com que o trabalho policial se especialize. “A gente acredita firmemente que essa parceria público-privada será muito promissora e dará ótimos frutos. Apostamos muito neste novo método de atuação e nesta conjugação de esforços, temos certeza que seremos bem sucedidos”, finalizou.

O ato de implantação da UEICC ocorreu no auditório da Diretoria de Tecnologia da Informação e Inovação (DTI/PF) e contou com a presença do Diretor-Geral da PF, Márcio Nunes de Oliveira, do Secretário-Executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Brigadeiro Antônio Lorenzo, o Presidente da Federação Brasileira de Bancos, Isaac Sidney Menezes Ferreira, o Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado e à Corrupção, Caio Rodrigo Pellim, o Diretor de Tecnologia da Informação e Inovação, João Vianey Xavier Filho, e a Chefe da Unidade Especial de Investigação de Crimes Cibernéticos, Cassiana Saad de Carvalho.

Coordenação-Geral de Comunicação Social

Polícia Federal

(61) 2024-8142

[email protected]

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana